Perfil clínico-epidemiológico de mulheres com neoplasia de mama atendidas no Hospital Regional de Referência no município de Araguaína-TO no período de 2000 a 2015

  • Maianna Macêdo de Sousa Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos – FAHESA/ITPAC
  • Sabrina Barreto Figueredo Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos – FAHESA/ITPAC
  • Reinaldo Magalhães Fernandes Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos – FAHESA/ITPAC
Palavras-chave: Câncer de Mama – perfil clínico-epidemiológico e fatores de risco

Resumo

O câncer de mama é uma neoplasia rara antes dos 35 anos de idade, acometendo em cerca de 99% as mulheres. Ainda possui etiologia desconhecida, no entanto apresenta alguns fatores de risco importantes, tais como: menarca precoce antes dos 12 anos, menopausa tardia acima de 50 anos, primeira gestação acima de 35 anos, nuliparidade, idade, fatores genéticos, além de fatores relacionados à estilo de vida como consumo de tabaco e histórico de consumo de bebidas alcoólicas. No Brasil, o câncer de mama também é o mais incidente (excluídos os tumores de pele não melanoma) em mulheres de todas as regiões, exceto na região Norte, onde o câncer do colo do útero ocupa a primeira posição. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) como ação de prevenção secundária, ou seja, de detecção precoce do câncer de mama, são mencionadas três estratégias complementares entre si, que são: o auto-exame das mamas, o exame clínico e a mamografia, sendo que tais fatores podem ser influenciados pelo nível de escolaridade das mulheres. É incomum a associação com fatores hereditários, sendo de suma importância a detecção e tratamento precoces adequados de forma a contribuir para um prognóstico favorável. Objetivo: Descrever o perfil clínico-epidemiológico das Neoplasias de Mama em pacientes do sexo feminino atendidas no Hospital Regional de Referência de Araguaína-TO, no período de 2000-2015. Metodologia: Quanto à natureza o estudo pode ser classificado como quantitativo, pois se baseará na geração de dados e na análise crítica dos mesmos. Será de caráter descritivo, retrospectivo e documental realizado no Hospital Regional de Referência de Araguaína através de informações que serão coletadas por meio da análise de fichas do Registro Hospitalar do Câncer disponibilizadas pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA).

Palavras-chave: Câncer de Mama – perfil clínico-epidemiológico e fatores de risco

 

ABSTRACT

Breast cancer is a rare neoplasm before 35 years of age, affecting approximately 99% women. Still has unknown etiology, however presents some important risk factors, such as: early menarche before 12 years, late menopause above 50 years, first pregnancy above 35 years, nulliparity, age, genetic factors, in addition to factors related to lifestyle as the consumption of tobacco and history of consumption of alcoholic beverages. In Brazil, breast cancer is also the most incident (excluding non-melanoma skin tumors) in women of all regions, except in the northern region, where the cervical cancer occupies the first position. According to the World Health Organization (WHO) as secondary prevention action, i.e. for early detection of breast cancer, are mentioned three complementary strategies among themselves, which are: the breast self-exam, the clinical examination and mammography, being that such factors may be influenced by the level of education of women. It is uncommon to association with hereditary factors and highlighted the importance of early detection and treatment appropriate to contribute to a favorable prognosis. Objective: To describe the clinical-epidemiological profile of Breast Neoplasms in female patients answered the Regional Hospital of reference in the municipality of Araguaína- TO, in the period 2000-2015. Methodology: As to the nature of the study can be classified as quantitative, because it is based on data generation and critical analysis of the same. Will be a descriptive, retrospective and documentary checks carried out at the Regional Hospital of reference in the municipality of Araguaína- TO through the information that will be collected by means of the analysis of the connectors of the Cancer Hospital Registry made available by the National Cancer Institute.

 

Keywords: Breast Cancer - clinical- epidemiological profile and risk factors

Biografia do Autor

Maianna Macêdo de Sousa, Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos – FAHESA/ITPAC

Graduada em Medicina e em Enfermagem ambos pelo Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos, Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína (FAHESA/ITPAC).

Sabrina Barreto Figueredo, Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos – FAHESA/ITPAC

Graduada em Medicina pelo Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos, Faculdade de Ciências Humanas, Econômicas e da Saúde de Araguaína (FAHESA/ITPAC).

Reinaldo Magalhães Fernandes, Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos – FAHESA/ITPAC

Professor do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos, médico mastologista do Governo do Estado de Tocantins, médico mastologista da Associação dos Voluntários e Amigos dos Portadores de Câncer em Araguaína e médico mastologista do Hospital e Maternidade Dom Orione.

Referências

ANDRADE, Simone Aparecida Fernandes de. Câncer de Mama: Um Problema de Saúde Pública. Revista UNILUS Ensino e Pesquisa, São Paulo, v.11 n.23, p. 70-77, 2014.

BRENNER, Darren R. et al. Breast cancer survival among young women: a review of the role of modifiable lifestyle factors. Cancer Causes Control. Canada, v.27, p.459-472, 2016.

CARVALHO, Diana Maul. Epidemiologia – História e Fundamentos. In: MEDRONHO, Roberto A. et al. Epidemiologia. São Paulo: Atheneu, 2003. p.3-13.

CHOY, J.O.; GIULIANO, A.E. Câncer de Mama. BEREK, Jonathan S. Tratado de Ginecologia. 15 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014. 40, p. 1135-1152.

Controle do câncer de mama- Conceito e magnitude <http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/acoes_programas/site/home/nobrasil/programa_controle_cancer_mama/conceito_magnitude> Acesso: em 13/08/15.

GARICOCHEA, Bernardo, et al. Idade como fator prognóstico no câncer de mama em estádio inicial. Rev Saúde Pública. Porto Alegre, v.43, n.2, p.311-317, 2009.

LESTER, Susan C. A Mama. In: KUMAR, Vinay; ABBAS, Abul K.; FAUSTO, Nelson. Robbins & Cotran Patologia: Bases patológicas das doenças. 8ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. 23, p.1073-1103.

MACCHETTI, Alexandre Henrique. Estadiamento do Câncer de Mama Diagnosticado no Sistema de Saúde de São Carlos. Revista de Medicina de Ribeirão Preto. Ribeirão Preto (SP), v.40, n.3, p.394-402, 2007.

MARTINS, Edesio, et al. Evolução temporal dos estádios do câncer de mama ao diagnóstico em um registro de base populacional no Brasil Central. Rev Bras Ginecol Obstet. Goiânia (GO), v.31, n.5, p.219-223, 2009.

MENKE, C. Henrique, et al. Câncer de Mama. In: FREITAS, Fernando, et al. Rotinas em Ginecologia. 5ªed. Porto Alegre: Artmed, 2006. 37, p. 419-436.

PAIVA, Christiano José Kuhl de; CESSE, Eduarda Ângela Pessoa. Aspectos Relacionados ao Atraso no Diagnóstico e Tratamento do Câncer de Mama em uma Unidade Hospitalar de Pernambuco. Revista Brasileira de Cancerologia. Rio de Janeiro, v.61, n.1, p.23-30, 2015.

PEREIRA, Maurício Gomes. Indicadores de Saúde. In: PEREIRA, Maurício Gomes. Epidemiologia Teoria e Prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. 4, p. 49-75.

PINHEIRO, Aline Barros, et al. Câncer de Mama em Mulheres Jovens: Análise de 12.689 Casos. Revista Brasileira de Cancerologia. Rio de janeiro, v.59, n.3, p.351-359, 2013.

PORTO, Marco Antônio Teixeira; TEIXEIRA, Luiz Antônio; SILVA, Ronaldo Correia Ferreira. Aspectos Históricos do Controle de Câncer de Mama no Brasil. Revista Brasileira de Cancerologia. Rio Janeiro: Fiocruz, v.59, n.3, p.331-339, 2013.

RELATÓRIO ANUAL 2002. Instituto Nacional do Câncer- Ministério da Saúde. Relatório. Rio de Janeiro, 2002.

RODRIGUES, Juliana Stoppa Menezes; FERREIRA, Noeli Marchioro Liston Andrade. Caracterização do perfil epidemiológico do câncer em uma cidade do interior paulista: conhecer para intervir. Revista Brasileira de Cancerologia, São Paulo, v. 56, n. 4, p. 431-441, 2010.

SCOCCIANTE, Chiara et al. Female Breast Câncer and Alcohol Consumption: A Review of the Literature. Am J Prev Med. France, Paris, v.46, n.1, p.16-25, 2014.

STIVAL, Rebecca S. Marchesini; PRESTES, Ana Lúcia de Oliveira; MANSANI, Fábio Postiglione. Câncer de mama em mulheres jovens: uma análise do estadiamento clínico inicial e dos subtipos moleculares dos tumores. Rev Bras Mastologia. Ponta Grossa (PR), v. 24, n.1, p.17-22, 2014.

TIEZZI, Daniel Guimarães. Epidemiologia do Câncer de Mama. Rev Bras Ginecol Obstet, v. 31, n.5, p. 213-5, 2009.

Publicado
2016-05-31
Como Citar
Sousa, M., Figueredo, S., & Fernandes, R. (2016). Perfil clínico-epidemiológico de mulheres com neoplasia de mama atendidas no Hospital Regional de Referência no município de Araguaína-TO no período de 2000 a 2015. DESAFIOS - Revista Interdisciplinar Da Universidade Federal Do Tocantins, 2(2), 283-306. https://doi.org/10.20873/uft.2359-3652.2016v2n2p283
Seção
Artigos