OS INTELECTUAIS E A ESCRITA DA HISTÓRIA – AS CONTRIBUIÇÕES METODOLÓGICAS DE JEAN-FRANÇOIS SIRINELLI

  • Rubens Arantes Correa Instituto Federal de São Paulo - IFSP campus de Birigui
  • Rubens Arantes Correa Instituto Federal de São Paulo - Campus Birigui

Resumo

RESUMO: o objetivo deste trabalho é o de discutir algumas ideias sobre a questão dos intelectuais enquanto objeto de estudo historiográfico, tendo como referencial as contribuições metodológicas sobre a temática desenvolvidas por Jean-François Sirinelli, historiador francês filiado à tradição da história política na linha preconizada pela escola de René Rémond e cuja obra situa-se na convergência do político e do cultural, abordando diferentes temas da história contemporânea francesa, como a história das direitas, a cultura de massa e os anos 1960.  Autor de Histoire des Droites em France (1992), Sirinelli toma os intelectuais enquanto atores históricos portadores de enunciados socialmente forjados, construídos no decorrer de suas inserções nas redes de sociabilidades e em diálogo com suas trajetórias geracionais, condição que os torna um objeto particular em relação aos demais objetos de investigação historiográfica.

PALAVRAS-CHAVE: Intelectuais; História Política; Cultura Política;

Publicado
2017-01-13
Como Citar
CORREA, Rubens Arantes; CORREA, Rubens Arantes. OS INTELECTUAIS E A ESCRITA DA HISTÓRIA – AS CONTRIBUIÇÕES METODOLÓGICAS DE JEAN-FRANÇOIS SIRINELLI. Escritas: Revista do Curso de História de Araguaína, [S.l.], v. 8, n. 2, p. 265-278, jan. 2017. ISSN 2238-7188. Disponível em: <https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/escritas/article/view/2576>. Acesso em: 22 ago. 2017.

Palavras-chave

Intelectuais; História Política; Cultura Política;