JORNALISMO DO G1/ACRE: UM ESTUDO SOBRE IMAGINÁRIO E REPRESENTAÇÕES NA AMAZÔNIA ACREANA

  • Francielle Maria Modesto Mendes Universidade Federal do Acre
  • Karolini de Oliveira Universidade Federal do Acre

Resumo

O presente estudo está vinculado ao projeto de pesquisa “Imaginário na Amazônia: um estudo sobre as representações produzidas pelo jornalismo do G1/Acre”, cadastrado na Fundação de Amparo à Pesquisa do Acre (FAPAC). O artigo propõe um debate sobre as representações e o imaginário da Amazônia brasileira, enfatizando a região Sul-Ocidental, onde está localizado o Acre. Sabe-se que desde a chegada dos primeiros europeus, a região é observada pela dicotomia inferno/paraíso tropical e sua população é identificada como exótica, pitoresca e primitiva. Diante disso, a proposta de pesquisa é analisar se as narrativas jornalísticas ajudam na manutenção dos pré-conceitos ou se são criadas novas possibilidades de interpretação sobre o Acre. Para propor a reflexão, serão estudados seis textos noticiosos publicados no G1/Acre sobre aspectos da região amazônica acreana. O período de estudo compreende matérias publicadas entre os anos de 2014 a 2016. Faz-se uso de Roger Chartier para estudar representações, autores como Miquel Alsina para discutir as questões da comunicação e Francisco Foot Hardman, Ana Pizarro, Durval Muniz de Albuquerque Junior, entre outros, que discorrem sobre questões relacionadas à região amazônica. 

 

PALAVRAS-CHAVE: Jornalismo. Amazônia acreana. Representações. Imaginário. G1/Acre

 

 

ABSTRACT

The present study is linked to the research project “Imaginário na Amazônia: um estudo sobre as representações produzidas pelo jornalismo do G1/Acre”, registered at the Fundação de Amparo à Pesquisa do Acre (FAPAC). The article proposes a debate on the representations and imaginary of the Brazilian Amazon, emphasizing the South-Western region, where Acre is located. It is known that since the arrival of the first Europeans, the region is observed by the dichotomy hell/tropical paradise and its population is identified as exotic, picturesque and primitive. Therefore, the research proposal is to analyze if the journalistic narratives help to maintain the preconceptions or if they are created new possibilities of interpretation on the Acre. In order to propose the reflection, six news articles published in G1/Acre on aspects of the Amazon region of Acre will be studied. The study includes materials published between 2014 and 2016. Roger Chartier is used to study representations, authors such as Miquel Alsina to discuss communication issues and Francisco Foot Hardman, Ana Pizarro, Durval Muniz de Albuquerque Junior, among others, that discuss issues related to the Amazon region. KEYWORDS: Journalism. Acre Amazon. Representations. Imaginary. G1/Acre.

 

 

RESUMEN

Este estudio está vinculado al proyecto de investigación “Imaginário na Amazônia: um estudo sobre as representações produzidas pelo jornalismo do G1/Acre”, registrada en la Fundação de Amparo à Pesquisa do Acre (FAPAC). El artículo propone un debate sobre las representaciones y el imaginario de la Amazonía brasileña, con énfasis en la región Sur-Oeste, donde se encuentra el Acre. Se sabe que desde la llegada de los primeros europeos, la región se observa por dicotomía Infierno/paraíso tropical y su población se identifica como exótico, pintoresco y primitivo. Por lo tanto, la investigación propuesta es analizar si las narrativas periodísticas ayudan en el mantenimiento de las ideas preconcebidas o están creando nuevas posibilidades de interpretación del Acre.  Proponer la reflexión, se estudiarán seis noticias publicadas en G1/Acre en los aspectos de la región amazónica de Acre. El período de estudio abarca los artículos publicados entre los años de 2014 a 2016. Se hace uso de Roger Chartier para estudiar las representaciones, autores como Miquel Alsina para discutir temas de comunicación y Francisco Foot Hardman, Ana Pizarro, Durval Muniz de Albuquerque Junior, entre otros, que tratan temas relacionados con la región amazónica. PALABRAS CLAVE: Periodismo. Amazonía acreana. Representaciones. Imaginario. G1/Acre.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francielle Maria Modesto Mendes, Universidade Federal do Acre

Professora Doutora do Programa de Mestrado em Letras e do curso de Graduação em Jornalismo na Universidade Federal do Acre (UFAC). Graduada em Comunicação Social/Jornalismo e Letras pela Universidade Federal do Acre (UFAC). Mestre em Letras (UFAC). E-mail: franciellemodesto@gmail.com

Karolini de Oliveira, Universidade Federal do Acre

Estudante de Graduação em Comunicação Social/Jornalismo.

Referências

ALBUQUERQUE JUNIOR, Durval Muniz de. Preconceito contra a origem geográfica e de lugar: as fronteiras da discórdia. São Paulo: Cortez, 2012.

ALSINA, Miquel Rodrigo. A construção da notícia. Petrópolis: Vozes, 2009.

BHABHA, Homi K. O local da cultura. Tradução Myriam Ávila, Eliana Lourenço de Lima Reis, Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte, UFMG, 2013.

CHARTIER, Roger. O mundo como representação. Estudos Avançados, São Paulo, v.5, n.11, p.173-191, Abril. 1991. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141991000100010&lng=en&nrm=iso. Acessado em 3 de junho 2016.

G1 AC. Jogo online sobre povo Huni Kuin do AC é lançado com download gratuito. 2016. Disponível em: http://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2016/04/jogo-online-sobre-povo-huni-kuin-do-ac-e-lancado-com-download-gratuito.html. Acessado em: 28 de fevereiro de 2017.

G1 AC. Chargista lança segunda animação 2D sobre lendas amazônicas no AC. 2015. Disponível em: http://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2015/08/chargista-lanca-segunda-animacao-2d-sobre-lendas-amazonicas-no-ac.html. Acessado em: 28 de fevereiro de 2017.

GINZBURG, Carlo. Olhos de madeira: nove reflexões sobre a distância. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Tradução Adelaine La Guardia Resende. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003.

___________. La cultura, los medios de comunicación y el efecto ideológico. In: CURRAN, J. et al. (Orgs.). Sociedad y comunicación de masas. México: Fondo de Cultura Económica, 1981.

HARDMAN, Francisco Foot. Antigos Modernistas. In: A Brasilidade Modernista. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

____________. A invenção da Hileia: Euclides da Cunha, a Amazônia e a literatura moderna. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

LOUREIRO, João de Jesus Paes. Cultura amazônica: uma poética do imaginário. Belém: Cejup, 1995.

MUNIZ, Tácita. Filhote de onça criado como gato por família no AC é resgatado pela polícia. 2016. Disponível em: . Acessado em: 19 de Fevereiro de 2016.

MUNIZ, Tácita. Após Mapinguari gigante, artesão faz Iara e Curupira no jardim de casa. 2014. Disponível em: http://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2014/09/apos-mapinguari-gigante-artesao-faz-iara-e-curupira-no-jardim-de-casa.html. Acessado em: 28 de fevereiro de 2016.

MURARI, Luciana. Natureza e Cultura no Brasil (1870-1922). São Paulo: Alameda, 2009.

NATANI, Rayssa. Isolado em reserva no AC diz não trocar paraíso pelo inferno da cidade. 2014a. Disponível em: http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2015/12/em-ato-na-cobertura-do-congresso-indios-pedem-saida-de-cunha.html. Acessado em: 17 de Fevereiro de 2017.

NATANI, Rayssa. Homem cura por meio de reza e plantas medicinais em reserva no AC. 2014b. Disponível em: http://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2014/02/homem-cura-por-meio-de-reza-e-plantas-medicinais-em-reserva-no-ac.html. Acessado em: 28 de fevereiro de 2017.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Em busca de outra história: imaginando o imaginário. Revista Brasileira de História, São Paulo, v.15, nº 29, 1995.

PIZARRO, Ana. Amazônia: as vozes do rio. Tradução Rômulo Monte Alto. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012.

SOUZA, Márcio. Amazônia indígena. Rio de Janeiro: Record, 2015.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2009.
Publicado
2017-04-30
Como Citar
Mendes, F. M. M., & Oliveira, K. de. (2017). JORNALISMO DO G1/ACRE: UM ESTUDO SOBRE IMAGINÁRIO E REPRESENTAÇÕES NA AMAZÔNIA ACREANA. Aturá - Revista Pan-Amazônica De Comunicação, 1(1), 90-103. Recuperado de https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/atura/article/view/3449