Português Plutarco - Da virtude e do vício

Da virtude e do vício

  • Maria Aparecida de Oliveira Silva USP

Resumo

Περὶ ἀρετῆς καὶ κακίας, ou De virtute et vitio, é o  primeiro tratado listado no Catálogo de Máximo Planudes, sem qualquer referência no de Lâmprias. Tal como é característico ao corpo de tratados plutarquianos intitulado Moralia, nosso autor faz uso de narrativa pedagógica e moralizante. Em Da virtude e do vício, Plutarco exorta seu leitor/ouvinte a cultivar a virtude por meio do estudo da filosofia, instrumento necessário ao desenvolvimento do caráter. O estilo de Plutarco é de uma grande riqueza de imagens, com linguagem adornada e rítmica, que nos remete à arte retórica.

A crítica plutarquiana se destina aos que encontram a felicidade na aquisição de bens (100C), pois estes não educam as paixões e se tornam os homens escravos dos desejos, dos temores e das preocupações (101C); assim, não enxergam o vício que alimentam em suas almas (100D-E). Plutarco afirma que o caminho que leva o homem à virtude é o prazer de filosofar, porque a filosofia conduz o homem ao conhecimento do que é belo e bom (101D), além de gerar alegria e contentamento em qualquer momento da sua vida, quer na riqueza ou na pobreza (101E).

Publicado
2018-05-30