A INVISIBILIDADE DAS RELIGIÕES AFROBRASILEIRAS NAS PAISAGENS URBANAS

  • Welberg Vinicius Gomes Bonifácio Universidade Estadual de Goiás

Resumo

Esse texto apresenta uma breve discussão a respeito da presença de religiões de matriz africana nos espaços urbanos, tendo como foco a Umbanda e o Candombé. Expressões culturais essas que historicamente vivenciam estigmas e perseguições que provocaram sua invisibilização nas paisagens urbanas brasileiras. Tais estigmas resultam de práticas discriminatórias oriundas de setores hegemônicos da sociedade brasileira, em especial aqueles ligados as religiões de base cristã, que desde o período colonial se fizeram presentes de forma imponente nas paisagens urbanas e construíram também discursos de "demonização" das religiões negras, o que fomenta o preconceito e a marginalização dessas religiosidades. Portanto, faz-se importante discutir e problematizar sobre a discriminação de base racial sofrida pela Umbanda e pelo Candomblé, para que seja possível a construção de caminhos que conduzam à superação dessa problemática.

Publicado
2017-08-23
Seção
Artigos