SONHOS, TIJOLOS E A DITADURA: a política de moradia popular durante os Governos Militares (Piauí, década de 1970)

Resumo

No Piauí, em meados da mesma década de 1970, passou-se a receber diversos projetos de moradia popular, financiados pelo Banco Nacional de Habitação – BNH. Desta forma, o presente trabalho discute as políticas de habitação popular promovidas pelos governos militares no Piauí, em um recorte definido como sendo o estudo de projetos habitacionais populares construídos durante a década de 1970 na cidade de Teresina, onde se procurou valorizar o estudo das memórias de seus primeiros moradores, por meio do uso da metodologia da História Oral. Pôde-se ainda observa que, após as inaugurações, os conjuntos eram entregues aos seus moradores em meio às mais precárias condições de saneamento e serviços públicos, o que resultou na resistência da população em ocupar as novas moradias e abriram caminho para novos capítulos de resistência e luta.
Publicado
2017-01-13
Como Citar
DE SOUSA NETO, Marcelo. SONHOS, TIJOLOS E A DITADURA: a política de moradia popular durante os Governos Militares (Piauí, década de 1970). Escritas: Revista do Curso de História de Araguaína, [S.l.], v. 8, n. 2, p. 279-295, jan. 2017. ISSN 2238-7188. Disponível em: <https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/escritas/article/view/2455>. Acesso em: 22 ago. 2017.

Palavras-chave

Política habitacional; BNH; Governos Militares; Piauí.