Registro de memórias locais na biblioteca escolar: um olhar para o livro artesanal da Escola Família Agrícola de Porto Nacional, Tocantins.

Palavras-chave: Colonialidade do saber. Registro de memórias. Biblioteca escolar.

Resumo

Este artigo trata do registro de memórias locais na biblioteca escolar. Seu espaço de pesquisa foi a biblioteca da Escola Família Agrícola (EFA) de Porto Nacional, Tocantins, Brasil. Objetivou conhecer a produção de saberes locais na biblioteca da EFA de Porto Nacional. Pautado no materialismo histórico dialético faz uma leitura do conceito de biblioteca escolar tradicional e apresenta a proposta de Paulo Freire de biblioteca escolar popular, ressignificação dada à luz dos Direitos Humanos. Destaca a construção de dois livros denominados “livros artesanais” e a sua importância no processo educativo para o empoderamento dos sujeitos e da transformação da sociedade. Destaca a importância desse tipo de registro de conhecimento local ser construído com o auxílio da biblioteca escolar, fazendo desta um espaço de transformação social e não apenas de depósito de livros.

Referências

ALLEN, Seth. Shifting the instructional paradigm: articulating a set of current practices in flipped library instruction. Tenessee Libraries, v. 64, issue 3, 2014. Disponível em: < http://link.periodicos.capes.gov.br.ez6.periodicos.capes.gov.br/sfxlcl41?url_ver=Z39.88-2004&ctx_ver=Z39.88-2004&ctx_enc=info:ofi/enc:UTF-8&url_ctx_fmt=info:ofi/fmt:kev:mtx:ctx&rft.object_id=1000000000318480&sfx.request_id=51613624&sfx.ctx_obj_item=0 >. Acesso em:26/08/2015

ALMEIDA, Marco Antonio de. Mediações da cultura e da informação: perspectivas sociais, políticas e epistemológicas. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, v. 1, n. 1, p. 1-23, 2008. Disponível em: < http://inseer.ibict.br/ancib/index.php/tpbci/article/view/6/12 >. Acesso em: 02/09/2015.

ALTHUSSER, Louis. Lenin and philosophy: and other essays. New York: Monthly Review Press, 2001.

BARROSO, Maria Alice. Um modelo flexível para a biblioteca escolar. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo, v. 17, n. ½, p. 12-17, jan./jul. 1984.

CAPRA, Fritjof. O tao da física: uma exploração dos paralelos entre a física moderna e o misticismo oriental. Porto [Portugal]: Editorial Presença, 1989.

CASTRILLÓN, Silvia. O direito de ler e de escrever. Tradução de Marcos Bagno. São Paulo: Pulo do Gato, 2011.

CASTRILLON, Silvia. Biblioteca escolar: un modelo legitimista o una propuesta transformadora? Lectura y vida, La Plata, Argentina, v. 30, n. 4, diciembre, 2009. Disponível : < http://www.lecturayvida.fahce.unlp.edu.ar/numeros/a30n4/30_04_Castrillon.pdf/view?searchterm=castrillon >. Acesso em: 24/08/2015.

CHAVES, Kênia; FOSCHIERA, Atamis. Práticas de educação no campo no Brasil: Escola Família Agrícola, Casa família rural e escola itinerante. Revista Pegada, v. 15, n. 2, dez. 2014.

CUNHA, Murilo; CAVALCANTI, Cordélia. Dicionário de biblioteconomia e arquivologia. Brasília: Briquet de Lemos, 2008.

FAILLA, Zoara. Retratos da leitura no Brasil. São Paulo: Imprensa Oficial; Instituto Pró-Livro, 2012.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1984.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. São Paulo: Cortez, 2011.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

FURTADO, Cássia; OLIVEIRA, Lídia. A biblioteca escolar na formação de comunidades de leitores-autores via web. Informação e Sociedade, João Pessoa, v. 20, n. 1, p. 13-23, jan./abr. 2010.

GEHRKE, Marcos; BUFREM, Leilah. Apontamentos sobre bibliotecas em escolas do campo no estado do paraná. Informação e Sociedade, João Pessoa, v. 23, n. 3, p. 109-122, set./dez. 2013.

GOMES, Sonia. Bibliotecas e sociedade na Primeira República. São Paulo: Brasília: 1983.

HERRERA FLORES, Joaquin. La reinvencion de los derechos humanos. Andalucia: Atrapasueños, 2008. disponível em: < http://www.derechoshumanos.unlp.edu.ar/assets/files/documentos/la-reinvencion-de-los-derechos-humanos.pdf >. Acesso em: 07/09/2015.

KUHN, Thomas. S. A estrutura das revoluções científicas. 3.ed. São Paulo: Perspectiva, 1992.

MILANESI, Luís. Biblioteca. Cotia, SP: Ateliê editorial, 2002.

MORAES, Rubens. B. de. O problema das bibliotecas brasileiras. Brasília: ABDF, 1983.

O´BRIEN, Bria. The school library/media center and construction of the subject. Progressive Librarian, v. 23, Spring, 2004.

ORTEGA y GASSET, José. Missão do bibliotecário. Tradução de Agenor Briquet de Lemos. Brasília: Briquet de Lemos, 2006.

POPPER, Karl. Conjecturas e refutações. Brasília: Editora da UnB, 1980.

QUEIROZ, Cecília; MOITA, Filomena. Fundamentos sócio-filosóficos da educação. Campina Grande, Natal: UEPB/UFRN, 2007.

TARGINO, Maria. A biblioteca do século XXI: novos paradigmas ou meras expectativas? Informação e Sociedade, João Pessoa, v. 20, n. 1, p. 39-48, jan./abr. 2010.

SILVA, Jonathas. Perspectivas históricas da biblioteca escolar no Brasil e análise da lei 12.244/10. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 16, n. 2, p. 489-517, jul./dez. 2011.

SANTOS, Boaventura. O Fórum Social Mundial: Manual de uso. Madison: [S.n.], 2004. Disponível em: < http://www.boaventuradesousasantos.pt/documentos/fsm.pdf >. Acesso em:28/10/2014.

SILVA, Waldeck. Miséria da biblioteca escolar. São Paulo: Cortez Editora, 1999.

SPIVAK, Gayatri. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

SOUSA JÚNIOR, José. Um panorama da construção histórico-social dos direitos humanos. Material de aula, módulo 8, seção 2, especialização em educação em e para os direitos humanos na perspectiva da diversidade cultural. Universidade de Brasília, 2015.

SUAIDEN, Emir; MACHADO, Frederico. O papel da biblioteca pública e seus desafios frente aos avançostecnológicos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25, Florianópolis, SC, Brasil, jul. 2013 Anais..., Florianópolis, 2013. Disponível em: < file:///C:/Users/User/Desktop/1284-1297-1-PB.pdf >. Acesso em: 15/10/2014.

TRIVIÑOS, Augusto. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VALERIO, Rosangela. O que é leitura? Uma investigação interdisciplinar. 2009. Tese. (Doutorado em linguistica aplica e estudos da linguagem) - PUC São Paulo, 2009.

VÉLEZ, Edima. Debe tener bases pedagógicas el bibliotecólogo dedicado a la promoción de la lectura? Rev. Interam. Bibliot., Medellin, Colombia, v. 28, n. 1, enero-junio, 2005.

Publicado
2016-03-21