UMA USINA DE CANA-DE-AÇÚCAR COMO ESPAÇO DE EDUCAÇÃO NÃO FORMAL NO CONTEXTO DA APRENDIZAGEM EM CIÊNCIAS

Resumo

A educação é vista como um alicerce para o processo de desenvolvimento da sociedade. Logo é necessário que esta apresente ideais específicos para que se alcancem os mais diversos objetivos escolares. Deste modo, é imprescindível que esta agregue métodos e técnicas que facilitem o aprendizado e o acesso ao conhecimento. O contato real com o objeto de estudo pode facilitar o processo de ensino e respectivo aprendizado, assim sendo, é cabível considerar os espaços não formais de aprendizagem para a evolução do ensinar ciências. A presente pesquisa sinalizará como surgiram os primeiros espaços de ensino de ciências não formais de Pernambuco, Para isso, tomaremos como percurso metodológico a realização de uma revisão bibliográfica de literatura além de explanar as possibilidades educativas no ensino de ciências encontradas no âmbito do espaço da “Usina Cruangi” (localizada na cidade de Timbaúba-PE), enfatizando as possíveis contribuições da usina para o processo de ensino e de aprendizagem no ensino de ciências naturais.

Biografia do Autor

Cassiano Rufino, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Alessandro Cury Soares, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

IFE/UFCA

PPG educação em Ciências: Química da Vida e Saúde.

Universidade Federal do Rio grande do Sul

 

Publicado
2022-01-13