O trabalho e a pesquisa no ensino médio integrado à educação profissional: uma nova perspectiva de desenvolvimento rural

  • Shauma Tamara Nascimento Sobrinho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará - IFPA
  • Romier da Paixão Sousa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará - IFPA

Resumo

O artigo discute o percurso formativo envolvendo a primeira experiência institucionalizada de Ensino Médio integrado à Educação Profissional do Campus Rural de Marabá, do IFPA para jovens agricultores do Sudeste do Pará. Objetiva-se, neste sentido, analisar a articulação entre Trabalho e Pesquisa no Curso Técnico-Profissionalizante em Agropecuária, baseada na estratégia teórico-metodológica da alternância pedagógica e sua efetivação no percurso formativo dos estudantes. Para tanto, a pesquisa tomou como referência teórica os estudos do trabalho como princípio educativo e foi produzido a partir da abordagem qualitativa, utilizando-se a análise documental e a observação participante. Tomando como elemento de análise a organização do trabalho pedagógico no curso, a pesquisa obteve como resultado a identificação da alternância como centralidade, sendo um instrumento impulsionador da referida articulação entre trabalho e pesquisa. Acrescenta-se a isto o comprometimento da formação profissional, materializada sob a perspectiva da Educação do Campo, com o projeto de desenvolvimento dos assentamentos do Sudeste Paraense, em uma nova forma de produzir conhecimento, fundamentando a escola do campo como espaço de construção da matriz tecnológica e produtiva de base agroecológica.

Palavras-chave: Trabalho como Princípio Educativo, Alternância Pedagógica, Educação Profissional do Campo.

 

Work and research in secondary education integrated with vocational education: a new perspective of rural development                                 

ABSTRACT. This article discusses the formative course involving the first institutionalized experience of High School integrated into the Professional Education of the Campus Rural de Marabá, from the IFPA for young farmers in the southeast of Pará. The objective is to analyze the articulation between Work and Research in the Technical Course - Professionalising in Agropecuária, based on the theoretical-methodological strategy of pedagogic alternation and its effectiveness in the students' training course. To do so, the study took as theoretical reference work studies as an educational principle and was produced from the qualitative approach, using documentary analysis and participant observation. Taking as an element of analysis the organization of the pedagogical work in the course, the research obtained as a result the identification of alternation as centrality, being an instrument to drive the referred articulation between work and research. In addition to this, the commitment of the professional formation, materialized from the perspective of the Rural Education, with the project of development of the settlements of southeastern Pará, in a new one of form of producing knowledge, grounding the school of the countryside, like space of technological and productive matrix of agroecological basis.

Keywords: Work as an Educational Principle, Pedagogical Alternation, Professional Rural Education.

 

El trabajo y la investigación en la enseñanza media integrada a la educación profesional: una nueva perspectiva de desarrollo rural

RESUMEN. El artículo discute el itinerario formativo involucrando la primera experiencia institucionalizada de Enseñanza Media integrada a la Educación Profesional del Campus Rural de Marabá, del IFPA para jóvenes agricultores del Sudeste de Pará. Se objetiva en este sentido, analizar la articulación entre trabajo e investigación en el curso técnico -Profesional en Agropecuaria, basada en la estrategia teórico-metodológica de la alternancia pedagógica y su efectividad en el recorrido formativo de los estudiantes. Para ello, la investigación tomó como referencia teórica los estudios del trabajo como principio educativo y fue producido a partir del abordaje cualitativo, utilizando el análisis documental y la observación participante. Tomando como elemento de análisis la organización del trabajo pedagógico en el curso, la investigación obtuvo como resultado la identificación de la alternancia como centralidad, siendo un instrumento para impulsar la articulación de la referida relación entre trabajo e investigación. Se añade a esto, el compromiso de la formación profesional, materializada bajo la perspectiva de la Educación del Campo, con el proyecto de desarrollo de los asentamientos del Sudeste paraense, en una nueva de forma de producir conocimiento, fundamentando la escuela del campo, como espacio de campo construcción de la matriz tecnológica y productiva de base agroecológica.

Palabras clave: Trabajo como Principio Educativo, Alternancia Pedagógica, Educación Professional del Campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Shauma Tamara Nascimento Sobrinho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará - IFPA

Possui graduação em Licenciatura em Educação do Campo pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará/Campus Rural de Marabá (2013), especialização em Trabalho, Educação e Movimento Sociais pela Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (2015) e mestrado em Desenvolvimento Rural e Empreendimentos Agroalimentares (2018). É professora efetiva do ensino básico, técnico e tecnológico do IFPA/ Campus Rural de Marabá.

Romier da Paixão Sousa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará - IFPA

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal Rural da Amazônia (1999), mestrado em Agriculturas Amazônicas pela Universidade Federal do Pará (2002) e mestrado em Agroecología: un enfoque para el Desarrollo rural pela Universidad Internacional de Andalucia (2011), Doutorado em Estudios Medioambientales pela Universidad Pablo de Olavide (2015). É professor efetivo de ensino básico, técnico e tecnológico do IFPA – Campus Castanhal. Atualmente é Presidente da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA-Agroecologia).

Referências

Alentejano, P. (2012). Modernização da agricultura. In Cardart, R. S., et al. (Orgs.). Dicionário de Educação no Campo pedagógicas (pp. 479-483). São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular.

Almeida, J. (1995). Da ideologia do progresso à ideia de desenvolvimento (rural) sustentável. In Conferência Internacional sobre Tecnologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, iniciativa interinstitucional. Porto Alegre.

Assis, W. S. (2007). A construção da representação dos trabalhadores rurais no Sudeste paraense (Tese de Doutorado). Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Caldart, R. (2012). Educação do Campo. In Caldart, R. S., Pereira, I. B., Alentejano, P., & Frigotto, G. (Orgs.). Dicionário da Educação do Campo (pp. 257-265). Rio de Janeiro: Expressão Popular.

Caldart, R. (2015). Desafios do vínculo entre trabalho e educação na luta e construção da Reforma Agrária Popular. In Roseli, R., Stédile, E. M., & Daros, D. (Orgs.). Caminhos para transformação da escola - 2: agricultura camponesa, educação politécnica e escolas do campo (pp. 177-219). São Paulo: Expressão Popular.

Caldart, R. (2017). Trabalho, agroecologia e educação politécnica. In Roseli, R. (Org.). Caminhos para a transformação da escola - 4: trabalho, agroecologia e estudos nas escolas do campo (pp. 115-160). São Paulo: Expressão Popular.

Carvalho, H. (2005). O campesinato no século XXI: possibilidades e condicionantes do desenvolvimento do campesinato no Brasil. Petrópolis: Vozes.

Freire, P. (1985). Comunicação ou extensão. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Freire, P. (2011). Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Frigotto, G. (2000). O enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional. In Fazenda, I. (Org.). Metodologia da pesquisa educacional (pp. 69-90). São Paulo: Cortez.

Frigotto, G. (2012). Educação politécnica. In Caldart, R., Pereira, I., Alentejano, P., & Frigotto, G. (Orgs.). Dicionário da Educação do Campo (pp. 252-279). Rio de Janeiro: Expressão Popular.

Hébette, J. (2004). Cruzando a fronteira: 30 anos de estudos do campesinato na Amazônia (vol. IV). Belém, PA: EDUFPA.

Hébette, J., & Navegantes, R. S. (2000). CAT – Ano décimo: etnografia de uma utopia. Belém, PA: Universidade Federal do Pará.

Jesus, S. (2006). As múltiplas inteligibilidades na produção dos conhecimentos, práticas sociais e estratégias de inclusão e participação dos movimentos sociais e sindicais do campo. In Molina, M. (Org.). Educação do Campo e Pesquisa: questões para reflexão (pp. 50-59). Brasília: MDA.

Marinho, D. (2016). Rompendo cercas e construindo saberes: a juventude na construção da educação profissional do campo no Sul e Sudeste do Pará. Recife: Imprima.

Marx, K. (2004). Manuscritos Econômico-Filosóficos de 1984. Boitempo Editorial.

Medeiros, E., & Ribeiro, B. (2006). Articulação de tempos-espaços e saberes na proposta de formação de jovens camponeses no Sul e Sudeste do Pará. Brasília: CONTAG. Recuperado de www.contag.org.br

Michelotti, F. (2008). Educação do Campo: reflexões a partir da tríade Produção – Cidadania – Pesquisa. In Santos, C. (Org.). Educação do Campo: campo – políticas públicas – educação (pp. 87-96). Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Neto, J. P. (2011). Introdução ao estudo do método de Marx. São Paulo: Expressão Popular.

Pereira, I. (2012). Educação Profissional. In Caldart, R., Pereira, I., Alentejano, P., & Frigotto, G. (Orgs.). Dicionário da Educação do Campo (pp. 286-293). Rio de Janeiro: Expressão Popular.

Pistrak, M. M. (2011). Fundamentos da escola do trabalho. São Paulo: Expressão popular.

Projeto Pedagógico do Curso em Agropecuária. (2012). Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará, CONSUP.

Projeto Político-Pedagógico do Campus Rural de Marabá. (2017). Marabá-PA, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.

Rolo, M., & Ramos, M. (2012). Conhecimento. In Caldart, R. S., Pereira, I. B., Alentejano, P., & Frigoto, G. (Orgs.). Dicionário da Educação do Campo (pp. 149-157). Rio de Janeiro, São Paulo: Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Expressão Popular.

Scalabrin, R. (2011). Diálogos e aprendizagens na formação em Agronomia para assentados (Tese de Doutorado). Universidade do Rio Grande do Norte.

Silva, L. (2010). Uma experiência com a formação de jovens agricultores (as): a construção coletiva de um projeto educacional para a agricultura familiar, no Sul e Sudeste paraense. Textos do NEAF nº 17, V1. 1-17. Belém: Núcleo de Estudos Integrados sobre Agricultura Familiar/UFPA.

Sousa, R. (2015). Formación profesional de campesinos em una escuela em la Amazonia Brasile. In Sousa, R., & Cruz, R. (Orgs.). Educação do campo, formação profissional e agroecologia na Amazônia: saberes e práticas pedagógicas (pp. 63-100). Belém: Instituto Federal do Pará.

Publicado
2020-03-31
Como Citar
Nascimento Sobrinho, S. T., & da Paixão Sousa, R. (2020). O trabalho e a pesquisa no ensino médio integrado à educação profissional: uma nova perspectiva de desenvolvimento rural. Revista Brasileira De Educação Do Campo, 5, e5789. https://doi.org/10.20873/uft.rbec.e5789
Seção
Artigos / Articles / Artículos