IMPORTÂNCIA DAS CUIDADORAS NA CONSTITUIÇÃO PSÍQUICA DE CRIANÇAS INSTITUCIONALIZADAS

  • Marjorie C. R. Silva UNISAL, USF
  • Geraldo A. Fiamenghi-Jr UNIFAAT
  • Jessica T. Martins
  • Nellie T. Martins
  • Maria F. Xavier FIEL

Resumo

O vínculo é uma das formas de se demonstrar a afetividade e permite um desenvolvimento psíquico mais saudável. Esta pesquisa teve o objetivo compreender a importância do cuidado e acolhimento realizado por parte das cuidadoras na construção do vínculo, visando reduzir o sofrimento de crianças institucionalizadas. Foi realizada uma entrevista semiestruturada com nove cuidadoras de uma Associação localizada numa cidade do interior do estado de São Paulo. Os resultados mostraram que as cuidadoras desenvolvem vínculo afetivo com as crianças, e contribuem na amenização dos impactos da institucionalização, uma vez que realizam o papel de figura materna. Em contrapartida, as cuidadoras demonstraram um descontentamento com a instituição referente ao número reduzido de funcionárias, destacando a alta rotatividade como um fator que prejudica o cuidado das crianças. Além disso, apresentaram dificuldades em compreender o limite de envolvimento afetivo com as crianças, para que seja uma relação saudável para ambas as partes. Espera-se que os resultados desta pesquisa forneçam conhecimento às cuidadoras, referente à importância no processo de cuidar, e o papel do vínculo no desenvolvimento psíquico ao longo do processo de abrigamento.

Palavras-chave: desenvolvimento psíquico; cuidadoras; vínculo.

Publicado
2020-03-23
Como Citar
C. R. Silva, M., A. Fiamenghi-Jr, G., T. Martins, J., T. Martins, N., & F. Xavier, M. (2020). IMPORTÂNCIA DAS CUIDADORAS NA CONSTITUIÇÃO PSÍQUICA DE CRIANÇAS INSTITUCIONALIZADAS. DESAFIOS - Revista Interdisciplinar Da Universidade Federal Do Tocantins, 7(1), 1-9. https://doi.org/10.20873/uftv7-5225
Seção
Artigos