A CIDADE COMO FERRAMENTA CRÍTICA REFLEXIVA DO ENSINO DE GEOGRAFIA: UMA ANÁLISE POR MEIO DO ESPAÇO URBANO DE FORMOSA GOIÁS.

Palavras-chave: Cotidiano, Mundo Vivido, Práxis Geográfica.

Resumo

Em qualquer sociedade é necessário um professor atuante e que faça a diferença. Um dos elementos para este profissional é a própria vivência com o contexto escolar, principalmente em sala de aula. Este trabalho procura elucidar uma nova abordagem sobre o ensino de geografia, utilizando a cidade como norteadora e referência das representações do ensino de geografia. O trabalho foi realizado ao longo dos anos de 2016 e 2019, no qual aborda a cidade de Formosa-GO e seus respectivos pontos, como uma ferramenta de cunho crítico reflexivo pautada no ensino de geografia, partindo de um levantamento bibliográfico e relacionado com as múltiplas facetas da cidade. Possibilitando novas abordagens ao ensino de geografia em todas as suas vertentes.

Biografia do Autor

João Gabriel Gomes, Universidade Estadual de Goiás - UEG

Licenciado em Geografia pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), pós graduado em Ensino de Geografia pela Faculdade Venda Nova do Imigrante (FAVENI/ES) e pós graduado em Geografia e Análise ambiental pela Universidade Estadual de Goiás (UEG) (Lato Sensu). Atualmente trabalha como professor da disciplina de Geografia no Ensino Médio do Colégio São José e Colégio Projeção. Exerce a função de coordenador do cursinho preparatório para vestibulares SEMEAR e atua também como professor de Geografia e Atualidades no cursinho preparatório para vestibular Instituto Galileu. Foi professor titular da disciplina de Geografia do Ensino Médio do Colégio Rede Educa Goiás, Colégio IESGO e Colégio Morais Gualberto. Participou como bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID/CAPES) e também como colaborador de pesquisa da Embrapa Cerrados (CPAC). Linhas de pesquisa de interesse: Preservação e manutenção de recursos hídricos do cerrado, nova fontes alternativas de produção de biocombustível, Educação e Ensino em Geografia, Percepção e Vivencia do lugar, práticas de ensino em educação ambiental e modificações da Paisagem Urbana e Produção do Espaço Urbano.

Referências

ADASA – Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal, - Comitê de Bacia Hidrográfica dos Afluentes do Rio Preto, Bacias do Centro-Oeste. (2016) Disponível: < http://www.adasa.df.gov.br/images/stories/anexos/mapas/bacias%20do%20pgirh.pdf> , Acessado em 01 de Outubro de 2016.

CALLAI, Helena Copetti. Estudar o Lugar para Compreender o Mundo. 2012. In: CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos/ CALLAI, Helena Copetti/ KAERCHER, Nestor André. Ensino de Geografia: prática e textualizações no cotidiano, 10° Ed.- Porto Alegre: Medição, 2012, 144 p.

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos. Apresentação e Compreensão do Espaço Geográfico. 2012. In: CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos/ CALLAI, Helena Copetti/ KAERCHER, Nestor André. Ensino de Geografia: prática e textualizações no cotidiano, 10° Ed.- Porto Alegre: Medição, 2012, 144 p.

CAVALCANTI, Lana de Souza. A Geografia Escolar e a Cidade: ensaios sobre ensino de geografia para a vida urbana cotidiana, 3° Ed.- Campinas –SP; Papirus, 2012, 190 p.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da tolerância. 2° Ed. – Rio de Janeiro – RJ; Editora Paz e Terra 2013, 399 p.

________, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 50° ed. rev. e atual. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 2011. 253 p.

GOMES, J. G. Olhares das Alterações da Paisagem Urbana: uma analise através de diversos sujeitos e lugares na região sul de Formosa, GO. 2015. 134 p. Monografia (Graduação em Geografia) – Câmpus Formosa, Universidade Estadual de Goiás, Formosa, GO, 2015.

GOMES, J. G., BRITO, G. Q. A Cidade Como Espaço de Vivências: novas perspectivas para se pensar a prática de ensino em geografia. In: ANAIS… VII Congresso Brasileiro de Geógrafos, Vitória- ES, 2014, Anais... Vitória- ES: AGB, 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE- cidades (2015). Operação censitária. Disponível em: < http://www.cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=520800&search=goias|formosa> Acesso: dia 11 de Agosto de 2015.

MONTI, E. R. As Veredas do Grande Sertão- Brasília. Ocupação, Urbanização e Resistência Cultural. Tese de Doutorado Brasília – D.F., maio/2007. 308 p.

OLIVEIRA, Marta Kohl de. Vygotsky: aprendizagem e desenvolvimento, um processo sócio- histórico. São Paulo: Scipione, 1998.

PONTUSCHKA, N. N.; PAGANELLI, T. I. CACETE. N. H. Para ensinar e aprender Geografia. 3ª ed. São Paulo: Editora Cortez, 2009, 383 p.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO - PNUD (2013). Ranking IDHM Municípios 2010. Disponível : <http://www.pnud.org.br/atlas/ranking/Ranking-IDHM-Municipios-2010.aspx>. acesso em: 23 nov. 2014.

REIGOTA, M. O que é Educação Ambiental. São Paulo-SP, Editora Brasiliense, 2014.

SUERTEGARAY, D. M. Geografia e Trabalho de Campo. In: Geografia Física Geomorfologia: uma (re)leitura. Ijuí: Editora da UNIJUI.

SANTOS, M. Metamorfose do Espaço Habitado: Fundamentos Teóricos e Metodológicos. 6° Ed. 2° reimpr. São Paulo: Edusp, 2014, 132 p.

SILVA, A. S. Espaço Urbano, desigualdade e indicadores de dimensões da sustentabilidade: analise de Formosa-GO. Presidente Prudente – SP, 2011, 277 f. Tese (Doutorado em Geografia) Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciência e Tecnologia.

TUAN, Y-F. Space and place: humanistic perspective. In: GALE, S.OLSSON, G.(orgs.). Philosophy in Geography. Dordrecht : Reidel, 1979 p. 387-427.

VIEIRA, G. J. Formosa, cidade e povo. Brasília: Teixeira, 2010.

Publicado
2019-07-12
Como Citar
Gomes, J. G. (2019). A CIDADE COMO FERRAMENTA CRÍTICA REFLEXIVA DO ENSINO DE GEOGRAFIA: UMA ANÁLISE POR MEIO DO ESPAÇO URBANO DE FORMOSA GOIÁS. Revista Tocantinense De Geografia, 8(15), 35-53. https://doi.org/10.20873/uft.2317-9430.2019v8n15p35