Trabalhando as relações de gênero e as histórias das mulheres nas práticas docentes

  • Janine Corrêa Gomes Universidade Federal de Rio Grande - FURG
  • Graziela Rinaldi da Rosa Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Resumo

A ideia de realizar o I e II Seminários sobre Mulheres do Campo e da Cidade de São Lourenço do Sul/Rio Grande do Sul, no ano de 2015 e 2016, surgiu da necessidade local de se pensar políticas públicas para mulheres do campo e da cidade de São Lourenço do Sul. Nesse sentido buscou-se pensar a diversidade e as especificidades de mulheres e de grupos de mulheres, pomeranas, agricultoras, pescadoras, ribeirinhas, negras, quilombolas e mulheres trans, e outras, existentes no nosso município. No I Seminário, realizado no Campus FURG/SLS, proporcionou-se um amplo debate com a comunidade acadêmica e comunidade lourenciana, sobre questões relacionadas à saúde das mulheres, trabalho, violência contra as mulheres, direitos humanos e principalmente direitos à Educação. Sendo assim, neste primeiro evento foram discutidas questões relacionadas especificamente a mulheres do campo e da cidade. No II Seminário, proporcionaram-se discutir preconceitos e racismos, vivenciados por mulheres pomeranas, negras, quilombolas, agricultoras, indígenas, ribeirinhas e trans. Neste seminário buscou-se a realização de um evento que discutisse com a comunidade acadêmica do Campus FURG/SLS e com a comunidade lourenciana, pensar o preconceito entre “nosotras”, o empoderamento e o fortalecimento ente nós mulheres, e grupos de mulheres da cidade de São Lourenço do Sul e região. O pensar preconceitos, inclusive da mulher com a mulher. Os dois eventos buscaram destacar um olhar mais amplo para as questões de gênero, feminismo, direitos, violência e educação. Construindo e contribuindo para que estas mulheres, independente de raça ou etnia, tenham visão da importância e beleza enquanto mulher, abrindo um campo para o empoderamento e para trocas de saberes.

Palavras-chave: Direitos Humanos, Relações de Gênero, Educação, Mulheres do Campo e da Cidade de São Lourenço do Sul.

 

Working the relations of gender and the women history at the teaching practices                                                  

ABSTRACT. The idea of performing the First and the Second Seminars on Countryside and City Women of São Lourenço do Sul/Rio Grande do Sul, in 2015 and 2016, arises from a local need to think about public policies for rural and urban women. In this sense it has been tried to think of the diversity and the specificities of women and women's groups, existing in the municipality. In the First Seminar, held at the FURG/SLS Campus, it was provided a broad debate with an academic community and Lourenciana community, on issues related to women’s health, work, violence against women, human rights and especially Education rights. So, in this first event, issues related specifically to countryside and city women were discussed. In the Second Seminar, it was possible to discuss prejudices and racisms, experienced by Pomeranian, black, quilombola, farmer, indigenous, riverine and transsexual women. In this seminar, it was aimed to hold an event that discussed with the academic community of the FURG/SLS Campus and with the Lourenciana Community, to think about the prejudice among us, empowerment and strengthening among us women, and women's groups in the city of São Lourenço do Sul and region. The thinking about prejudices, including the woman to woman. Both events sought to highlight a broader look at gender, feminism, rights, violence and education issues. Building and contributing to these women, regardless of race or ethnicity, to have a vision of importance and beauty as women, Opening a field for empowerment and for exchanges of more knowledge.

Keywords: Human Rights, Gender Relations, Education, Countryside and City Women of São Lourenço do Sul.

 

Trabajo de las relaciones género y las historias y las historias de maestras en la práctica

RESUMEN. La idea de realización de la I y II Seminarios de la Mujer del campo y la ciudad de São Lourenço do Sul/Rio Grande do Sul, en 2015 y 2016, surgió de la necesidad del pensar acerca de las políticas públicas para las mujeres en las zonas rurales y urbanas de São Lourenço do Sul. En este sentido, tratamos de pensar en la diversidad y las características específicas de las mujeres y de los grupos de mujeres, pomeranas, agricultores, pescadoras, negras, y mujeres trans, y otros existentes en nuestro municipio. En el primer seminario, que tuvo lugar en el Campus FURG/SLS, ha proporcionado un amplio debate con la comunidad académica y la comunidad lourenciana en temas relacionados con la salud de las mujeres, el trabajo, la violencia contra la mujer, los derechos humanos y en especial la educación en derechos. Este primer evento se discutio cuestiones relacionadas específicamente con las mujeres rurales y de la ciudad. En el II Seminario, se discutio lo tema de los prejuicios y el racismo, con las pomeranas, las mujeres negras, agricultoras, indígenas, ribereñas y trans. En este seminario se trató de llevar a cabo un evento para discutir con la comunidad académica del Campus FURG/SLS y la comunidad lourenciana los perjuicios entre "nosotras", lo empoderamiento y fortalecimiento de las mujeres, y grupos de mujeres de la ciudad de São Lourenço do Sul y la región. Pensando los prejuicios, incluyendo mujer con mujer. Ambos eventos destacaran una mirada más amplia a las cuestiones de género, feminismos, derechos, violencia y educación. Construyendo contribuyndo para que estas mujeres, sin importar la raza o el origen étnico, teniendo en vista la importancia y la belleza como mujer, y así ampliando un campo para la potenciación y el intercambio de conocimiento.

Palabras clave: Derechos Humanos, Relaciones de Género, Educación, Las Mujeres Rurales y la Ciudad de São Lourenço do Sul.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janine Corrêa Gomes, Universidade Federal de Rio Grande - FURG

Graduanda em Licenciatura Plena em Educação do Campo. Bolsista CNPq. Voluntaria do Coletivo Feminista/FURG-RS. Voluntaria, no Núcleo de Estudos Afrobrasileiro e Indígena da FURG/Campus São Lourenço do Sul/RS. Artesã. Universidade Federal do Rio Grande/FURG-RS. São Lourenço do Sul/RS.

Graziela Rinaldi da Rosa, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Graduada em Licenciatura Plena em Filosofia e Licenciatura Plena em Geografia. Especialista em Metodologia do Ensino de História e Geografia. Mestra e Doutora em Educação-UNISINOS/RS. Atua no Instituto de Educação da Universidade Federal de Rio Grande-FURG/RS, no curso de Licenciatura em Educação do Campo. Promotora Legal Popular. Coordenadora Coletiva Feminista; Coletivo Pomerano e Núcleo de Estudos Afrobrasileiro e Indígena da FURG/Campus São Lourenço do Sul/RS.

Referências

Caldart, R. S. (2012). Pedagogia do Movimento Sem Terra. São Paulo: Expressão Popular.

Costa, A. A. (2008). Gênero, poder e empoderamento das mulheres. Recuperado de http://www.adolescencia.org.br/empower/website/2008/imagens/textos_pdf/Empoderamento.pdf.

Deus, L. M. S. (2011). Mulheres negras e empoderamento. In Sousa Júnior, J. G., Apostolova, B. S., & Fonseca, L. G. D. (Orgs.). Introdução crítica ao direito das mulheres. Série O Direito Achado na Rua. v. 5. Brasília: CEAD, FUB.

Freire, P. (1984). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra.

Gebara, I. (2000). Rompendo o silêncio: uma fenomenologia feminista do mal. Petrópolis: Editora Vozes.

Gebara, I. (2008). Epistemologia, violência, sexualidade: olhares do II Congresso Latino Americano de Gênero e Religião. São Leopoldo: Sinodal.

Jusbrasil. (2016). Preconceito e violência contra mulheres indígenas são pautas da IV Semana do Índio. Recuperado de http://oab-ms.jusbrasil.com.br/noticias/100481115/preconceito-e-violencia-contra-mulheres-indigenas-sao-pautas-da-iv-semana-do-indio

Sachs, I. (2000). Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: Garamond.

Saffioti, H. (1992). Rearticulando Gênero e Classe Social. In Costa, A. O., & Bruschini, C. (Orgs.). Uma Questão de Gênero (pp. 183-215). Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos; São Paulo: Fund. Carlos Chagas.

Publicado
2020-03-31
Como Citar
Gomes, J. C., & Rosa, G. R. da. (2020). Trabalhando as relações de gênero e as histórias das mulheres nas práticas docentes. Revista Brasileira De Educação Do Campo, 5, e3328. https://doi.org/10.20873/uft.rbec.e3328
Seção
Artigos / Articles / Artículos