AUTOMEDICAÇÃO COM BASE NAS INFORMAÇÕES NA INTERNET NA PANDEMIA DE COVID-19

  • Luci Mendes de Melo Bonini Universidade de Mogi das Cruzes
  • Melca Bonini Universidade Santo Amaro
  • Gabriela Medina Universidade Santo Amaro
  • Erica Nunes da silva Universidade Santo Amaro
  • Leonardo de Souza Piber Universidade Santo Amaro

Resumo

Estuda-se a automedicação da população com base em informações na Internet durante a pandemia da COVID-19.  O problema de pesquisa é: em que medida a população se automedicou com base em informações veiculadas pela internet, durante a pandemia de COVID-19? O objetivo deste trabalho é identificar e descrever como a população buscou, em conteúdos na internet, medicamentos diversos para se automedicar durante a pandemia. Trata-se de pesquisa descritiva, de abordagem quanti-qualitativa de corte transversal.  A pesquisa é considerada de opinião, de acordo com a Resolução 510/2016 da CONEP. Os dados foram coletados a partir de um questionário elaborado para atingir os objetivos da pesquisa e foram disponibilizados pelo Google Forms, entre fevereiro e março de 2021. 54 participantes distribuídos em 14 homens e 40 mulheres de diferentes cidades do país. Entre esses, 36 afirmaram ter buscado orientações na internet sobre medicamentos para a COVID-19, entre os quais destacam-se: vitaminas em geral; vermífugos e medicamentos para aumentar a imunidade. Concluiu-se que o distanciamento social e a redução do contato com outros semelhantes conduzem a um gasto de tempo maior diante de aparelhos conectados à internet, o que por conseguinte pode acarretar a automedicação, mesmo em pessoas com nível educacional mais elevado.

Palavras-chave: Automedicação na pandemia. Alfabetização digital. Relação médico-paciente.

Publicado
2022-05-11
Como Citar
Mendes de Melo Bonini, L., Bonini, M., dos Santos Medina, G., Nunes da silva, E., & de Souza Piber, L. (2022). AUTOMEDICAÇÃO COM BASE NAS INFORMAÇÕES NA INTERNET NA PANDEMIA DE COVID-19 . DESAFIOS - Revista Interdisciplinar Da Universidade Federal Do Tocantins, 9(2), 22-33. https://doi.org/10.20873/uftv9-11924
Seção
Artigos