O Impacto da Pandemia sobre as Feiras Livres: Caso Corumbá-MS

  • Elisa Pinheiro Freitas UFMS
  • Andressa Ferreira Barbosa
  • Orlando Messias da Silva Soares
Palavras-chave: Pandemia Covid-19; Produção e comercialização de horti-fruti; Feira livre; Agricultura familiar; Corumbá-MS

Resumo

O presente estudo busca evidenciar a dimensão do impacto vivido pelos feirantes que trabalham nas feiras livres de Corumbá-MS, frente à pandemia declarada pela Organização Mundial de Saúde (OMS, 2020) devido ao novo Sars-Cov-2 responsável pela Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), a Covid-19. As feiras na cidade estão impedidas desde o Decreto 2.274 (Corumbá, 2020b), em que o prefeito de acordo com as suas atribuições, suspende as feiras na cidade como medida de enfrentamento a pandemia. A suspensão das feiras livres e diversas outras medidas de restrições para diminuir a circulação de pessoas sem dúvida é essencial para evitar e/ou diminuir o contágio da doença, mas essas restrições afetaram a economia e as finanças dos feirantes, uma vez que a feira o ganha pão deles. Assim, esta pesquisa tem como objetivo identificar e entender o  impacto desta  crise  sanitária e econômica sobre os feirantes e produtores  rurais dos assentamentos; a pesquisa foi realizada através de questionário do Google Forms, onde vinte e sete (27) participantes responderam as perguntas por link compartilhado através do WhatsApp tendo em vista que estamos em período de quarentena. Os resultados  indicam  que os  produtores tiveram grandes perdas financeiras, mas vem conseguindo  superar alguns  dos  desafios impostos pela pandemia a partir de um conjunto de fatores, principalmente de ações solidária e, soluções criativas individuais e das políticas públicas. 

Referências

Altafin, I. (2007)Reflexões sobre o conceito de agricultura familiar. Brasília: CDS/UnB. Disponível em: http://www.enfoc.org.br/system/arquivos/documentos/70/f1282reflexoes- sobre-o-conceito-de-agricultura-familiar---iara-altafin---2007.pdf. Acesso em: 15 de setembro de 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. (2020). Corona Vírus – Covid-19. Disponível em: https:// coronavírus.saude.gov.br/. Acesso em: 31 de maio de 2020.

Corumbá. (2020a). Decreto Municipal n.º 2.263, de 13 de março de 2020. Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do Novo Coronavírus-COVID-19, e dá outras providências. Diário Oficial, Corumbá-MS, 13 março 2020. Disponível em: https://do.corumba.ms.gov.br/corumba/ portal/visualizacoes/ pdf/3632/#/p:1/ e:3632. Acesso em: 15 de setembro de 2020.

Corumbá. (2020b). Decreto Municipal n.º 2.274, de 23 de março de 2020. Estabelece medidas de contenção de gastos com pessoal e outras despesas correntes, no âmbito da administração direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo de Corumbá – MS. Diário Oficial, Corumbá-MS, 23 março 2020. Disponível em: https://do.corumba.ms.gov.br/corumba/ portal/visualizacoes/pdf/ 3639/#/p:3/e:3639 Acesso em: 15 de setembro de 2020.

Corumbá. (2020c). Decreto Municipal n.º, de 29 de maio de 2020. Dispõe sobre a ampliação de prazos de medidas necessárias ao combate ao COVID-19, e dá outras providências. Diário Oficial, Corumbá-MS, 29 maio 2020. Disponível em: https://do.corumba.ms. gov.br/corumba/portal/visualizações/pdf/3688/#/p:1/e:3688. Acesso em: 15 de setembro de 2020.

Corumbá. (2020d). Decreto Municipal n.º 2.333, de 16 de junho de 2020. Dispõe sobre a ampliação de prazos de medidas necessárias ao combate ao COVID-19, e dá outras providências. Diário Oficial, Corumbá-MS, 16 junho de 2020. Disponível em: https://do.corumba.ms. gov.br/corumba/ portal/visualizacoes/pdf/3699/#/p:4/e:3699. Acesso em: 15 de setembro de 2020.

Corumbá. (2020e). Decreto Municipal n.º 2.341, de 30 de junho de 2020. Dispõe sobre a prorrogação de prazos de medidas de combate ao Coronavírus-COVID-19, e dá outras providências. Diário Oficial, Corumbá-MS, 30 junho de 2020. Disponível em: https://do. corumba.ms.gov.br/corumba/portal/visualizacoes/pdf/3711/#/p:2/e:3711. Acesso em: 15 de setembro de 2020.

Corumbá. (2020f). Decreto Municipal n.º 2.395, de 14 de setembro de 2020. Dispõe sobre o estabelecimento de medidas de biossegurança para o retorno gradativo das feiras no Município de Corumbá, e dá outras providências. Diário Oficial, Corumbá-MS 14 setembro de 2020. Disponível em: https://do.corumba.ms.gov.br/corumba/ portal/visualizacoes/pdf/3792/# p:1/e:3792. Acesso em: 15 de setembro de 2020.

Espírito Santo, A. L.; Costa, E. A; Benedetti, A. G. (2017). A feira livre de Corumbá-MS na fronteira Brasil-Bolívia. Boletim Geográfico (v. 35, n. 3, p. 93-108), Maringá-PR.
Freitas, E. P. (2008). Agricultura camponesa no território do agronegócio: um estudo sobre os sem terra de Serra Azul e Ribeirão Preto (SP) (Dissertação de Metrado, Universidade de São Paulo).
Freitas, E. P. (2017). Corumbá (MS) e as Metamorfoses nas Políticas Brasileiras de Ordenamento Territorial e seus Impactos na Região de Fronteira Brasil-Bolívia. GEOFRONTER, v.1, n. 3, p. 16-29, Campo Grande-MS.

Gressler, L. A. (2004). Introdução à pesquisa: projetos e relatórios. (2.ª ed. rev. atual.). São Paulo: Editora Loyola.

Gil, A. C. (2017). Como elaborar projetos de pesquisa. (6.ª ed.). Rio de Janeiro: Editora Atlas.
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). Censo Agropecuário 2006. Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/ periódicos /50/agro_2006_agricultura_familiar.pdf. Acesso em: 24 de setembro de 2020.

Johns Hopkis University & Medicine. (2020). Covid-19 Dashboard by the Center for Systems Science and Engineering (CSSE) at Johns Hopkins University (JHU). Confirmed Cases by Country/Region/Sovereignty. Disponível em: https://coronavirus.jhu.edu/map.html. Acesso em: 31 de maio de 2020.

Lakatos, E. M.; Marconi, M. A. (2017). Metodologia científica. (7.ª ed.). Rio de Janeiro. Atlas.

Luciano, W. R. (2017) Agricultura familiar no contexto da feira do produtor rural “Feira Corujão” no município de Rio Claro-SP. TCC. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/ 11449/157034/000906640.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 31 de maio de 2020.
Minayo, M. C. S. (2015). Pesquisa social: teoria, métodos e criatividade. (34.ª ed.). Petrópolis- RJ: Vozes.

OMS. Organização Pan-Americana da Saúde – Opas/Brasil. (2020). Folha informativa – Covid- 19 (doença causada pelo novo coronavírus). Disponível em: https://www. paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101: covid19& Itemid=875 . Acesso em: 30 de maio de 2020.
Pereira, L., Sá, R. R., & de Freitas, E. P. A evolução da Covid-19 no Brasil: o caso de Corumbá-MS. Ensaios de Geografia, v. 5, n. 9, p.100-105, Niterói-RJ.

Pires, A. M. (2016) Feiras livres da agricultura familiar. Emater-MG. Disponível em: http://www.asbraer.org.br/index.php/consulta/item/download/141_0f158f4ebdb6da1b15e 9efa4faa5291d. Acesso em: 19 de setembro de 2020.

Silveira, V. C. et al. (2017). Avaliação da importância das feiras livres e a forma de comercialização adotada pelos feirantes na cidade de Nova Andradina-MS. 1.º Encontro Internacional de Gestão, Desenvolvimento e Inovação. Anais. Naviraí-MS. PDF.

UFRGS. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. (2020). Indicadores de Saúde. Disponível em: https://www.ufrgs.br/napead/projetos/indicadores-de-saude/indicadores.php# . Acesso em: 30 de maio de 2020.
Publicado
2020-12-24
Como Citar
Freitas, E. P., Ferreira Barbosa, A., & Messias da Silva Soares, O. (2020). O Impacto da Pandemia sobre as Feiras Livres: Caso Corumbá-MS . Espaço E Tempo Midiáticos, 3(2), 12. Recuperado de https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/midiaticos/article/view/10879