Mapeamento da produção científica na BDTD do IBICT sobre a Pedagogia da Alternância de 2011 a 2018

  • Odaleia Alves da Costa Instituto Federal do Maranhão - IFMA
  • Anny Camila Lima Rodrigues Instituto Federal do Maranhão - IFMA

Resumo

Este estudo tem por problema saber quantas e quais publicações disponíveis na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) tratam sobre Pedagogia da Alternância? Desse modo, seu objetivo consiste em construir o mapeamento da produção científica no período de 2011 a 2018. Trata-se de um levantamento bibliográfico, com auxílio do software Iramuteq que apresenta grande contribuição para a Educação do Campo, tendo em vista a possibilidade de proporcionar à comunidade científica o conhecimento sobre as reflexões travadas no meio acadêmico sobre a Pedagogia da Alternância, bem como o vislumbramento de novas perspectivas de pesquisas. O estudo permitiu destacar a conexão das palavras de maior representatividade dentro das teses e dissertações, bem como perceber que as regiões brasileiras não apresentam uniformidade na quantidade de publicações, sendo a entrevista a abordagem metodológica mais utilizada dentro dos estudos analisados. A partir das conexões identificadas pelo software Iramuteq, foi possível concluir que a Pedagogia da Alternância vivenciada nos CEFFAs se apresenta como proposta articulada com a formação do sujeito crítico e participativo.

Palavras-chave: Educação do Campo, Pedagogia da Alternância, Centros Familiares de Formação por Alternância

 

Mapping of scientific production at IBICT's BDTD on Alternation Pedagogy 2011-2018

ABSTRACT. This study has the problem of knowing how many and which publications available in the “Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações” (BDTD) of the “Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia” (IBICT) deal with Alternation Pedagogy? Thus, its objective is to construct the mapping of scientific production in the period from 2011 to 2018. This is a bibliographic survey, with the help of Iramuteq software that makes a great contribution to Rural Education, considering the possibility of to provide the scientific community with knowledge about the reflections in the academic world about the Pedagogy of Alternation, as well as the glimpse of new research perspectives. The study allowed to highlight the connection of the most representative words within theses and dissertations, as well as to realize that the Brazilian regions do not have uniformity in the amount of publications, being the interview the most used methodological approach within the analyzed studies. From the connections identified by the Iramuteq software, it was possible to conclude that the Alternation Pedagogy experienced in CEFFAs presents itself as a proposal articulated with the formation of the critical and participative subject.

Keywords: Rural Education, Alternation Pedagogy, Family Centers of Alternation Formation.

 

Mapeo de la producción científica en el BDTD del IBICT sobre Pedagogía de Alternancia 2011-2018

RESUMEN. Este estudio tiene el problema de saber cuántas y qué publicaciones disponibles en la “Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações” (BDTD) del “Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia” (IBICT) tratan sobre la Pedagogía de la  Alternancia? Por lo tanto, su objetivo es construir el mapeo de la producción científica en el período de 2011 a 2018. Esta es una encuesta bibliográfica, con la ayuda del software Iramuteq que hace una gran contribución a la Educación Rural, considerando la posibilidad de proporcionar a la comunidad científica el conocimiento sobre las reflexiones en el entorno académico sobre la Pedagogía de la Alternancia, así como el vislumbre de nuevas perspectivas de investigación. El estudio permitió resaltar la conexión de las palabras más representativas dentro de las tesis y disertaciones, así como darse cuenta de que las regiones brasileñas no tienen uniformidad en el número de publicaciones, siendo la entrevista el enfoque metodológico más utilizado dentro de los estudios analizados. A partir de las conexiones identificadas por el software Iramuteq, fue posible concluir que la Pedagogía de Alternancia experimentada en los CEFFA se presenta como una propuesta articulada con la formación del tema crítico y participativo.

Palabra clave: Educación Rural, Pedagogía de Alternancia, Centros Familiares de Formación de Alternancia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Odaleia Alves da Costa, Instituto Federal do Maranhão - IFMA

Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (USP, 2013). Mestre em Educação pela Universidade Federal do Piauí (UFPI, 2008). Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA, 2005). Professora do Instituto Federal do Maranhão, Campus Timon e do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica - Mestrado Profissional no IFMA, Campus São Luís, Monte Castelo.

Anny Camila Lima Rodrigues, Instituto Federal do Maranhão - IFMA

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica - Mestrado Profissional no IFMA, Campus São Luís, Monte Castelo. Especialista em Metodologia do Ensino Fundamental, Médio e Superior, Educação Especial e Libras. Licenciada em Pedagogia. Professora da Secretaria Municipal de Educação e Cultura de Teresina.

Referências

Fontes:

Almeida, V. (2018). Possibilidades e limites da produção curricular: um estudo de caso em um Centro Familiar de Formação em Alternância (CEFFA) do Município de São Mateus-ES (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Espírito Santo, São Mateus.

Andrade, J. S. (2016). Pedagogia da alternância e a convivência com o semiárido: as comunidades tradicionais de Fundo de Pasto (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, São Paulo.

Barbosa, A. P. C. (2018). A Educação ambiental no currículo da Escola Família Agrícola (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Espírito Santo, São Mateus.

Batistela, A. C. (2011). Pedagogia da Alternância: uma contraposição a teoria da modernização (Tese de Doutorado). Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba.

Caliari, R. O. (2013). A presença da família camponesa na Escola Família Agrícola: o caso de Olivânia (Tese de Doutorado). Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.

Carvalho, G. P. (2014). Educação do/no campo e o contexto da educação na alternância: o caso da escola Família Agrícola de Porto Nacional-TO (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Tocantins, Porto Nacional.

Chaves, K. M. S. (2017). Educandos e camponeses: a dinâmica do tempo comunidade dos estudantes da Escola Família Agrícola de Porto Nacional (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Tocantins. Porto Nacional.

Costa, A. C. (2016). Pedagogia da alternância: emancipação e territorialização nas Escolas Famílias Agrícolas (Dissertação de Mestrado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Detogni, A. A. (2017). Pedagogia da alternância e formação do jovem na Casa Familiar Rural de Coronel Vivida-PR: avanços, limites e desafios (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Francisco Beltrão.

Estevam, D. O. (2012). Os significados sociais e políticos da formação por alternância: um estudo de caso em duas experiências no estado de Santa Catarina (Tese de Doutorado). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Ferreira, A. P. M. (2011). Escola Família Agrícola de Arizona (GO): uma proposta de educação camponesa? (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Goiás, Goiânia.

Hosda, J. (2017). Sujeito, discurso e ideologia para a Casa Familiar Rural (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel.

Melo, A. O. (2017). Pedagogia da Alternância no Amazonas: uma práxis dos movimentos sociais da floresta e das águas (Tese de Doutorado). Universidade Federal do Amazonas, Manaus.

Melo, É. F. (2013). Limites e possibilidades do plano de estudo na articulação trabalho-educação na escola família agrícola Paulo Freire (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

Melo, J. F. (2013). Alternância como pedagogia na Escola Família Agrícola de Ladeirinhas-SE: possibilidades de construção de práticas sustentáveis (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão.

Monteiro, L. P. (2017). O viver e o produzir a partir da formação além da técnica: o caso dos egressos da Casa Familiar Rural Santo Agostinho/Quilombo, SC, no período de 1990 a 1997 (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Francisco Beltrão.

Moro, I. L. (2015). As "transformações" no espaço rural e a atuação da pedagogia da alternância no município de Rio Novo do Sul-ES (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.

Oliveira, G. G. (2016). A Educação do campo e pedagogia da alternância no centro familiar de formação por alternância de Pinheiros-ES: possibilidades pedagógicas de superação da fragmentação campo/cidade (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, São Paulo.

Oliveira, J. R. (2014). Conhecimentos e práticas agroecológicos nas Escolas Famílias Agrícolas (EFAS) (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

Oliveira, S. (2016). O ensino de filosofia na pedagogia da alternância: desafios e perspectivas numa escola do noroeste do Espírito Santo (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Espírito Santo, Espírito Santo.

Pereira, M. G. R. (2015). Centro familiar de formação por alternância: superando a imagem do Fabiano para o desenvolvimento local (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica/RJ.

Pinto, M. P. A (2014). A questão agrária e a Escola Família Agrícola de Riacho de Santana – BA (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal da Bahia, Salvador.

Plein, I. T. T. (2013). Não é escola, é casa!? A pedagogia da alternância nas Casas Familiares Rurais do Sudoeste do Paraná (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Franscisco Beltrão.

Pozzebon, A. (2015). A Inserção socioprofissional dos jovens egressos da Escola Família Agrícola de Santa Cruz do Sul no Vale do Rio Pardo, RS: uma contribuição para o desenvolvimento rural (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Ribeiro, V. S. (2017). Escola Família Agrícola de Orizona-Goiás: história e lembranças de uma experiência de Educação do Campo (Tese de Doutorado). Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia.

Santos, S. P. (2013). Educação empreendedora e pedagogia da alternância na perspectiva do desenvolvimento local sustentável: a experiência de jovens da casa familiar Rural (CFR) (Dissertação de Mestrado). Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí.

Santos, T. F. (2017). Desvelando cercas: o cenário da educação básica do e no campo no estado do Tocantins (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Tocantins, Palmas.

Silva, W. (2017). A Casa Familiar Rural no desenvolvimento sócio-espacial: reflexões a partir de São Mateus do Sul-PR (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa.

Sinhoratti, F. (2015). As Casas Familiares Rurais e a continuidade do processo formativo dos alunos egressos (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Francisco Beltrão.

Sobreira, M. F. C. (2013). Práxis e construção do conhecimento nos estudos sobre pedagogia da alternância (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

Sousa, A. P. F. (2014). Práticas pedagógicas em alternâncias: contribuição ao estudo do trabalho docente na Escola Família Agrícola de São João do Garrafão (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

Sousa, K. A. (2016). Avaliação da efetividade dos cursos oferecidos pelo PRONERA - Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária na EFA - Escola Família Agrícola em Porto Nacional (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Tocantins, Porto Nacional.

Souza, M. D. D. (2015). Do terreiro de casa ao chão da escola: um caminho de práticas pedagógicas e práticas sociais construídas à luz da pedagogia da alternância: o caso da Escola Família Agrícola Dom Fragoso (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Ceará, Fortaleza.

Souza, N. P. (2011). A pedagogia da alternância na EaD mediada pelas TIC: uma complementaridade libertadora para a educação do campo? (Tese de Doutorado). Universidade de Brasília, Brasília.

Souza, M. J. S. (2018). O tema gerador da água na pedagogia da alternância: o caso da Escola Família Agrícola de Ladeirinhas (EFAL), em Japoatã/SE (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão.

Valadão, J. A. D. (2014). Seguindo Associações Sociotécnicas sob a luz da teoria do ator- rede: uma tradução da pedagogia da alternância para rotinas e tecnologias sociais (Tese de Doutorado). Universidade Federal de Pernambuco, Recife.

Zanoni, A. S. (2015). Monopolização e resistências: a educação do campo na territorialidade camponesa no noroeste do Espírito Santo (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.

Referências

Amaral, A. P. (2013). A Pedagogia da alternância como práxis educativa na Escola Família Agrícola de Uirapuru-GO: limites e potencialidades (Dissertação de Mestrado). Universidade do Estado de Mato Grosso, Mato Grosso.

Bedante, G. N., & Veloso, A. R. (2018). Análise qualitativa por meio do software IRAMUTEQ. Recuperado de: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4292116/mod_resource/content/0/PPGA%20

Bueno, A. J. A. (2018). Uma análise por meio do software Iramuteq de teses e dissertações defendidas entre 2007 e 2017 com a temática filmes comerciais no ensino de ciências (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa.

Camargo, B. V., & Justo, A. M. (2013). Tutorial para uso do software de análise textual IRAMUTEQ. Recuperado a partir de: http://www.iramuteq.org/documentation/fichiers/tutoriel-en-portugais.

Gimonet, J. C. (2007). Praticar e compreender a Pedagogia da Alternância dos CEFFAS. Petrópolis, RJ: Vozes, Paris: AIMFR-Associação Internacional dos Movimentos Familiares Rural.

Lakatos, E. M., & Marconi, M. A. (2003). Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas.

Moura, D. H. (2010). Algumas possibilidades de organização do ensino médio a partir de uma base unitária: trabalho, ciência, tecnologia e cultura. In Anais do I Seminário Nacional Cultura em Movimento - Perspectivas Atuais. Belo Horizonte, MG.

Nosella, P. (2014). Educação no campo: origens da pedagogia da alternância no Brasil. Vitória: EDUFES.

Tanji, T. (2017, 9 de agosto). O que você precisa saber sobre a pós-graduação no Brasil. Revista Galileu [S. l.]. Recuperado a partir de: https://revistagalileu.globo.com/Revista/noticia/2017/08/o-que-voce-precisa-saber- sobre-pos- graduacao-no-brasil.html.

UNEFAB - União Nacional das Escolas Família Agrícola do Brasil. (2018). Histórico, conquistas, desafios... In Seminário Internacional MEPES 50 anos. Espírito Santo.

Publicado
2019-12-19
Como Citar
Costa, O. A. da, & Lima Rodrigues, A. C. (2019). Mapeamento da produção científica na BDTD do IBICT sobre a Pedagogia da Alternância de 2011 a 2018. Revista Brasileira De Educação Do Campo, 4, e7257. https://doi.org/10.20873/uft.rbec.e7257
Seção
Dossiê Temático: 50 anos da Alternância no Brasil