OS LUGARES DE MEMÓRIA E A CONSTRUÇÃO DO COTIDIANO URBANO NA INTERAÇÃO RIO E CIDADE EM JUAZEIRO/BA

Resumo

O presente artigo visa promover uma reflexão sobre as memórias particulares em torno das navegações no Rio São Francisco, entre as décadas de 1940 e 1970, enfocando a problemática dos lugares de memória. Através da História oral, bem como da análise dos cadernos de Maria Franca Pires e das fotografias de Euvaldo Macêdo Filho, procuramos entrecruzar as várias memórias em torno do espaço urbano compreendido entre o rio e a cidade de Juazeiro/BA, cais ou orla fluvial, palco de uma série de atividades de sociabilidade evocadas através das rememorações dos sujeitos aqui evidenciados.

Publicado
2016-08-22