SAUDADE CACERENSE

  • ana julia trevisan cardoso Colégio Imaculada Conceição
  • Adson Luan Colégio Imaculada Conceição
Palavras-chave: Cácere, queimadas, pantanal, poesia

Resumo

O eu lirico sofre as mazelas ocasionadas pelas queimadas no pantanal cacerense e, com saudosismo, relembra o passado colorido de sua terra natal.

Biografia do Autor

Adson Luan, Colégio Imaculada Conceição

Sou mestre em Linguística Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da UNEMAT, vinculado à linha de pesquisa: Estudo de Processos de Práticas Sociais da Linguagem. Especialista em Metodologia do ensino de Língua Inglesa pela Faculdade Cidade Verde. Graduado em Licenciatura plena em Letras pela Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT). Técnico em Desenvolvimento de Sistemas (informática) pelo Instituto Federal de Mato Grosso - Campus Cáceres. Acadêmico do curso Licenciatura em Pedagogia pela Faculdade Cidade Verde.Tenho experiência na área de Linguística Aplicada e atualmente meu interesse temático recai sobre temas, tais como: linguagem e tecnologia, Educação do Campo, teoria dos Sistemas Dinâmicos Complexos e ensino-aprendizagem de Língua Inglesa.

Referências

NORMA, Goldstein, Norma. Versos, sons e ritmos. SP: Ática, 1987
INFANTE, Ulisses, DE NICOLA, José. A poesia se alimenta de poesia. In: Análise e interpretação de poesia. SP:
Scipione, 1995.
Publicado
2021-06-13
Como Citar
trevisan cardoso, ana julia, & Duarte Vilasboas Seba, A. L. D. V. S. (2021). SAUDADE CACERENSE. EntreLetras, 12(1), 420. Recuperado de https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/entreletras/article/view/10606