ANALFABETISMO E ESTIGMATIZAÇÃO

A FACE DO PRECONCEITO NAS REDES SOCIAIS

Resumo

Este trabalho versa sobre a persistência da estigmatização do analfabeto na sociedade letrada no século XXI. Objetiva analisar como são classificados, na hodierna sociedade, os indivíduos não alfabetizados, na tentativa de desmistificar a concepção do analfabeto como ser "incapaz" ou "inferior", por não ter domínio da tecnologia da escrita. O surgimento do conceito de letramento contribuiu para minimizar o impacto social da escrita diante dos estudos sobre analfabetismo, no entanto, o preconceito contra o analfabeto ainda persiste e, atualmente, encontra-se disseminado também nas redes sociais de forma ainda mais voraz.

Biografia do Autor

Edleide Santos Roza, Universidade Federal de Sergipe

Mestre em Letras pelo ProfLetras da Universidade Federal do Sergipe (UFSE). Professora da Educação Básica

Publicado
2018-10-28