FREE JOURNALISTS COLLECTIVE: independence affirmed in everyday life

  • Adilson Cabral UFF
  • Jaqueline Suarez Bastos Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: Mídia independente, Cotidiano, Jornalistas livres, Contra-hegemonia, Comunicação alternativa

Resumo

This article addresses the independent media after the 2013 demonstrations in Brazil, taking as object of analysis the notion of independence built by the collective Jornalistas Livres (Free Journalists) in their daily lives, understood here as central to the social structures (re) production and change, in order to to understand how communication is inscribed in the conquest, maintenance and dispute of hegemony. It is understood here that an independent media is not unique, assuming, on the contrary, different meanings in several contexts. Our objective give focus to the idea of independence, discussing potentialities and limitations to the initiatives that operate under this logic. Anchored in a critical and dialectical perspective, we established as methodological procedures the bibliographic review, documentary survey and discourse analysis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BASTOS, Jaqueline; COSTA, Fafate (2018). Mídia independente: atuação e desafios de sobrevivência na cobertura de manifestações no Rio de Janeiro. p. 288-297. http://www.ppgmidiaecotidiano.uff.br/site/wp-content/uploads/2018/10/Artigos-Completos-GT2-Anais-PPGMC-2018.pdf. Acesso em 28/07/2019.

CABRAL, Adilson (2019). Centro de Mídia Independente: os primórdios do ativismo digital no Brasil. Editora Appris.

CABRAL, Filipe; SCHNEIDER, Marco André (2019). O exercício do tear: a articulação entre Economia Política da Comunicação e os Estudos Culturais latino- americanos na pesquisa em Mídia e Cotidiano. Revista Eptic, v.21, n.2. https://seer.ufs.br/index.php/eptic/article/view/11507

CAPES (2016). Catálogo de Teses e Dissertações da Capes. Disponível em: http://catalogodeteses.capes.gov.br/catalogo-teses.

COSTA, Cloves (2010). Comunicação Alternativa. Enciclopédia INTERCOM de comunicação. – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, v.1.

DOWNING, John (2002). Mídia Radical: rebeldia nas comunicações e movimentos sociais. Editora Senac.

FREIRE, Paulo (2003). Pedagogia do Oprimido. Editora Paz e Terra.

GRAMSCI, Antonio (2000). Cadernos do cárcere - Maquiavel. Notas sobre o Estado e a política. Civilização Brasileira, p. 428, v.3.

GRAMSCI, Antonio (2005). Os jornais e os operários. Marxists Internet Archive. http://www.marxists.org/portugues/gramsci/1916/mes/jornais.htm. Acesso em: 05/09/2019.

GRUPPI, Luciano (1978). O conceito de hegemonia em Gramsci. Edições Graal.

HELLER, Agnes (2011). O Cotidiano e a História. Paz e Terra.

JORNALISTAS LIVRES (2015a). Site da organização. https://jornalistaslivres.org/. Acesso em: 05/09/2019.

JORNALISTAS LIVRES (2015b). Seja Jornalista Livre. (Vídeo). https://www.youtube.com/watch?time_continue=13&v=qLmfVUvvsfs. Acesso em: 05/09/2019.

KARPPINEN, Kari; MOE, Halvard (2016). What we talk about when talk about “media independence”. Javnost: The Public, v. 23, nº 2, p. 105–119. http://dx.doi.org/10.1080/13183222.2016.1162986.

LACOMBE, Marcelo (2008). Os fundamentos marxistas de uma sociologia do cotidiano. Revista Outubro. http://outubrorevista.com.br/wp-content/uploads/2015/02/Revista-Outubro-Edição-17-Artigo-05.pdf.

LOPES, Sonia (2010). Contrainformação. In: Enciclopédia INTERCOM de comunicação. – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, v.1.

MORAES, Dênis de (2010). Comunicação, hegemonia e contra-hegemonia: a contribuição teórica de Gramsci. Dossiê Comunicação e Política. Revista Debates, v.4, n.1.

PERUZZO, Cicilia M. Krohling (2013). Movimentos sociais, redes virtuais e mídia alternativa no junho em que “o gigante acordou”(?). Matrizes, v.7, n. 2.

SILVA, Mariana (2017). Tensões entre o alternativo e o convencional: organização e financiamento nas novas experiências de jornalismo no Brasil. Dissertação (Mestrado em Jornalismo) – Universidade Federal de Santa Catarina. https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/185627.

SODRÉ, Muniz (2005). Por um conceito de minoria. In PAIVA, Raquel; BARBALHO, Alexandre (Orgs.). Comunicação e cultura das minorias. Paulus.

THOMPSON, John B (2011). Ideologia e Cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Vozes.

TRAQUINA, Nelson (2005). Teorias do Jornalismo: a tribo jornalística – uma comunidade interpretativa transnacional. Insular, v. 2.

VIANA, Natalia (2018). Entrevista ao Canal Futura. https://youtu.be/OK0MNnCA3Kw. Acesso em: 05/09/2019.

WILLIAMS, Raymond (2011). Cultura e materialismo. Unesp.

Publicado
2020-10-01
Como Citar
CABRAL, A.; SUAREZ BASTOS, J. FREE JOURNALISTS COLLECTIVE: independence affirmed in everyday life. Revista Observatório , v. 6, n. 6, p. a7en, 1 out. 2020.