PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA HANSENÍASE NO ESTADO DO TOCANTINS NO PERÍODO DE 2014 A 2016

  • Kênia Marques Novato Universidade Federal do Tocantins
  • Amanda Mesquita Grangeiro UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS
  • Bruna Cunha de Melo
  • Fabiana Ribeiro Queiroz de Oliveira Fagundes

Resumo

Introdução: A hanseníase é uma doença infecciosa com evolução crônica, causada por uma bactéria chamada Mycobacterium leprae ou bacilo de Hansen, que se mantém com alta incidência no Brasil ocupando o segundo lugar no ranking global de países com maior número de casos novos de hanseníase. Sendo o estado do Tocantins uma das regiões hiperendêmica do país. O objetivo do estudo foi realizar levantamento acerca da epidemiologia da hanseníase no Estado do Tocantins, no período entre 2014 e 2016.

Métodos: Estudo epidemiológico transversal, retrospectivo, que utilizou como fonte o sistema informatizado da Coordenação Geral de Hanseníase e Doenças em Eliminação e do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), vinculados ao Ministério da Saúde e ao DataSUS abrangendo o período entre 2014 e 2016.

Resultados: O período de 2014 a 2016 teve registro de 4.855 casos de hanseníase. A faixa etária mais acometida foi de 35 a 49 anos (29,1%), seguida de 50 a 64 anos (24,2%). A porcentagem de cura dos pacientes foi de 20%, com taxa de abandono de cerca de 1% e erro diagnóstico de 1%. O grau de incapacidade segundo ano da alta, cerca de 74% dos casos, foram deixados em branco na notificação. Dessa forma, a faixa etária compreendida entre 20 a 64 anos foi a mais afetada, mostrando que a hanseníase acomete no estado a população economicamente ativa.

Conclusão: O diagnóstico precoce e o tratamento efetivo são essenciais a fim de evitar impacto econômico importante para o estado. Além disso, é necessário pensar em melhorias no preenchimento das notificações de agravo, tendo em vista a alta porcentagem de casos que foram deixados em branco.

Biografia do Autor

Amanda Mesquita Grangeiro, UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS

Acadêmica décimo período Universidade Federal do Tocantins.

Bruna Cunha de Melo

Acadêmica décimo período da Universidade Federa do Tocantins.

Publicado
2020-02-07