OS ESTÁDIOS DA MEMÓRIA: O RELATO DA PRISÃO POLÍTICA CHILENA NA OBRA DE JORGE MONTEALEGRE

Palavras-chave: Ditadura militar chilena, Jorge Montealegre, memória e testemunho, prisão política.

Resumo

Este artigo analisa a memória Frazadas del Estadio Nacional (2003), livro do escritor chileno Jorge Montealegre. A narrativa da obra mescla relatos da sua experiência pessoal como prisioneiro político na ditadura de Augusto Pinochet e notas factuais sobre o Estádio Nacional de Santiago como centro de detenção nos primeiros dois meses após o golpe de 11 de setembro de 1973. Procuro analisar a elaboração do texto frente ao contexto em que foi publicado - o 30º aniversário do golpe -, suas diferenças em relação a testemunhos escritos previamente, e também a inclusão de Frazadas del Estadio Nacional na construção de uma memória coletiva sobre a repressão vivida no Estádio, num momento em que aquelas experiências estavam sendo revisitadas pelos chilenos.