“PROFESSOR DOUTRINADOR”, HOMESCHOOLING E “IDEOLOGIA DE GÊNERO”: A TRÍADE QUE AMEAÇA A EDUCAÇÃO BRASILEIRA

Resumo

Este artigo aborda três eixos: a defesa do homeschooling, a perseguição à chamada “ideologia de gênero” e aos professores “doutrinadores”, que compreendo como parte de uma agenda moralizadora da educação brasileira. O objetivo do texto é refletir sobre a criação desta agenda, sobre quem são os agentes e instituições que dela participam e quais são seus principais interesses. Para isso recorro aos discursos públicos dos representantes desta agenda e analiso como ela vem se sustentando no atual cenário. A proposta é contribuir com as discussões e reflexões atuais acerca do chamado conservadorismo na educação, sobre o avanço do fundamentalismo religioso nas políticas educacionais e para a defesa de uma educação pública, democrática e laica. 

Biografia do Autor

Amanda de Mendonça, Universidade Federal Fluminense

Pós-doutoranda em educação, doutora em Política Social, mestre em educação pelo Programa de Pós Graduação em Educação - PPGE / UFRJ. Tem experiência na área de Sociologia da educação, atuando principalmente nos seguintes temas: sociologia da educação, gênero, educação, laicidade e Políticas Públicas.. Foi professora substituta da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro e tutora do CEDERJ. Atualmente é docente na Universidade Estácio de Sá e integra o Observatório da Laicidade na Educação - OLÉ

Amanda_Mendonça_perfil.png

Publicado
2020-10-27
Como Citar
de Mendonça, A. (2020). “PROFESSOR DOUTRINADOR”, HOMESCHOOLING E “IDEOLOGIA DE GÊNERO”: A TRÍADE QUE AMEAÇA A EDUCAÇÃO BRASILEIRA . Escritas: Revista Do Curso De História De Araguaína, 12(2), 33-51. https://doi.org/10.20873/vol12n2pp33-51