SAÚDE MENTAL E UNIVERSIDADE

EXPERIÊNCIA DO ‘‘ESPAÇO DE ATENDIMENTO PSICOSSOCIAL" (EPSICO)

Resumo

O presente texto tem como objetivo relatar a experiência de uma atividade de atendimento psicológico, para estudantes universitários, por meio da abordagem de psicoterapia breve, dentro de um projeto mais amplo que visa a construção de um espaço de atenção psicossocial. A experiência relatada aconteceu em uma universidade pública no Amazonas e se refere a um projeto de extensão que iniciou suas intervenções em outubro de 2018. Descrevem-se as características do projeto, pontuando as principais etapas de sua implementação, desde seu planejamento até a chegada da clientela, além das estratégias utilizadas durante todo percurso até os atendimentos. Concluiu-se que esta vivência do EPSICO destaca não só o lugar da psicologia em outros contextos, como amplia o debate sobre a atuação da psicologia e suas ferramentas e lugares de atuação na promoção à saúde mental.

Biografia do Autor

André Luiz Machado das Neves, Universidade do Estado do Amazonas

Psicólogo, doutor em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social (IMS) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). É Professor e pesquisador efetivo da Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Professor do mestrado do programa de pós-graduação em segurança pública, direitos humanos e cidadania da Escola Superior de Ciências Sociais (ESO) da UEA. É líder do Grupo de Pesquisa: Núcleo de Estudos Psicossociais sobre Direitos Humanos e Saúde (NEPDES) e pesquisador do Laboratório de Desenvolvimento e Educação da Faculdade de Psicologia da UFAM.

Érika da Silva Ramos, Universidade do Estado do Amazonas

Graduada em Psicologia pelo Centro Universitário do Norte (UNINORTE) e Licenciatura em Dança pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Mestre em Educação Especial (UMINHO- Braga/Portugal), com reconhecimento pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), Mestre em Educação e Ensino de Ciências (UEA). Doutoranda em Sociedade e Cultura na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). Atual como professora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). 

Vivian Lima Marangoni, Universidade do Estado do Amazonas

Graduada em Psicologia pela Universidade Federal do Amazonas - UFAM. Mestre em Psicologia Clínica e Cultura pela Universidade de Brasília - UnB. Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo - FEA/USP. É professora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Psicóloga da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA).  É pesquisadora da linha de pesquisa: saúde mental, álcool e outras drogas no Núcleo de estudos psicossociais sobre direitos humanos e saúde - NEPDS.

Gizelly de Carvalho Martins, Universidade do Estado do Amazonas

Psicóloga, mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Espírito Santo - UFES. Especialista em Gestão de Pessoas e Recursos Humanos pelo Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas - CIESA. Atua como professora na Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Amazonas no curso de Medicina. Pesquisa na linha de pesquisa Violências, Saúde, Desenvolvimento Humano e Subjetividades no núcleo de estudos psicossociais sobre direitos humanos e saúde - NEPDS.

Publicado
2019-12-23
Seção
Relato de Experiência