CRENÇAS DE ALUNOS-PROFESSORES DE LÍNGUA INGLESA:

UM OLHAR PARA A EDUCAÇÃO DOCENTE INICIAL

  • Josimayre Novelli Universidade Estadual de Maringá
  • Ana Claudia da Silva Roseira Universidade Estadual de Maringá

Resumo

Este estudo analisou crenças de alunos-professores de língua inglesa de uma universidade pública no que diz respeito o processo de ensinar e aprender inglês no contexto de escola pública, bem como as implicações dessas crenças nas ações desses futuros professores. O referencial teórico apoiou-se em estudos sobre crenças e aprendizagem de línguas (BARCELOS, 2001, 2004). Esperamos que esse artigo contribua com estudos voltados às crenças de alunos-professores de inglês, bem como com uma educação docente inicial mais crítica e reflexiva, na qual alunos-professores sejam capazes de refletir sobre suas crenças, práticas pedagógicas e seu papel enquanto futuros professores de línguas.

Palavras-chave: língua inglesa; crenças; educação docente inicial.

Biografia do Autor

Josimayre Novelli, Universidade Estadual de Maringá

Doutora em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Professora Adjunta de Língua Inglesa, no Departamento de Letras Modernas na Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Ana Claudia da Silva Roseira, Universidade Estadual de Maringá

Licenciada em Letras – Português/Inglês pela Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR) – Campus de Campo Mourão. Pós-graduanda do Curso de Especialização em Formação de Professor de Língua Inglesa: Práticas Reflexivas, Metodológicas e Tradutórias, na Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Publicado
2017-11-25