HISTÓRIA E MEMÓRIA DA COLONIZAÇÃO DIRIGIDA: OS TRABALHADORES RURAIS E SUAS IDENTIDADES

  • Filipe Menezes Soares UFPA

Resumo

O artigo a seguir é fruto de pesquisa realizada na Amazônia desde 2015, entre os trabalhos de dissertação e tese. Aqui investiga-se a política de colonização dirigida na Amazônia desde o ano de 1970. Serão analisados depoimentos de antigos colonos que ocuparam as margens da rodovia Transamazônica durante aquele período. São estudos de memória que pretendem demonstrar a importância do tempo presente na conformação dos relatos. Parte importante é intender a situação dos trabalhadores rurais, antigos colonos, nos arredores da cidade de Altamira. Dito de outro modo, recuperar os depoimentos desse conjunto de pessoas é apelar para uma “história vista de baixo”. Contudo, têm-se ciência de que não sou eu quem lhes dá a voz necessária à crítica da política em questão. Ora, são os próprios trabalhadores que optaram por ocupar seu lugar de fala, se posicionando como autoridades quando o assunto é a ditadura na Amazônia. Por fim, pretendo trazer a importância da memória para a conformação de classe dos antigos pioneiros, suas distintas identidades, desembocando na configuração social do território que representa as margens da Transamazônica na contemporaneidade.  

Publicado
2021-05-05