TRÊS REPRESENTAÇÕES DO TEMPO PRESENTE PELA VIA DO CINEMA BRASILEIRO

Palavras-chave: Cinema nacional, Mídia, Contemporâneo.

Resumo

Este artigo se coloca como uma reflexão sobre como o cinema nacional, enquanto mídia, pode se colocar como suporte à produção historiográfica da atualidade. O período que se coloca como análise neste texto vai de 2007 até 2015, mostrando produções cinematográficas brasileiras atuais e refletindo sobre elas. Os filmes selecionados para este artigo são: O Cheiro do Ralo (2007 ), O Palhaço (2011) e Que Horas Ela Volta? (2015). Os resultados reflexivos deste texto deixam ver que o cinema brasileiro da atualidade trabalha com as vertentes mais variadas da contemporaneidade brasileira, tentando “traduzir” (no sentido mesmo de linguagem) momentos “de escuridão” para a grande tela.

Publicado
2017-01-13