PAJÉ, AQUI? NÃO: UM ESTUDO DAS MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS DOS CULTOS DE PAJELANÇA NAS ILHAS DE ABAETETUBA-PA

Resumo

Este trabalho analisa as mudanças e permanências dos rituais de pajelança nas ilhas de Abaetetuba-PA, demonstrando como essa prática é florescente, ainda que alguns moradores das comunidades apontem seu desaparecimento, pois várias são pessoas que atuam na pajelança, ainda que de forma direta ou indireta, nos “velhos modos” ou nas novas tradições (HOBSBAWN, 2012). Os velhos modos, podem ser os que Wagley (1957) denomina de “pajés sacacas” que são “reconhecidos pelo grupo como capazes de realizar incursões ao fundo dos rios, local de morada dos encantados”, eles obtêm grande reconhecimento pelo grupo, bem como os “ex-pajés”, convertidos ao protestantismo, atuantes na cura, mas possuídos agora, pelo espirito santo. Assim, objetivo aqui é analisar as formas diferenciadas da pajelança deitar raízes na Amazônia.

 

Publicado
2016-08-22