Um olhar sobre o ensino nas classes multianos

Resumo

Ao abordarmos as classes multianos, precisamos relacioná-las ao espaço rural, uma vez que esse é o território no qual existe a prática da organização escolar sob esta estrutura e funcionamento, ou seja, apresentando em uma mesma sala de aula, discentes de diferentes faixas etárias e níveis cognitivos igualmente diversos. Embora se apresentem em outros cenários, no entanto, é no campo que se constitui a identidade das classes multianos, sendo sua presença viva no cenário educacional brasileiro. Este artigo, portanto, objetiva refletir acerca desta problemática, utilizando como procedimento metodológico a pesquisa bibliográfica. Para tanto, a fim de possibilitar uma revisão teórica sobre o tema, buscaremos aporte em autores, como Arroyo e Fernandes (1999), Tardif (2002), Santos e Moura (2010), Azevedo e Queiroz (2010), dentre outros, que tratam da temática em estudo. Em síntese este trabalho nos evidenciou a necessidade de aprofundarmos a reflexão acerca do ensino nas escolas com classes multianos e os saberes docentes que permeiam a prática pedagógica dos professores que lecionam nessa modalidade de ensino.

Palavras-chave: Classes Multianos, Ensino, Saberes Docentes.

 

A look at teaching in multi-years classrooms                                  

ABSTRACT. When we approach the multi-years classrooms, we need relate them to the rural location, since this is the place in which there is the school organization practice under this structure and functioning, that is, showing in the same classroom, students of different age groups and cognitive levels. Although it is presented in others scenes, however, it is in the field that the identity of the multi-years classrooms is constituted, being its presence alive in the Brazilian educational scene. This article, however, aims at reflecting about this issue, using as methodological procedure the bibliographical research. Therefore, in order to allow a theoretical review about the theme, we will seek contributions in authors, such as Arroyo and Fernandes (1999), Tardif (2002), Santos and Moura (2010), Azevedo and Queiroz (2010), among others, who discuss the thematic at issue. In short, this work has showed us the need to deepen the reflection about the teaching at schools with multi-years classrooms and teaching knowledge that permeates pedagogical practice of teachers who teach this modality of teaching.

Keywords: Multi-years Classrooms, Education, Teaching Knowledge.

 

Una mirada sobre la enseñanza en clase multianos

RESUMEN. Al abordar las clases multianos, necesitamos relacionarlas al espacio rural, ya que ese es el territorio en el que existe la práctica de la organización escolar bajo esta estructura y funcionamiento, o sea, presentando en una misma aula, discentes de diferentes grupos de edad y niveles cognitivos igualmente diversos. Aunque se presentan en otros escenarios, sin embargo, es en el campo que se constituye la identidad de las clases multianos, siendo su presencia viva en el escenario educativo brasileño. Este artículo, por lo tanto, objetiva reflexionar acerca de esta problemática, utilizando como procedimiento metodológico la investigación bibliográfica. Para ello, a fin de posibilitar una revisión teórica sobre el tema, buscaremos aporte en autores, como Arroyo y Fernandes (1999), Tardif (2002), Santos y Moura (2010), Azevedo y Queiroz (2010), entre otros, que tratan de la temática en estudio. En síntesis este trabajo nos evidenció la necesidad de profundizar la reflexión acerca de la enseñanza en las escuelas con clases multianos y los saberes docentes que permean la práctica pedagógica de los profesores que enseñan en esa modalidad de enseñanza.

Palabras clave: Clases Multianos, Enseñanza, Conocimientos Docentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Geralda Maria de Bem, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Possui graduação em Geografia e ainda em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (2015; 2006). Mestrado em Ensino pela mesma Instituição. Atualmente, desenvolve pesquisas relacionadas à Educação do Campo. E atua como pesquisadora técnica do Núcleo de Estudos de Geografia Agrária e Regional - NuGAR-UERN. Professora da Rede Municipal de Ensino de Pau dos Ferros - RN.

Cicero Nilton Moreira da Silva, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN

Possui graduação e mestrado em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará-UECE (2000). Doutorado em Geografia pela Universidade Federal do Ceará-UFC (2013). Atua como Professor Adjunto da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte-UERN. Faz parte do Corpo Docente do Programa de Pós-graduação em Ensino-PPGE/UERN. Coordena o Núcleo de Estudos de Geografia Agrária e Regional-NUGAR/UERN.

Referências

Arroyo, M. G., & Fernandes, B. M. (1999). A educação básica e o movimento social do campo. Por uma educação básica do campo, 2. Brasília.

Azevedo, M. A,. & Queiroz, M. A. (2010). Políticas de educação (a partir dos anos 1990) e trabalho docente em escolas do campo multisseriadas: experiência em municípios do Rio Grande do Norte. In Rocha, M. I. A., & Hage, S. M., (Orgs.). Escola de direito: reinventando a escola multisseriada (pp. 61-72). Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Barros, O. F., Hage, S. M., Corrêa, S. R. M., & Moraes, E. (2010). Retratos de realidade das escolas do campo: multissérie, precarização, diversidade e perspectivas. In Rocha, M. I. A., & Hage, S. M. (Orgs.). Escola de direito: reinventando a escola multisseriada (pp.25-33). Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Brasil. (2009). Orientações pedagógicas para a formação de educadoras e educadores. Secretaria de Educação Continuada Alfabetização e Diversidade – SECAD. Brasília: Programa Escola Ativa.

Parecer CNE/CEB nº. 11/2010. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos.

Brasil (2012). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). Manual do PNAIC. Recuperado de: http://pacto.mec.gov.br/images/pdf/pacto_livreto.pdf

Lei n. 11.274/2006. Altera a redação dos Artigos 29, 30, 32 e 87 da Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, seção 1.

Castro, A. D., Carvalho., & A. M. P. (Orgs.). (2013). Ensinar a ensinar: didática para a escola fundamental e média. São Paulo, SP: Cengage Learning.

Caldart, R. S. (2004). Elementos para construção do projeto político pedagógico da educação do campo. In Molina, M. C., & Jesus, S. M. S. A. (Orgs.). Por uma Educação do campo: contribuições para a construção de um projeto de educação do campo (pp. 63-74). Brasília, DF.

Caldart, R. S. (2011). A Escola do Campo em Movimento. In: Arroyo, M. G, Caldart, R. S., & Molina, M. C. (Orgs). Por uma educação do campo (pp. 87-131). Petrópolis, RJ: Vozes.

Charlot, B. (2013). Da relação com o saber às práticas educativas. São Paulo, SP: Cortez.

Gonçalves, G. B. B., Rocha, M. I. A., & Ribeiro, V. (2010). Programa escola ativa: um pacote educacional ou uma possibilidade para a escola do campo? In Rocha, M. I. A.; Hage, S. M. (Orgs.). Escola de direito: Reinventando a escola multisseriada (pp. 49-60). Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Nóvoa, A. (1995). Formação de Professores e profissão docente. In Nóvoa, A. Os professores e a sua formação (pp. 15-33). Lisboa: Dom Quixote.

Rocha, M. I. A., & Hage, S. M. (Orgs.). (2010). Escola de direito: reinventando a escola multisseriada. Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Rocha, M. I. A., & Martins, A. A. (Orgs.). (2011). Educação do campo: desafios para a formação de professores. Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Santos, F. J. S., & Moura, T. V. (2010). Políticas educacionais, modernização pedagógica e racionalização do trabalho docente: problematizando as representações negativas sobre as classes multisseriadas. In Rocha, A. I. M., & Hage, M. S. (Orgs.). Escola de direito: reinventando a escola multisseriada (pp. 35-47). Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Severino, J. A. (2007). Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo, SP: Cortez.

Tardif, M. (2002). Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis. Rio de Janeiro, RJ: Vozes.

Zárate, D. C. M. F. (2011). O envolvimento técnico-administrativo na implantação do curso de licenciatura em Educação do Campo: Pedagogia da Terra. In Rocha, M. I. A., & Martins, A. A. (Orgs.). Educação do campo: desafios para a formação de professores (pp. 67-75). Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Publicado
2019-04-17
Como Citar
de Bem, G. M., & Moreira da Silva, C. N. (2019). Um olhar sobre o ensino nas classes multianos. Revista Brasileira De Educação Do Campo, 4, e5242. https://doi.org/10.20873/uft.rbec.v4e5242
Seção
Artigos / Articles / Artículos