Notícias

Dossiê:: “TEORIA DA HISTÓRIA E A FORMAÇÃO DO PROFESSOR-PESQUISADOR”

2018-10-20

Organizadores: 

Prof. Dra. Maria Abadia Cardoso:(Professora do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia - IFG - Câmpus Goiânia – e-mail: ma_cardoso_h@hotmail.com

Prof. Dr. Rodrigo de Freitas Costa: Professor Adjunto do Departamento de História da Universidade Federal do Triângulo Mineiro e Professor Colaborador do Programa de Pós-Graduação em História/UFU – e-mail: rfreitascosta13@gmail.com)

Data-limite para submissão de artigos para o dossiê: 20/12/2018.

Também serão aceitos artigos para a seção livre, resenhas, traduções, conferências e entrevistas.

DESCRIÇÃO:

As questões relativas à Teoria da História e à formação do professor-pesquisador já foram alvos de intensos debates. Se a primeira traz subsídios que permitem compreender a História como um campo disciplinar e seus respectivos elementos, tais como, interesses, singularidades, diálogos intradisciplinares e interdisciplinares, aspectos teóricos, metodológicos e expressivos, rede humana e interditos (RÜSEN, 2001; BARROS, 2011); a segunda articula-se frente à elementos que permitem a constituição da figura do historiador, uma vez que sua profissionalização implica em lidar: com uma diversidade de fontes e o aparato metodológico para tratá-las, com o estabelecimento de diálogo com outras áreas de conhecimento, com a construção de problemas e, fundamentalmente, sua atividade implica em escolhas, triagem, pontos de vista e hipóteses. (REIS, 2011). Em outras palavras, “[...] a teoria desempenha um importante papel na profissionalização didática dos historiadores”. (RÜSEN, 2011, p. 38)

Desse modo, darão colorido especial a esse complexo campo da Teoria da História as indagações sobre a História como “ciência” ou arte (GINZBURG, 2002; VEYNE, 1987; WHITE, 1994; CERTEAU, 2002), sobre o uso de fontes (AROSTEGUI, 2006; PROUST, 2008), sobre os objetos de interesse do historiador e sua respectiva construção de tempo e de periodização (LE GOFF, 2013; THOMPSON, 1998; HOBSBAWN, 1998) e a articulação entre as temporalidades (KOSELLECK, 2006; HUIZINGA, 1939), para além das definições de Escolas Históricas (BOURDÉ; MARTIN, 1990) e Paradigmas Historiográficos (BARROS, 2013; REIS, 2004), dentre outros elementos.

Se o cotidiano do historiador constitui-se em meio à Teoria da História (RÜSEN, 2001), faz-se necessário indagar sobre o “lugar” e o papel da Teoria da História para a formação e atuação do professor de História. Não sem fundamento e pertinência, a relação entre o pesquisador e o professor ou entre a teoria e a prática, postas no Brasil desde o início da década de 1980 (MARSON; VESENTINI, 1982), e ampliada pela recepção e apropriação das ideias da Didática da História (BERGMAN, 1990; RÜSEN, 2006) permeiam uma constelação de questões e desafios relativos ao Ensino de História, o qual tem adquirido cada vez mais espaço em eventos e publicações na área.

Adotando diferentes categorias, é possível afirmar que entre a Teoria da História e o Ensino de História existem elementos tanto da Cultura Histórica quanto da Cultura Escolar (SCHMIDT, 2012), o que, consequentemente, permite pensar o segundo frente à sua própria historicidade e demanda.

Assim, o referido dossiê propõe pensar, em termos temáticos, teóricos e metodológicos, o “lugar” e o papel da Teoria da História na constituição do Ensino de História. Problematizando o modo como esse campo consolida de maneira específica, dentre outros, os debates sobre a concepção de História, as diferentes narrativas construídas nos livros e materiais didáticos, a dimensão histórica dos currículos, o amadurecimento de um repertório teórico e metodológico para o uso de diferentes fontes e linguagens em sala de aula, os modos distintos de pensar a dimensão temporal e, fundamentalmente, a relação entre saber histórico acadêmico e saber histórico escolar.

 

 

 

Saiba mais sobre Dossiê:: “TEORIA DA HISTÓRIA E A FORMAÇÃO DO PROFESSOR-PESQUISADOR”

Edição Atual

v. 1 n. 10 (2018): Narrativas na História do Norte e Centro Oeste Brasileiro: Histórias locais e regionais e suas intersecções entre histórias, memórias e literaturas.
Publicado: 2018-10-16
Ver Todas as Edições