PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NAS MICRORREGIÕES DO ESTADO DO TOCANTINS DURANTE OS ANOS DE 2008 - 2018

  • Esther Silingowschi de Oliveira Universidade de Gurupi
  • Camila Jardim Gomes
  • Artur Pereira Parreira
  • Maria Lara De Jesus Pinheiro
  • Kaio Ramos Oliveira
  • Fabiana Cândida de Queiroz Santos Anjos
  • Priscila Ferreira Barbosa

Resumo

O Tocantins apresenta população total de aproximadamente 1.383.445 habitantes sendo cerca de 10% são adolescentes do sexo feminino, nesse sentido, uma atenção deve ser voltada a essa classe já que nos últimos anos tem se observado os crescimentos na quantidade de meninas que se tornam mães durante essa fase. O objetivo do trabalho foi expor os números e sugerir quais fatores podem estar relacionados com a gravidez na adolescência. Os dados foram retirados do SINASC, no período de 2008 a 2018. Foi encontrado que dos 272983 nascidos vivos, 64.623 eram filhos   de   mães   adolescentes. Foi exposto que uma defasagem na formação educacional pode estar relacionada com esse índice elevado, evidenciou-se também um maior número de partos vaginais bem como reduzidas consultas pré-natais nas microrregiões com serviço público de saúde deficitário, com destaque para o Jalapão. É recomendado um investimento na atenção básica, principalmente nas microrregiões mais afetadas e na oferta não apenas de recursos, mas de atenção especial e estruturada, proporcionando melhor acesso à informação e instrução das adolescentes.

Publicado
2022-05-17
Como Citar
Silingowschi de Oliveira, E., Jardim Gomes, C., Pereira Parreira, A., De Jesus Pinheiro, M. L., Ramos Oliveira, K., Cândida de Queiroz Santos Anjos, F., & Ferreira Barbosa, P. (2022). PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NAS MICRORREGIÕES DO ESTADO DO TOCANTINS DURANTE OS ANOS DE 2008 - 2018. DESAFIOS - Revista Interdisciplinar Da Universidade Federal Do Tocantins, 9(2), 144-152. https://doi.org/10.20873/uftv9-11169
Seção
Artigos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)