Vivências de estágio supervisionado em Ciências da Natureza em uma escola do campo: reflexão das práticas pedagógicas na formação inicial de professores da Educação do Campo

Resumo

Neste artigo apresentamos uma análise crítico-reflexivo desenvolvida a partir das atividades desenvolvidas no Estágio Supervisionado em Educação do Campo na área de conhecimento de Ciências da Natureza, realizado durante o V semestre do Curso de Licenciatura em Educação do Campo com Habilitação em Ciências da Natureza da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). O estágio foi desenvolvido no ano letivo de 2016, no componente curricular Ciências da Natureza, em uma turma do 7º ano das séries finais do Ensino Fundamental, em uma escola pública do campo de uma comunidade da zona rural situada em um município do interior do estado da Bahia. O objetivo deste artigo foi relatar as experiências vivenciadas no desenvolvimento do estágio supervisionado, como forma de discutir a importância do estágio na formação inicial do professor de Ciências da Natureza da Educação do Campo. O artigo traz descrições das ações realizadas na escola, além de reflexões sobre as metodologias e práticas utilizadas em sala de aula. Desse modo, concluímos que o estágio provê subsídios e conhecimentos imprescindíveis à prática docente, pois este é parte fulcral do nosso processo de formação, sendo este o artifício que nos permite uma interação mais próxima com o cotidiano e as vivências escolares, sobretudo quando tratamos da Educação do Campo.

Palavras-chave: Educação do Campo, Ensino de Ciências, Estágio Supervisionado, Formação de Professores.

 

Study supervised in Natural Sciences in a Rural School: reflection of pedagogical practices in the initial training of teachers of the Rural Education

ABSTRACT. In this article we present a critical-reflexive analysis developed from the activities developed in the Supervised Internship in Rural Education in the area of ​​knowledge of Natural Sciences, carried out during the V semester of the Degree in Rural Education with Qualification in Natural Sciences of the Federal University of the Recôncavo of Bahia (UFRB). The internship was developed in the 2016 school year, in the Nature Sciences curriculum component, in a 7th grade class in the final series of Elementary School, in a rural public school in a rural community located in a municipality in the interior of the state from Bahia. Thus, the objective of this article was to report on the experience of supervised internship development as a way of discussing the importance of the internship in the initial formation of the Rural Science Teacher of Nature. The experiences developed involved individualized learning and training opportunities. These activities took place from participant observations, elaboration of work plan, and pedagogical preparation for the didactic interferences. The article presents descriptions of the actions taken at the school, as well as reflections on the methodologies and practices used in the classroom. In this way, we conclude that the internship provides the necessary subsidies and knowledge to the teaching practice, because this is a central part of our training process, which is the artifice that allows us to interact more closely with daily life and school experiences, especially when dealing with Rural Education.

Keywords: Rural Education, Science Teaching, Supervised Internship, Teacher training.

 

Vivencias de estadio supervisado en Ciencias de la Naturaleza en una escuela del campo: reflexión de las prácticas pedagógicas en la formación inicial de profesores de la Educación del Campo

RESUMEN. En este artículo presentamos un análisis crítico-reflexivo desarrollado a partir de las actividades desarrolladas en la Etapa Supervisada en Educación del Campo en el área de conocimiento de Ciencias de la Naturaleza, realizado durante el V semestre del Curso de Licenciatura en Educación del Campo con Habilitación en Ciencias de la Naturaleza Universidad Federal de Recôncavo de Bahía (UFRB). La etapa fue desarrollada en el año escolar de 2016, en el componente curricular Ciencias de la Naturaleza, en una clase del 7º año de las series finales de la Enseñanza Fundamental, en una escuela pública del campo de una comunidad de la zona rural situada en un municipio del interior del estado de Bahía. De este modo, el objetivo de este artículo fue relatar las experiencias vivenciadas en el desarrollo del estadio supervisado, como forma de discutir la importancia del estadio en la formación inicial del profesor de Ciencias de la Naturaleza de la Educación del Campo. Las experiencias desarrolladas involucraron ocasiones individualizadas de aprendizaje y formación. Tales actividades se realizaron a partir de observaciones participantes, elaboración de plan de trabajo, y preparación pedagógica para las interferencias didácticas. El artículo trae descripciones de las acciones realizadas en la escuela, además de reflexiones sobre las metodologías y prácticas utilizadas en el aula. De este modo, concluimos que la práctica provee subsidios y conocimientos imprescindibles a la práctica docente, pues éste es parte central de nuestro proceso de formación, siendo éste el artificio que nos permite una interacción más cercana con el cotidiano y las vivencias escolares, sobre todo cuando tratamos de Educación del Campo.

Palabras clave: Educación del Campo, Enseñanza de Ciencias, Etapa Supervisada, Formación de Profesores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andiara dos Santos Araújo, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Pesquisadora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB.

Klayton Santana Porto, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Licenciado em Física pela UESB (2008), licenciado em Matemática pela FTC (2010), especialista em Educação Inclusiva e Especial pela FINOM (2009), especialista em Mídias na Educação pela UESB (2012), especialista em Matemática Financeira e Estatística pela UCAM (2016), doutor (2018) e mestre (2014) em Ensino, Filosofia e História das Ciências pela UFBA/UEFS. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia. Participa de projetos de pesquisa que envolvem investigação em ensino-aprendizagem de conteúdos de Ciências, Física e Matemática com ênfase no desenvolvimento de metodologias qualitativas e quantitativas de avaliação da aprendizagem, no uso da Argumentação e no uso de TIC no contexto educacional e na formação inicial e continuada de professores de Ciências da Natureza, Física e Matemática. Tem experiência na área de Física, Matemática, Estatística, Educação do Campo, Educação Inclusiva e Especial, com ênfase no ensino de Ciências e de Matemática.

Referências

Aragão, R. F., & Silva, N. M. (2012). A Observação como Prática Pedagógica no Ensino de Geografia. Fortaleza: Geosaberes.

Arroyo, M. G., Caldart, R. S., & Molina, M. C. (2004). Por uma educação do campo. Petrópolis: Vozes.

Caldart, R. S. (2016). Escolas do Campo e Agroecologia: uma agenda de trabalho com a vida e pela a vida. Porto Alegre.

Caldart, R. S. (2009). Educação do Campo: Notas para uma Análise de Percurso. Recuperado de: http://www.scielo.br/pdf/tes/v7n1/03.pdf.

Caldart, R. S. (2002). Por uma Educação do Campo: traços de uma identidade em construção. In Kolling, E. J. (Org.). Educação do Campo: identidade e políticas públicas. (4). Brasília: Art. Nacional Por Uma Educação do Campo.

Caldart, R. S. (2004). Por uma educação do campo: traços de uma identidade em construção. In Arroyo, M., Caldart, R. S., & Molina, M. C. (Orgs.). Por uma Educação do Campo (pp. 25-36). Petropólis: Vozes.

Freire, P. (2005). Pedagogia da Autonomia: saberes necessários a prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

Freire, P. (1987). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Freire, M. (2004). O olhar do observador. Recuperado de: http://anamariacoord.blogspot.com.br/2004/06/o-olhar-do-observador.html 2004.

Freire, P., & Freire, M. (1992). Observação, Registro, Reflexão: Instrumento Metodológico. Série Seminários. São Paulo: Espaço Pedagógico.

Freitas, L. C. (1995). Crítica da organização do trabalho pedagógica e da didática. Campinas, SP: Papirus.

França, D. S. (2009). Formação do pedagogo: a orientação dos estágios de ensino pelo professor da escola básica. In IX Congresso Nacional de Educação – EDICERE. III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia, 26 a 29 de outubro de 2009.

Flecha R. (2017). Comunidade de Aprendizagem. Recuperado de: http://www.comunidadedeaprendizagem.com. Acesso em: 03 de agosto de 2017.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Lima, M. S. L. (2012). Estágio e aprendizagem da profissão docente. Brasília: Liber Livro.

Leite, S. C. (1999). Escola rural: urbanização e políticas educacionais. São Paulo: Cortez.

Pimenta, S. G. (2005). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez.

Pimenta, S. G., & Lima, M. S. L. (2004). Estágio e Docência. São Paulo: Cortez, 2004.

Pires, A. M. M. (2009). A educação do campo como direito a uma escola pública de qualidade – SEDUC-PE. Recuperado de: http://www.anpae.org.br/congressos_antigos/simposio2009/38.pdf.

Resolução nº 017/2016 do curso de Licenciatura em Educação do Campo com habilitação em Ciências da Natureza e Matemática da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB. (2016). Recuperado de: https://ufrb.edu.br/soc/components/com_chronoforms5/chronoforms/uploads/documento/20161005154443_017_2016_conac.PDF.

Seta, A., Garcia, C., & Flecha, R., & Racionero, S. (2008). Recuperado de: http://www.comunidadedeaprendizagem.com/aprendizagem-dialogica.

Silva, S. A. P. S. (2005) Estágios Curriculares na Formação de Professores de Educação Física: o Ideal, o Real e o Possível. Revista Digital, 10(82), 3-5.

Publicado
2019-01-28
Como Citar
dos Santos Araújo, A., & Porto, K. (2019). Vivências de estágio supervisionado em Ciências da Natureza em uma escola do campo: reflexão das práticas pedagógicas na formação inicial de professores da Educação do Campo. Revista Brasileira De Educação Do Campo, 4, e4132. https://doi.org/10.20873/uft.rbec.v4e4132
Seção
Artigos / Articles / Artículos