NACIONALISMO E REVOLUÇÃO NA PROPAGANDA FASCISTA ITALIANA: O CASO DO JORNAL CORRIERE DELLA SERA

  • Beatriz Nascimento Teles Universidade Federal do Espírito Santo

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar como o jornal Corriere della Sera fazia propaganda do regime fascista italiano, com ênfase nas temáticas do nacionalismo e da revolução. Para isso, são analisados os discursos oficiais, as reformas na legislação no que concerne à imprensa escrita e as páginas do jornal em questão, no período entre a Guerra da Etiópia, em 1935, até a fundação da República de Saló, em 1943. O referencial teórico para a análise da mídia impressa é a teoria crítica da Escola de Frankfurt e a análise do discurso propagandista de Patrick Charaudeau. Por meio disto, percebe-se o uso extensivo da repetição, da difamação, do medo e da ilusão de forma a reafirmar um tipo de nacionalismo fascista e uma adaptação do conceito de revolução na propaganda fascista italiana.

Publicado
2017-01-13
Como Citar
TELES, Beatriz Nascimento. NACIONALISMO E REVOLUÇÃO NA PROPAGANDA FASCISTA ITALIANA: O CASO DO JORNAL CORRIERE DELLA SERA. Escritas: Revista do Curso de História de Araguaína, [S.l.], v. 8, n. 2, p. 60-75, jan. 2017. ISSN 2238-7188. Disponível em: <https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/escritas/article/view/2583>. Acesso em: 18 out. 2017.

Palavras-chave

fascismo; Itália; mídia; nacionalismo; revolução