Escolas com classes multisseriadas no município de Santa Maria de Jetibá-ES: memórias na mediação fotográfica

Resumo

Este estudo objetiva compreender os processos de constituição das escolas multisseriadas e os sentidos que lhes são atribuídos junto às comunidades do campo. Busca, nos acervos fotográficos de antigos professores e famílias da comunidade, as memórias dos sujeitos que fazem a história local (Halbwachs, 2006; Le Goff, 1992; Pollak, 1989, 1992). Revisita o campo da produção imagética e aprofunda a análise da fotografia como fonte histórica. Ao mesmo tempo, busca na materialidade das fotografias, como mediação (Ciavatta, 2002, 2008, 2009), as particularidades de sujeitos contextualizados, que produzem a história. Com essa reflexão, propõe situar o debate para além da concepção equivocada de que as escolas multisseriadas são espaços de atraso ou de “anomalia” no sistema educacional. Mas ao contrário, são espaços vivos de produção da vida, que dialogam com culturas e saberes de agricultores familiares das comunidades do campo.

Palavras-chave: Escola Multisseriada, Memória, Imagem Fotográfica, Mediação.

 

Schools with multi-graded classes in the municipality of Santa Maria de Jetibá-ES: memories on photographic mediation         

ABSTRACT. This study aims to understand the processes of formation of multi-graded schools and the directions that they are given by the communities in the country side. The search in photo collections of former teachers and families of these communities, the memories of the subjects that make local history (Halbwachs, 2006; Le Goff, 1992; Pollak, 1989, 1992).  They revisit the field imagery production and deepen the analysis of photography as a historical source. At the same time, searching the materiality of the photographs, as mediation (Ciavatta, 2002, 2008, 2009), the particularities of the subjects in context, to produce the story. With this consideration, it is proposed to place the debate beyond the misconception that multi-graded schools are delayed or spaces of "anomaly" in the educational system. But on the other hand, they are living spaces of production of life, dialogue with cultures and knowledge of family farmers in the countryside.

Keywords: School Multi-Graded, Memory, Photographic Image, Mediation.

 

 

Escuelas con clases multi seriada en el municipio de Santa María de Jetibá-ES: memorias sobre la mediación fotográfica

RESUMEN. Este estudio intenta comprender los procesos de formación de las escuelas multiseriadas y las instrucciones son dadas por las comunidades en el campo. Él busca en colecciones de fotos de antiguos maestros y familias en la comunidad, los recuerdos de los sujetos que hacen la historia local (Halbwachs, 2006; Le Goff, 1992; Pollak, 1989, 1992). Repasa las imágenes de campo de producción y profundiza el análisis de la fotografía como fuente histórica. Al mismo tiempo, buscar la materialidad de las fotografías, como mediación (Ciavatta, 2002, 2008, 2009), las particularidades de los sujetos en contexto, al producir la historia. Con esta consideración, se propuso hacer el debate además de la idea errónea de multiseriadas las escuelas se retrasan o espacios de "anomalía" en el sistema educativo. Pero por el contrario, son espacios de producción de la vida, diálogo con las culturas y el conocimiento de los agricultores familiares en el campo.

Palabras clave: Escuela Multiseriada, Memoria, Imagen Fotográfica, Mediación.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juber Helena Baldotto Delboni, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Possui licenciatura em Pedagogia pela Faculdade de Ciências e Letras de Colatina (1989), mestrado em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo na Linha de Pesquisa Educação e Linguagens (2016). É doutoranda em Educação, na Linha pesquisa Educação e Linguagens-UFES e integra o grupo de pesquisa Imagens, Tecnologias e Infâncias (PPGE-UFES). Atua como pedagoga da rede municipal de ensino de Santa maria de Jetibá.

Gerda Margit Schütz Foerste, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Possui licenciatura plena em Educação Artística pela Federação dos Estabelecimentos de Ensino Superior em Novo Hamburgo (1986), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Goiás (1996), doutorado em Educação pela Universidade Federal Fluminense (2002) e pós-doutorado na Universidade de Siegen-Alemanha. É professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo e líder do Grupo de Pesquisa Imagens, Tecnologias e Infâncias (PPGE-UFES).

Referências

Arroyo, M. G. (1999). A educação básica e o movimento social do campo. In Arroyo, M. G., & Fernandes, B. M. (Orgs.). A educação básica e o movimento social do campo (pp. 12-42). Brasília: Articulação nacional por uma educação do campo. Recuperado de: http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/educacaodocampo/edbasicapopular.pdf.

______. (2006). A escola do campo e a pesquisa do campo: metas. In Molina, M. C. (Org.). Educação do campo e pesquisa: questões para reflexão (pp. 103-116). Brasília, DF: Ministério do Desenvolvimento Agrário.

______. (2010). Escola: terra de direito. In Antunes-Rocha, M. I., & Hage, S. M. (Orgs.). Escola de direito: reinventando a escola multisseriada (pp. 9-14). Belo Horizonte, MG: Autêntica.

Brandão, C. R. (1990). O trabalho de saber: cultura camponesa e escola rural. São Paulo, SP: FTD.

Brasil. (2003). Caderno de subsídios de educação do campo/MEC. Brasília: MEC.

Caldart, R. S. (2011). A escola do campo em movimento. In Arroyo, M. G., Caldart, R. S., & Molina, M. C. (Orgs.). Por uma educação do campo (pp. 88-131). Petrópolis, RJ: Vozes.

Ciavatta, M. (2002). O mundo do trabalho em imagens: a fotografia como fonte história (Rio de Janeiro, 1900-1930). Rio de Janeiro, RJ: DP&A.

______. (2008). Educando o trabalhador da grande família da fábrica: a fotografia como fonte histórica. In Ciavatta, M., & Alves, N. (Orgs.). A leitura de imagens na pesquisa social: história, comunicação e educação (pp. 37-59). São Paulo, SP: Cortez.

______. (2009). Mediações históricas de trabalho e educação: gênese e disputas na formação dos trabalhadores (Rio de Janeiro, 1930-1960). Rio de Janeiro, RJ: Lamparina.

______. (2010). Arquivos da memória do trabalho e da educação: centros de memória e formação integrada para não apagar o futuro. In Ciavatta, M., & Reis, R. R. (Orgs.). A pesquisa histórica de trabalho e educação (pp. 15-36). Brasília, DF: Edua.

Delboni. J. H. B. (2016). Imagem e Memória: uma análise da escola multisseriada do campo em Santa Maria de Jetibá-ES. (Dissertação Mestrado). Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.

Faria Filho, L. M., & Vidal, D. G. (2000). Os tempos e os espaços escolares no processo de institucionalização da escola primária no Brasil. Revista Brasileira de Educação, (14), 19-34.

Fernandes, B. M. (2006). Os campos da pesquisa em educação do campo: espaço e território como categorias essenciais. In Molina, M. C. (Org.). Educação do campo e pesquisa: questões para reflexão (pp. 27-39). Brasília, DF: Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Ferri, C. (1994). Classes multisseriadas: que espaço é esse? (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Foerste, E., & Schütz-Foerste, G. M. (2012). Educador do campo, um intelectual orgânico? (memórias em imagens de D. Arlete). In Anais do 4º Congresso Internacional de Pedagogia Social (pp. 1-11), São Paulo, SP.

Freire, P. (1987). Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra.

Hage, S. A. M., & Barros, O. F. (2010). Currículo e educação do campo na Amazônia: referências para o debate sobre a multisseriação na escola do campo. Espaço do Currículo, 3(1), 348-362.

Halbwachs, M. (2006). A memória coletiva. São Paulo, SP: Centauro.

Kosik, K. (1976). Dialética do concreto. Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra.

Le Goff, J. (1992). História e memória. Campinas, SP: Unicamp.

Lei n. 10.172, de 9 de janeiro de 2001. (2001, 10 de janeiro). Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm.

Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. (1996, 23 de dezembro). Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm.

Locatelli, A. B. (2012). Espaços e tempos de grupos escolares capixabas na cena republicana do início do século XX: arquitetura, memórias e história (Tese de Doutorado). Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.

Munarin, A. (2006). Elementos para uma política de educação do campo. In Molina, M. C. (Org.). Educação do campo e pesquisa: questões para reflexão (pp. 16-26). Brasília, DF: Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Pollak, M. (1989). Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos, 2(3), 3-15.

______. (1992). Memória e identidade social. Estudos Históricos, 5(10), 200-215.

Santos, M. (2003). Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro, RJ: Record.

Saviani, D. (2013). História das ideias pedagógicas no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados.

Schueler, A. F. M., & Magaldi, A. M. B. (2009). Educação na Primeira República: memória, história e perspectivas de pesquisa. Rev. Tempo, 13(26), 32-55.

Schütz-Foerste, G. M. (2004). Leitura de Imagens: um desafio à educação contemporânea. Vitória: EDUFES.

______. Foerste, E., & Merler, A. (2014). “Memórias e imagens da formação do professor do campo no Brasil”. Los recuerdos y las imágenes de la formación de los profesores en el Brasil rural. Revista Visioni LatinoAmericane, 11, 7-22.

______. Vasconcellos, M. R., Kontopodis, M., & Foerste, E. (2015). “Sem Terrinha”: mediações na formação identitária da criança do Movimento Sem Terra. In Foerste, E. et al. (Orgs.). Educação do campo e infâncias (pp. 63-80). Curitiba, PR: Editora CRV.

Souza, R. M. (2014). Imagens da escola como mediadoras do processo formativo dos jovens no ensino da arte: diálogos com a história, memória e ambientes intraescolares (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.

Veiga, C. G. (2007). História da educação. São Paulo, SP: Ática.

Publicado
2018-11-15
Como Citar
Delboni, J. H., & Foerste, G. (2018). Escolas com classes multisseriadas no município de Santa Maria de Jetibá-ES: memórias na mediação fotográfica. Revista Brasileira De Educação Do Campo, 3(3), 911-936. https://doi.org/10.20873/uft.2525-4863.2018v3n3p911
Seção
Artigos / Articles / Artículos