A WAY WITH WORDS: um estudo barthesiano sobre Carry Fire

Palavras-chave: Rock, Fait Divers, Jornalismo Cultural, Crítica Musical, Robert Plant

Resumo

Neste trabalho, apresentamos um estudo acerca de duas críticas exibidas pelos portais de notícia UOL (representado pelo blog Omelete) e The Guardian (representado pelo jornal dominical The Observer) sobre o álbum Carry Fire, do cantor inglês de rock Robert Plant. Lançando mão de uma postura crítica, histórica e dialética, adotamos como marcos teórico-metodológicos os pressupostos de Roland Barthes (1964, 1993). O objeto de trabalho é o jornalismo e seu ethos, através do subgênero de cultura. A partir de sua manifestação e do cabedal teórico selecionado analisamos o cumprimento, ou não, da proposição jornalística.

 

PALAVRAS-CHAVE: Rock; Fait Divers; Crítica Musical; Jornalismo Cultural; Robert Plant.

 

ABSTRACT

In this work, we introduce a study about two critics displayed by the news portal UOL (represented by Omelete blog) and The Guardian (represented by Sunday’s paper The Observer) regarding the album Carry Fire, by the british rock singer Robert Plant. Taking a critical, historical and dialectical posture, we adopt as theoretical-methodological frameworks the assumptions of Roland Barthes (1964, 1993). The object of work is journalism and its ethos, through the subgenre of culture, starting from its manifestation and from selected theoretical background, we analyze the fulfillment, or not, of the journalistic proposal.

 

KEYWORDS: Rock; Fait Divers; musical critic; cultural journalism; Robert Plant.

 

RESUMEN

En este trabajo, presentamos un estudio sobre dos críticas presentadas por los portales de noticias UOL (representado por el blog Omelete) y The Guardian (representado por el diario dominical The Observer) sobre el álbum Carry Fire, del cantante inglés de rock Robert Plant. A partir de una postura crítica, histórica y dialéctica, adoptamos como marcos teórico-metodológicos los presupuestos de Roland Barthes (1964, 1993). El objeto de trabajo es el periodismo y su ethos, a través del subgénero de cultura. A partir de su manifestación y del cuero teórico seleccionado analizamos el cumplimiento, o no, de la proposición periodística.

 

PALABRAS-CLAVE: Rock; Fait Divers; crítica musical; periodismo cultural; Robert Plant.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Arthur Freire Simões Pires, Universidade Federal de Pelotas

Graduando em Jornalismo da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Bolsista PIBIC/CNPQ do projeto de pesquisa: Cultura da Mídia, Rock e Recepção. E-mail: grohsarthur@gmail.com.

Fábio Cruz, Universidade Federal de Pelotas

Possui graduação em Comunicação Social - Jornalismo e Publicidade e Propaganda pela Universidade Católica de Pelotas (1997), especialização em Teoria do Jornalismo e Comunicação de Massa pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1998), mestrado em Comunicação e Práticas Sócio-Políticas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2000), doutorado em Cultura midiática e Tecnologias do Imaginário pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2006) e pós-doutorado em Direitos Humanos, Mídia e Movimentos Sociais pela Universidade Pablo de Olavide (Sevilha / Espanha - 2011). Atualmente é professor adjunto do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Pelotas.

Referências

BARTHES, Roland. A estrutura dos fait divers – íntegra. Disponível em <https://bibliotecadafilo.files.wordpress.com/2013/10/barthes-a-estrutura-dos-faitdivers.pdf>. Acesso em 25 dez. 2017.

BARTHES, Roland. Mitologias. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1993.

BILLBOARD STAFF. The 25 Best Rock Frontmen (and Women) of All Time. Diponível em <https://www.billboard.com/photos/6721847/best-rock-singers-of-all-time>. Acesso em 25 dez. 2017.

CHRISTOFOLETTI, Rogério. Ética no jornalismo. São Paulo: Contexto. 2008.

COTTA, Felipe. Robert Plant – Carry Fire. Crítica. Disponível em <https://omelete.uol.com.br/musica/critica/robert-plant-carry-fire-critica/>. Acesso em 25 dez. 2017.

CRUZ, Fábio; CURI, Guilherme Oliveira. Communication Breakdown: A cobertura do show de Robert Plant no festival Lollapalooza à luz do fait divers. Revista FAMECOS, PUCRS. Porto Alegre (RS), 2015.

KELLNER, Douglas. Cultura da Mídia. Bauru. EDUSC, 2001.

MCINTYRE, Hugh. These Are The Top 10 Highest-Grossing Tours Of 2017 (So Far). Disponível em <https://www.forbes.com/sites/hughmcintyre/2017/07/20/these-are-the-top-10-highest-grossing-tours-of-2017-so-far/2/#775f148b75e8>. Acesso em 25 dez. 2017. Acesso em 25 dez 2017.

MONGREDIEN, Phil. Robert Plant: Carry Fire review – more of a good thing. Disponível em <https://www.theguardian.com/music/2017/oct/15/robert-plant-carry-fire-review>. Acesso em 25 dez. 2017.

PIZA, Daniel. Jornalismo Cultural. São Paulo: Contexto, 2013.

RAMOS, Roberto. Os sensacionalismos do sensacionalismo: uma leitura dos discursos midiáticos. Porto Alegre: Sulina, 2012.

REVISTA GALILEU. Saiba quais são os 50 sites mais acessados do Brasil. Disponível em <http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2017/06/saiba-quais-sao-os-50-sites-mais-acessados-do-brasil.html>. Acesso em 25 dez. 2017.

ROLLING STONE MAGAZINE. 100 Greatest Singers of All Time. <https://www.rollingstone.com/music/lists/100-greatest-singers-of-all-time-19691231/robert-plant-20101202>. Acesso em 25 dez. 2017.

THOMPSON, John. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes, 1995.

Publicado
2018-10-08
Como Citar
SIMÕES PIRES, A.; CRUZ, F. A WAY WITH WORDS: um estudo barthesiano sobre Carry Fire. Revista Observatório, v. 4, n. 6, p. 985-1006, 8 out. 2018.
Seção
Tema Livre / Free Theme / Tema Libre