EXTENSÃO E FORMAÇÃO CONTINUADA EM JORNALISMO: A experiência do curso “Gênero, discurso e mídia”

Palavras-chave: Jornalistas, Extensão universitária, Gênero, Formação continuada, Discurso

Resumo

Este trabalho apresenta um relato de experiência sobre o curso “Gênero, discurso e mídia: da reflexão à cobertura jornalística”, cuja primeira turma foi oferecida na Escola de Extensão da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no segundo semestre de 2018. A proposta é oferecer elementos para uma cobertura jornalística que leve em conta a diversidade de gênero. Para isso, o corpo teórico-metodológico utilizado é a Análise de Discurso Francesa. Voltado à formação continuada, o curso tem como público-alvo jornalistas profissionais e estudantes da área, mas a experiência mostrou que pessoas com outras formações também se interessam pelo tema. O oferecimento do curso reforça o caráter essencial da formação continuada do jornalista como profissional que atua na narrativa do presente, uma vez que é necessário adquirir novos conhecimentos para entender a complexidade do mundo e ampliar percepções sobre a realidade.

 

PALAVRAS-CHAVE: Jornalistas; Extensão universitária; Gênero; Formação continuada; Discurso.

 

 

ABSTRACT

This paper presents a report about the course "Gender, discourse and media: from reflection to journalistic coverage", whose it was offered at the Extension School of the State University of Campinas (Unicamp), in the second half of 2018. The objective is to offer elements for journalistic to produce news about gender diversity. For this, the theoretical-methodological body used is the French Discourse Analysis. The course is aimed at professional journalists and students in the area, and people that seek continuing education out of Communication’s area. The course reinforces the essential character of the journalist's continuing education as a professional who acts in the narrative of the present, to acquire new knowledges to understand the complexity of the world and to increase perceptions about reality.

 

KEYWORDS: Journalists; University extension; Gender, Continuing education; Discourse.

 

 

RESUMEN

Este trabajo presenta un relato de experiencia sobre el curso "Género, discurso y medios: de la reflexión a la cobertura periodística", cuya primera clase fue ofrecida en la Escuela de Extensión de la Universidad Estadual de Campinas (Unicamp), en el segundo semestre de 2018. El objetivo del curso es ofrecer elementos para una cobertura periodística que tenga en cuenta la diversidad de género. Para ello, el cuerpo teórico-metodológico utilizado es el Análisis de Discurso Francés. Buscando la formación continuada, el curso tiene como público destinatario a periodistas profesionales y estudiantes del área, pero la experiencia mostró que personas con otras formaciones se interesan por el tema. El ofrecimiento del curso refuerza el carácter esencial de la formación continuada del periodista como profesional que actúa en la narrativa del presente, ya que es necesario adquirir nuevos conocimientos para entender la complejidad del mundo y ampliar percepciones sobre la realidad.

 

PALABRAS CLAVE: Periodistas; Extensión universitaria; Género; Formación Continua; Discurso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Duílio Fabbri Júnior, Universidade Estadual de Campinas

Professor-convidado da Escola de Extensão da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Doutor em Linguística pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Mestre em Comunicação e Mercado pela Faculdade Cásper Líbero. Jornalista pela PUC-Campinas. Coordenador e professor do curso de Comunicação Social – Publicidade e Propaganda no Centro Universitário Salesiano de São Paulo (Unisal), campus Dom Bosco/Americana, professor no Centro Universitário Anchieta (UniAnchieta). E-mail: juniorduilio@uol.com.br.

Fabiano Ormaneze, Universidade Estadual de Campinas / Centro Universitário Metrocamp (UniMetrocamp) / Centro Universitário Anchieta (UniAnchieta)

Professor-convidado da Escola de Extensão da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Doutorando em Linguística (IEL) na mesma universidade, onde fez também mestrado em Divulgação Científica e Cultural no Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (LabJor). Jornalista pela PUC-Campinas. Professor do Centro Universitário Metrocamp (UniMetrocamp) e no Centro Universitário Anchieta (UniAnchieta). E-mail: ormaneze@yahoo.com.br.

Referências

BOURDIEU, P. Sobre a televisão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

BULGARELLI, L. Moralidades, direitas e direitos LGBTI nos anos 2010. In: Gallego, E. S. O ódio como política: a reinvenção das direitas no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2018, p. 97-102.

BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão de identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CAMPO, A. A. A cura gay em revista: o estereótipo sobre homossexual nos discursos de Veja e Júnior. Caderno de Letras, n. 32, p. 11-37, set.-dez. 2018. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/cadernodeletras /article/view/12380. Acesso em: 01 abr. 2019.

COULOMB-GULLY, M. Les sciences de l´information et de la communication : une discipline gender blind ? Questions de la communication. n. 15, 2009. Disponível em : https://journals.openedition.org/questionsdecommunication /518#tocto1n4. Acceso em: 01 abr. 2019.

EXTECAMP. Programa do curso “Gênero, Discurso e Mídia”. Campinas: Unicamp, 2018 (documento interno, não publicado).

FABBRI JR., D. 2018. Les femmes dans le Jornal Nacional de la Rede Globo: le genre et le pouvoir. Action de Formation Bilatérale France-Brésil 2017-2018: Discours, genre, societé. Paris: Université Paris XIII, jan. 2018 (Apresentação oral).

FABBRI, JR., D.; ORMANEZE, F. ¿Qué mal hay en que una mujer sea (sólo) científica? Un análisis de discurso de obituário de Yvonne Brill em New York Times y sus desdoblamientos em Twitter? In: Jornada Vidas Ajenas. Actas... Santigo, Chile: Universidad Catolica de Chile, 2016.

FOUCAULT, M. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 2004.

HARAWAY, D. “Gênero” para um dicionário marxista: a política sexual de uma palavra. Cadernos Pagu, v. 22, p. 201-246, 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cpa/n22/n22a09.pdf. Acesso em: 10 abr. 2019.

MARIANI, B. Sobre um percurso de análise do discurso jornalístico: a Revolução de 30. In: INDURSKY, F.; LEANDRO-FERREIRA, M.C. (Orgs.). Os múltiplos territórios da Análise do Discurso. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, 1999.

NAVARRO-BARBOSA, Pedro Luis. Mídia, memória e identidade. IN: FONSECASILVA, M. da C.; POSSENTI, S. (Org.). Mídia e rede de memória. Vitória da Conquista: Edições UESB, 2007, p. 93-110.

ORLANDI, E. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 3 ed. Campinas: Pontes, 2001.

ORMANEZE, F. Do estético ao ideológico na análise das narrativas jornalísticas: o caso das histórias de vida. In: SOSTER, D. A.; PICCININ, F. Q. (orgs.). Narrativas midiáticas contemporâneas: perspectivas epistemológicas. Santa Cruz do Sul: Catarse, 2017, p. 200-211.

PAVEAU, M.-A. Das mulheres Tarzan às Peshmergas: estereótipos discursivos e ícones aerca das mulheres “masculinas”. In: ZOPPI-FONTANA, M.; FERRARI, A. J. Mulheres em discurso: gênero, linguagem e ideologia (v. 1). Campinas: Pontes, 2017, p. 121-147.

PENA, F. Teorias do jornalismo. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2010.

PÊCHEUX, M. Semântica e discurso: uma crítica à reafirmação do óbvio. Campinas: Ed. da Unicamp, 2010.

PISCITELLI, A. Gênero: a história de um conceito. In: ALMEIDA, H. B.; SZWAKO, J. (orgs.). Diferenças, igualdade. São Paulo: Berlendis & Vertecchia, 2009, p. 116-148.

THINK OLGA. Minimanual de jornalismo humanizado. São Paulo: Thinkolga, 2017. Disponível em: https://www.thinkolga.com/2018/01/31/minimanual-de-jornalismo-humanizado/. Acesso em: 01 abr. 2019.

TRAVANCAS, I. S. O mundo dos jornalistas. São Paulo: Summus, 1993.

ZOPPI-FONTANA, M.; FERRARI, A. J. Uma análise discursiva das identificações de gênero. In: ZOPPI-FONTANA, M.; FERRARI, A. J. Mulheres em discurso: identificação de gênero e práticas de resistência (v. 2). Campinas: Pontes, 2017, p. 07-20.

Publicado
2019-07-01
Como Citar
FABBRI JÚNIOR, D.; ORMANEZE, F. EXTENSÃO E FORMAÇÃO CONTINUADA EM JORNALISMO: A experiência do curso “Gênero, discurso e mídia”. Revista Observatório, v. 5, n. 4, p. 237-257, 1 jul. 2019.
Seção
Dossiê Temático / Thematic dossier / Dossier temático

Artigos mais lidos pelo(s) mesmo(s) autor(es)