Dispositivos de cuidado com a saúde psíquica de profissionais da Atenção Primária no Brasil

Resumo

O trabalho em saúde se caracteriza por ser um campo repleto de conflitos subjetivos, ocasionando situações de sofrimento pelos profissionais, que podem resultar em adoecimento psíquico, como é o caso da atenção primária, onde o objeto do trabalho é de grande complexidade, exigindo lidar com situações que muitas vezes fogem da capacidade e da competência do profissional. Também influencia no adoecimento do trabalhador o modelo organizacional adotado. Sendo assim, desenvolveu-se uma revisão integrativa visando mapear dispositivos de cuidado com a saúde psíquica de profissionais de saúde da atenção primária. Os dados foram coletados nas bases da BVS, SciELO, Lilacs e Medline, tendo como critérios de inclusão serem textos completos, em português e realizados no Brasil. Foram encontrados 7 artigos, publicados de 2010 a 2016 e desenvolvidos nas regiões Sul, Sudeste e Norte que apontam para a multifatorialidade do adoecimento, perpassando o campo pessoal e profissional. São fatores preditores para o adoecimento: a ausência de treinamento dos profissionais, o estilo autoritário de gestão, além do fato de as características do trabalho na atenção primária provocarem elevado desgaste mental devido a grande demanda psicológica. Para a prevenção do adoecimento e dos agravos, e a promoção da saúde psíquica nos espaços de trabalho, identificou-se como dispositivos a cogestão, a educação permanente e os espaços de escuta e fala dos sofrimentos dos profissionais. Ao final, considerou-se baixa a produção bibliográfica diante de um tema de relevância para a saúde pública, reputando-se a necessidade de desenvolvimento de mais estudos na área e ampliando o escopo a fim de abranger os diferentes contextos onde estão inseridos os serviços de saúde.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Professora do Departamento de Saúde Coletiva da UnB, possui Doutorado e Mestrado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco. Pesquisadora associada ao Laboratório de Psicodinâmica e Clínica do Trabalho do Instituto de Psicologia da UnB, Professora titular da UNIP (Universidade Paulista) - Campus Brasília e do CBPEX (Consultoria Brasileira de Ensino, Pesquisa e Extensão) - Brasília. Assessora, Educadora e Selecionadora da Diretoria Gestão de Pessoas do Banco do Brasil. Tem experiência na área de Psicologia do Trabalho, com ênfase em Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: Gestão do trabalho e educação permanente em saúde, Psicodinâmica do trabalho

##submission.authorWithAffiliation##

Graduada em Saúde Coletiva pela Universidade de Brasília em 2017, com desenvolvimento de estudos e pesquisas na área do trabalho em saúde e gerenciamento de unidades de saúde da atenção primária em saúde no DF.

##submission.authorWithAffiliation##

Possui pós doutorado no Conservatoire des Arts et Metiers (CNAM) (Bolsista CAPES 2013/2014) sob orientação do professor Yves Schwartz; doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006), com área de concentração em Filosofia, Saúde e Sociedade; especialização e mestrado em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz, com área de concentração em planejamento e gestão (1993 e 1996); e graduação em Serviço Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (1983). Tem atuado no campo da saúde pública, principalmente nos seguintes temas: atenção primária de saúde, educação permanente, planejamento e gestão, trabalho em saúde, trabalho e competencia, ergologia. Vice­Presidente da Associação Latina para Análise de Sistemas de Saúde e membro do Comitê Dirigente da Sociedade Internacional de Ergologia. Professora adjunta IV do Departamento de Saúde Coletiva e do Programa de Pós­Graduação em Saúde Coletiva (Mestrado e Doutorado) da Universidade de Brasília e pesquisadora do Núcleo de Estudos de Saúde Pública da Universidade de Brasília ­ NESP/UnB. Integrante do Práxis ­ Núcleo de Estudos sobre o Trabalho, Cidadania, Saúde e enfermagem, CNPq. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre o Trabalho em Saúde, CNPq, Brasil.

Publicado
2017-12-12
Como Citar
SANTOS, Luciana Oliveira dos; CHAVES FERREIRA DA SILVA, Loyanne; SCHERER, Magda Duarte dos Anjos. Dispositivos de cuidado com a saúde psíquica de profissionais da Atenção Primária no Brasil. Trabalho (En)Cena, [S.l.], v. 2, n. 2, p. 39-49, dez. 2017. ISSN 2526-1487. Disponível em: <https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/encena/article/view/4321>. Acesso em: 23 jan. 2018. doi: https://doi.org/10.20873/2526-1487V2N2P39.
Seção
Artigos Teóricos e Empíricos

Artigos mais lidos do mesmo autor (s)

Obs .: Este plugin requer pelo menos um plugin de estatísticas/relatório para ser ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecem mais de uma métrica, selecione uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e/ou nas páginas de configurações do gerenciador de diários.