A HISTÓRIA PISANDO EM OVOS OU SOBRE COMO DIGERIR O PASSADO RECENTE DA HISTÓRIA DO BRASIL

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir as maneiras como o ensino de história tem lidado com o descrédito do pensamento científico, tomando como eixo de análise o ensino da ditadura civil-militar no Brasil e as disputas de memórias e narrativas sobre este regime. Trazendo à perspectiva histórica o ensino da história da ditadura, reflito sobre como o ensino de história tem sido construído no país e o relaciona à discussão sobre a dimensão pública do conhecimento histórico. Enquanto discorro sobre limites e possibilidades do ensino de história diante das ondas negacionistas que descredenciam a ciência, destaco a história pública como uma via interessante de diálogo sobre o passado com um público mais amplo não-especializado.

 

Biografia do Autor

Leandro Rosetti de Almeida, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutorando pelo Programa de Pós-graduação em História Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), bolsista da Fundação Carlos Chagas de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ). Mestre em Ensino de História (2016), egresso da primeira turma do ProfHistória/UERJ. Especialista em Gênero e Diversidade Sexual (UERJ) e em História do Brasil (Universidade Cândido Mendes). Graduou-se em História pela Universidade Federal Fluminense (2005).

Leandro-Rosetti.jpg

Publicado
2020-10-27
Como Citar
Rosetti de Almeida, L. (2020). A HISTÓRIA PISANDO EM OVOS OU SOBRE COMO DIGERIR O PASSADO RECENTE DA HISTÓRIA DO BRASIL. Escritas: Revista Do Curso De História De Araguaína, 12(2), 104-124. https://doi.org/10.20873/vol12n2pp104-124