DESCARTE DE SACOLAS PLÁSTICAS EM VILAS MUNICIPAIS DA PROVÍNCIA DE NAMPULA / MOÇAMBIQUE

Resumo

Este artigo tem como objeto de estudo, o descarte das sacolas plásticas nas vilas municipais da Província de Nampula em Moçambique (Sudeste do Continente Africano) no período de 2021, mais circunscrito aos seus munícipes. A pesquisa objetiva discutir os problemas causados ao ambiente advindo das ações humanas no manuseio das sacolas plásticas. Partindo do pressuposto que tal uso prejudica, drasticamente, o ambiente na medida em que, vários lixões são implantados ou construídos em espaços urbanos sem normatizações e se especificações técnicas. Para tal compreensão, esta pesquisa busca enquanto método a abordagem qualitativa; pesquisa de campo (entrevistas e registro fotográfico) e análise documental. Por este viés, adianta-se demonstrar que, tais materiais (sacolas plásticas) em processo de queima atingem a atmosfera, pois os processos de refino do petróleo e fabricação das mesmas consomem energia e água e, por sua vez, liberam gases poluentes. De acordo com as informações obtidas, em dados de pesquisa de campo, essa questão é real. Contudo, os entrevistados não reconhecem o porquê é necessário reduzir o uso de sacolas plásticas. Comprovar, não somente aos diretamente atingidos, mas ao Planeta é papel desse e de outros campos do saber afinados à responsabilidade socioambiental.

Biografia do Autor

Gulaço António

Licenciado em Gestão Ambiental pela Universidade Católica de Moçambique (UCM) - e Mestre em Formação, Trabalho e Recursos Humanos pela Academia Militar Marechal Samora Machel (Nampula, Moçambique)

Sebastião de Souza Oliveira, Secretaria Municipal da Educação de Palmas

Docente da SEMED - Secretaria Municipal da Educação de Palmas (Tocantins, Brasil). E-mail: sebastiaooli@hotmail.com

Vandervilson Alves Carneiro

Docente do Mestrado em Geografia e dos cursos de Química Industrial e Química Licenciatura, da UEG - Universidade Estadual de Goiás, Campus Cora Coralina / Cidade de Goiás; Campus Central / CET - Ciências Exatas e Tecnológicas, Anápolis (Goiás, Brasil).

 

Publicado
2022-05-18