CHAMADA DE ARTIGOS: DOSSIÊ CAMINHOS DA HISTÓRIA PÚBLICA NO BRASIL

2019-08-01

DOSSIÊ: CAMINHOS DA HISTÓRIA PÚBLICA NO BRASIL

 Sônia Meneses (URCA)

 Wellington Amarante Oliveira (UFT)

 No decorrer dessa última década, a história pública tem se firmado enquanto um campo aglutinador de historiadores que têm desenvolvido pesquisas e trabalhos teóricos e práticos e ocupando-se de conceitos como memória, patrimônio, usos do passado, mídia, etc. Em uma época na qual a comunicação, a produção e a difusão de documentos ocorrem em tempo real, o papel do historiador como agente mediador do conhecimento histórico ganha ainda mais relevância. Vale dizer que “o impulso de aproximar a história e seus públicos é antigo e duradouro” (SANTHIAGO, 2016, p.34), desse modo uma das questões fundamentais da história pública passou a ser “a construção de um ambiente virtual, por meio da televisão, do cinema, dos museus, da gestão e conservação de arquivos e centros de memória, da fotografia e da internet” (ALMEIDA & ROVAI, 2011, p.8). Além disso, a história pública “propõe-se como uma plataforma de onde se observam a confluência de atitudes comuns face ao tempo e às temporalidades históricas, disseminadas por diferentes instituições, por meio de temas diversos” (MAUAD; SANTHIAGO; BORGES, 2018, p.11). Em suma, esse dossiê da revista Escritas tem por objetivo reunir artigos que contribuam para a compreensão dos caminhos da história pública no Brasil.

Referências

 MAUAD, A. M.; SANTHIAGO, R.; BORGES, V. T. (org.). Que história pública queremos? São Paulo: Letra & Voz, 2018.

 SANTHIAGO, Ricardo. “Duas palavras, muitos significados: alguns comentários sobre a história pública no Brasil”. In: MAUAD, A. M.; ALMEIDA, J. R.; SANTHIAGO, R. (org.) História pública no Brasil: sentidos e itinerários: São Paulo: Letra & Voz, 2016.

 ALMEIDA, J. R. de A.; ROVAI, M. G. de O. Introdução à História Pública. São Paulo: Letra & Voz, 2011.

 

 

PRAZO FINAL PARA SUBMISSÃO: 03 DE NOVEMBRO DE 2019.