O TRABALHO INFANTO-JUVENIL EM OFICINAS MECÂNICAS E LAVA A JATOS NO TOCANTINS

Resumo

O objetivo deste artigo é caracterizar o trabalho infanto-juvenil em oficinas mecânicas e lava a jatos, e a relação desse trabalho com a escola. Participaram da pesquisa 18 crianças e adolescentes que trabalhavam em oficinas mecânicas e lava-jatos de uma cidade de pequeno porte no norte do Tocantins. Foi utilizado um questionário para coleta de dados, composto de questões abertas e fechadas, que contemplavam, entre outros, aspectos como perfil sócio-econômico, escolaridade e atividade. Para a análise, utilizou-se a estatística descritiva e o software SPSS. Os dados mostram que a idade dessas crianças e adolescentes variava de 11 à 17 anos, todos do sexo masculino, o que revela ser uma atividade cortada pelo viés do gênero, e 90% se declararam afrodescendentes. A maioria pertencem à famílias de classe baixa e que tem pouco incentivo à educação, 70% deles já tinham sido reprovados na escola.

Biografia do Autor

Ana Cristina Serafim da Silva, Universidade Federal do Tocantins (UFT)

Professora do Curso de Psicologia da Universidade Federal do Tocantins, Graduada em Psicologia pela Universidade Federal da Paraíba, Mestrado e Doutorado em psicologia Social pela mesma Universidade. Líder do grupo de Estudo e Pesquisa sobre Infância e Adolescência.

Publicado
2018-12-04
Seção
Artigos Teóricos e Empíricos