BEST-SELLERS DA CULTURA DE MASSA E FORMAÇÃO DE LEITORES

SUBJETIVIDADES EM CONTEXTO

  • Luzimar Silva de Lima Universidade Estadual do Piauí
  • Shirlei Marly Alves Universidade Estadual do Piauí
Palavras-chave: literatura, best-seller, formação de leitores, subjetividades

Resumo

Este artigo, recorte da dissertação de Lima (2019), analisa a contribuição que os best-sellers da cultura de massa apresentam para a formação de leitores na escola. Para tanto, realizou-se uma pesquisa de campo em três escolas públicas municipais de 9º ano do ensino fundamental da cidade de Buriti dos Lopes-PI. O suporte teórico que embasa essa pesquisa provém de autores como: Compagnon (1996), Todorov (2009), Barthes (1977), Bloom (2001). A análise dos dados revelou o gosto e apreço que estes estudantes apresentam a respeito dos best-sellers da cultura de massa, compreendendo-os como leituras fruitivas, tendo-as como hábito consolidado.

Biografia do Autor

Shirlei Marly Alves, Universidade Estadual do Piauí

Doutora em Letras. Professora do Mestrado Profissional em Letras-PROFLETRAS - Universidade Estadual do Piauí.

Referências

AGUIAR, Vera T. de; BORDINI, Maria da Glória. Literatura: a formação do leitor (alternativas metodológicas). Porto Alegre: Mercado aberto, 1988.

BARTHES, Roland. O prazer do texto. Tradução: J. Guinsburg. São Paulo: Editora Perspectiva, 1987.

BLOOM, Harold. O cânone ocidental: os livros e a escola do tempo. Tradução: Marcos Santarrita. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

BRASIL. Ministério da educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2017.

CANDIDO, Antônio. Literatura e sociedade. 9. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2006.

CHARTIER, Roger. Os desafios da escrita. Tradução: Fulvia M.L Moretto. São Paulo: UNESPI, 2002.

COMPAGNON, Antoine. O demônio da teoria: literatura e senso comum. Tradução: Cleonice Paes Barreto. Mourão. Belo Horizonte: UFMG, 1999.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. 2. ed. São Paulo: Editora Contexto, 2015.

DUMONT, Ligia Maria Moreira. A opção pela literatura de massa: simples lazer ou alienação?. Revista Investigación bibliotecalógica. Minas Gerais, v. 14, n. 28, jan./jun. 2000.

FARIA, Vanessa F.S. O ensino de literatura e a formação do leitor literário: entre saberes, trajetórias de uma disciplina e suas relações com os documentos oficiais. Revista Iberoamericana de Educación, Mato Grosso, n. 49/7, p. 1-12, 2009.

FREIRE, José Antônio Torres. Os saberes da literatura e a formação do leitor. Revista EntreLetras, Araguaína, n. 1, p. 191-208, 2010.

LIMA, L. S. Leitura de best-sellers: desafios à escola na formação do leitor. 2019. 192f. Dissertação (Mestrado Profissional em Letras) – Universidade Estadual do Piauí, Teresina, 2019.

LIMA, Sirleide de Almeida et al. O Best-seller e a formação do gosto pela leitura dos jovens leitores. Revista Eco Pós, Goiás, v. 18, n. 1, p. 190-204, 2015.

RIOLFI, Claudia et al. Ensino de Língua Portuguesa. São Paulo: Cengage Learning, 2014.

ROSSATO. Wilson. O que é um best-seller?. Revista de Letras, Brasília, ano 01, n. 11, abr. 1994.

SOARES, Magda. A escolarização da literatura infantil e juvenil. In: EVANGELISTA, Aracy Alves Martins; BRANDÃO, Heliana Maria Brina; MACHADO, Maria Zélia Versiani (organizadoras). Escolarização da leitura literária. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

TODOROV, Tzvetan. A literatura em perigo. Tradução: Caio Meira. Rio de Janeiro: DIFEL, 2009.

ZUNTHOR, Paul. Performance, recepção e leitura. Tradução: Jerusa Pires Ferreira e Suely Fenerich. São Paulo: Cosac & Naify, 2007.

Publicado
2019-11-16
Como Citar
Lima, L. S. de, & Alves, S. M. (2019). BEST-SELLERS DA CULTURA DE MASSA E FORMAÇÃO DE LEITORES. EntreLetras, 10(2), 299 - 316. https://doi.org/10.20873/uft.2179-3948.2019v10n2p299