INDÍGENAS NOS JORNAIS DA AMAZÔNIA LEGAL: breve leitura a partir da Análise de Conteúdo

Palavras-chave: Jornalismo, Indígenas, Amazônia Legal

Resumo

Este trabalho tem como objetivo entender a abordagem sobre povos indígenas em jornais impressos da Amazônia Legal (AL). Inserido em uma pesquisa maior, o recorte aqui considera a leitura de nove jornais impressos – um de cada estado que compõe a AL – durante a semana do Dia do Índio de 2017. A Análise de Conteúdo é o procedimento para compor um panorama de dados que auxilie a pensar também discursivamente a questão. Percebemos a presença de povos indígenas nos jornais é restrita por uma série de fatores, o que desfavorece um debate público mais plural e qualificado. Esse é uma problemática central na AL, território majoritário de populações indígenas no Brasil. Presenças e ausências percebidas requisitam uma discussão mais aprofundada pela importância do jornalismo na experiência partilhada e nas composições identitárias/imaginárias em torno dos povos indígenas.

 

PALAVRAS-CHAVE: Jornalismo; indígenas; Amazônia Legal.

 

 

ABSTRACT

This work aims to understand the approach on indigenous people in newspapers of the Legal Amazon (LA). Inserted in a larger research, the cut here considers the reading of nine printed newspapers – one of each state that composes the LA – during the week of Indigenous Day in 2017. The Content Analysis is our procedure to compose a data panorama that helps to think the question in discursively terms. We believe that the presence of indigenous people in this newspapers is restricted by a series of factors, which is harmful to a more plural and qualified public debate. This is a central problem in LA, the majority territory of indigenous populations in Brazil. Presences and absences require a more in-depth discussion about the importance of journalism in the shared experience and the identitarian/imaginative compositions around indigenous people.

 

KEYWORDS: Journalism; indigenous peoples; Legal Amazon.

 

 

RESUMEN

Este trabajo tiene como objetivo entender el abordaje sobre los pueblos indígenas en periódicos impresos de la Amazonía Legal brasileña (AL). El artículo hace parte de una pesquisa más amplia. Acá, todavía, el recorte considera la lectura de nueve periódicos impresos – uno de cada Estado que compone la AL – durante la semana del Día del Indio del año 2017. El Análisis de Contenido es el procedimiento para llevar a cabo un panorama de datos que ayude a pensar también discursivamente la cuestión. Percibimos que la presencia de los pueblos indígenas en los periódicos está restringida por una serie de factores, lo que desfavorece un debate público más plural y calificado. Esta es una problemática central en la AL, territorio mayoritario de poblaciones indígenas en Brasil. Presencias y ausencias percibidas solicitan una discusión más profundizada por la importancia del periodismo en la experiencia compartida y en las composiciones identitarias/imaginarias alrededor de los pueblos indígenas.

 

PALABRAS CLAVE: Periodismo; Pueblos indígenas; Amazonía Legal.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosane Rosa, Universidade Federal de Santa Maria

Professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação e do Departamento de Ciências da Comunicação, Universidade Federal de Santa Maria; Doutora em Comunicação e Informação pela UFRGS. 

Roni Petterson de Miranda Pacheco, Universidade Federal de Roraima

Doutorando no Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria; Profesor do Departamento de Comunicação Social, Universidade Federal de Roraima.

 

Reges Schwaab, Universidade Federal de Santa Maria

Doutor em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestrado em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Graduação em Comunicação Social Jornalismo pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI). E-mail: reges.ts@gmail.com.  

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BENETTI, Marcia. Análise do discurso em jornalismo. In: LAGO, Claudia.; BENETTI, Marcia. Metodologia de pesquisa em jornalismo. Petrópolis: Vozes, 2007.

BENETTI, Marcia. Jornalismo e perspectivas de enunciação: uma abordagem metodológica. Intexto. v. 1, n. 14, p. 1-11, 2006.

BERELSON, Bernard. Content analysis in communication research. New York: Hafner, 1971.

BERGER, Christa. Campos em confronto: a terra e o texto. Porto Alegre: UFRGS, 1998.

GANS, Herbert J. Deciding what’s news: a study of CBS evening news, NBC nightly news, Newsweek, and Time. Evanston: Northwestern University Press, 1980.

GOMES, Wilson. Esfera pública política e media: com Habermas, contra Habermas. In: RUBIM, Albino; BENTZ, Ione M. G.; PINTO, Milton J. (orgs). Produção e recepção dos sentidos midiáticos. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1998.

HENRY, Paul; MOSCOVICI, Serge. Problèmes de l’analyse de contenu. Langages. v. 3, n. 11, p. 36-60, 1968.

IBGE. Censo demográfico 2010: características gerais dos indígenas: resultados do universo. Rio de Janeiro: [s.n.], 2010. Disponível em: <http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/95/cd_2010_indigenas_universo.pdf>. Acesso em: 11 maio 2018.

INSTITUTO SOCIOAMBIENTAL - ISA. Povos Indígenas no Brasil. Disponível em: <https://pib.socioambiental.org/pt/c/quadro-geral>. Acesso em: 18 mai. 2018.

IPEA. O que é? Amazônia Legal. Disponível em: <http://goo.gl/XbGDhp>. Acesso em: 4 fev. 2018.

LAGE, Nilson. A reportagem: teoria e técnica de entrevista e pesquisa jornalística. 9 ed. Rio de Janeiro: Record, 2011.

LUCIANO, Gersen J. dos S. O Índio Brasileiro: o que você precisa saber sobre os povos indígenas no Brasil de hoje. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2006.

PINTO, Manuel. Fontes jornalísticas: contributos para o mapeamento do campo. Comunicação e Sociedade 2. v. 14, p. 277-294, 2000.

SCHWAAB, Reges. Para ler de perto o jornalismo: uma abordagem por meio de dispositivos da análise do discurso. Em questão. Porto Alegre: v. 13, n. 1, p. 11–23, 2007.

TRAQUINA, Nelson. Teorias do Jornalismo. 3 ed. Florianópolis: Insular, 2012.

Publicado
2018-10-08
Como Citar
ROSA, R.; PACHECO, R.; SCHWAAB, R. INDÍGENAS NOS JORNAIS DA AMAZÔNIA LEGAL: breve leitura a partir da Análise de Conteúdo. Revista Observatório, v. 4, n. 6, p. 544-573, 8 out. 2018.
Seção
Tema Livre / Free Theme / Tema Libre