A IMPORTÂNCIA DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES - ESCOLA DA TERRA - PARA O ENFRENTAMENTO DA QUESTÃO AGRÁRIA NA REGIÃO NORTE DO TOCANTINS:

uma reflexão a partir da Educação do Campo

Palavras-chave: Escola da Terra, Educação do Campo, Questão Agrária

Resumo

O curso de aperfeiçoamento “Escola da Terra” executado pela Universidade Federal do Tocantins, no âmbito do PRONACAMPO/SECADI/MEC, busca oferecer formação continuada para os professores que atuam em escolas do campo e quilombolas.  Neste artigo propomos uma reflexão sobre a importância deste curso na formação destes profissionais e as implicações da discussão da questão agrária nestas comunidades. Observamos que o curso trouxe novas metodologias para que os professores possam utilizar nas suas práticas pedagógicas, observando as especificidades, a cultura e o saber popular dos sujeitos do campo. Eles e elas fazem parte também de uma dinâmica social, cultural e formadora extremamente rica que dá às suas práticas novos sentidos. Assim, consideramos objetivos alcançados quando os cursistas ecoaram em um só tom: “não sairemos dessa formação de mãos vazias”. Deste modo, os professores tem contato com novas metodologias de ensino que valorizam a realidade de cada aluno que frequenta a escola do campo.

Biografia do Autor

Sidinei Esteves de Oliveira de Jesus, Universidade de Brasília-UNB

Possui graduação em Licenciatura Plena em Geografia pela Fundação Universidade Federal do Tocantins - UFT (2011), é especialista em Educação e Gestão Ambiental, pela Faculdade do Rio Sono (2012), é especialista em Apicultura pela Universidade de Viçosa (2011), Especialista em Educação do Campo pela Faculdade Eficaz (2015), e mestre em Geografia pela Universidade de Brasília - UNB (2014). Atualmente, atua como professor assistente no curso de Turismo Patrimonial e Sócio Ambiental (Campus de Arraias) e no curo de Licenciatura em Educação do Campo com Habilitação em Artes Visuais e Música (Campus de Tocantinópolis) da Universidade Federal do Tocantins - UFT. Tem experiência na área de Geografia Humana, com ênfase em Geografia Agrária, atuando principalmente nos seguintes temas: meio ambiente, cerrado, território, mata ciliar, reforma agrária, assentamento rural, agricultura familiar, agronegócio e questão agrária.

Maciel Cover, Universidade Federal do Tocantins

Possui graduação em Pedagogia da Terra pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (2005) Mestrado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Campina Grande (2011). Doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Campina Grande (2015) com estágio doutoral (PDSE/CAPES) no Programa de Economia Humana da Universidade de Pretória/África do Sul. Realizou estágio pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais na Universidade Estadual de Campinas (2018). É Professor Adjunto da Universidade Federal do Tocantins, atuando no Curso de Licenciatura em Educação do Campo: Artes e Música, campus de Tocantinópolis, onde também foi coordenador (2016-2017). Foi coordenador do Curso de Aperfeiçoamento Escola da Terra da Universidade Federal do Tocantins (2017-2018). Integra o coletivo de pesquisadores do Sub/7/Rede Universitas-Brasil.Tem experiência e interesse nas seguintes na áreas de pesquisa: Estudos Migratórios, Sociologia do Trabalho, Sociologia Rural, Juventude Rural, Educação do Campo, Questão Agrária, Formação de Professores, Economia Humana e Cartografia Social.

Marizane Magalhães de Oliveira, Universidade Federal do Tocantins

É técnica agropecuária com habilitação em Agricultura, pela Escola Agrotécnica Federal de Araguatins/TO (EAFA, 2007); graduada no Curso de Letras/Português, pela Universidade Federal do Tocantins (2017); pós graduada na modalidade especialista em Docência no Ensino Superior, pela Faculdade Eficaz de Maringá (2018); graduanda na modalidade complementação pedagógica no Curso de Pedagogia, pelo Instituto Unicesumar de Araguaína/TO. É professora substituta na Universidade Federal do Tocantins, campus de Araguaína/TO. Tem ministrado as seguintes disciplinas: gramática normativa, história da língua portuguesa, semântica, educação e tecnologias contemporâneas e fundamentos da educação inclusiva.

Nara Lopes de Melo

Graduada e especialista em geografia pela Universidade Federal do Tocantins (UFT) e graduada em Pedagogia pela Faculdade Integrada de Araguatins (FAIARA) e especialista em Educação Especial/Inclusiva pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Atualmente é professora de geografia e da EJA na rede estadual e municipal de educação de Balsas-MA.

Publicado
2019-03-17
Como Citar
Jesus, S. E. de O. de, Cover, M., Oliveira, M. M. de, & Melo, N. L. de. (2019). A IMPORTÂNCIA DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES - ESCOLA DA TERRA - PARA O ENFRENTAMENTO DA QUESTÃO AGRÁRIA NA REGIÃO NORTE DO TOCANTINS:. Revista Tocantinense De Geografia, 8(14), 16-30. Recuperado de https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/geografia/article/view/6340