Licenciatura em Educação do Campo da Universidade do Estado da Bahia (UNEB): arte e reflexões sobre o trabalho pedagógico de egressos(as)

Resumo

A formação de educadoras(es) do campo assume, atualmente, a centralidade do debate acerca dos fundamentos teórico-metodológicos que propiciam processos educativos de perspectiva emancipadora. Assim, o artigo indaga acerca do lugar que a arte ocupa no trabalho docente de egressas(os) da licenciatura em Educação do Campo, da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Objetiva-se discutir concepções e princípios da formação de educadoras(es), no curso de licenciatura em Educação do Campo e as contribuições da arte nesse processo formativo, para a análise crítica do lugar que a arte ocupa no trabalho docente de egressos (as). A metodologia ancora-se no materialismo histórico dialético. Tomou-se como referência para análise o projeto de reconhecimento do curso, dados da pesquisa realizada em 2018 e a aplicação de um questionário, pela plataforma digital Google Forms (2021). Os resultados apontam que a arte está presente no trabalho pedagógico de egressas(os), assim como assume lugar de destaque. Conclui-se apontando as atividades artísticas como alternativa teórico- metodológica para a formação de educadoras(es) do campo e para o trabalho pedagógico que realizam.

Palavras-chave: licenciatura em educação do campo, arte, egressos, formação.

 

Rural Education Degree of the Universidade do Estado da Bahia (UNEB): art and reflections on the pedagogical work of graduates

ABSTRACT. The training of rural educators currently assumes the centrality of the debate on the theoretical-methodological foundations that provide educational processes with an emancipatory perspective. So, the article inquire about the place that art occupies in the teaching work of graduates of the degree in Rural Education, at the University of the State of Bahia (UNEB). The objective is to discuss conceptions and principles of the training of Educators, in the degree course in Rural Education and the contributions of art in this formative process, for the critical analysis of the place that art occupies in the teaching work of graduates. The methodology is anchored in dialectical historical materialism. The course recognition project, research data carried out in 2018 and the application of a questionnaire, by the Google forms digital platform, were used as reference. The results show that art is present in the pedagogical work of graduates, as well as assuming a prominent place. It concludes by pointing to artistic activities as a theoretical-methodological alternative for the training of rural educators and for the pedagogical work they carry out.

Keywords: degree in rural education, art, graduates, training.

 

Grado en Educación del Campo, en la Universidad del Estado del Bahia (UNEB): arte y reflexiones sobre la obra pedagógica de egressos(as)

RESUMEN. La formación de los educadores en el campo asume, actualmente, la centralidad del debate sobre los fundamentos teórico-metodológicos que dotan los procesos educativos de una perspectiva emancipadora. Entonces, lo artículo indaga-se sobre el lugar que ocupa el arte en la labor docente de los egresados de la carrera de Educación Rural, en la Universidad del Estado de Bahía (UNEB). El objetivo es discutir concepciones y principios de la formación  de Educadores, en la carrera de Educación Rural y los aportes del arte en este proceso formativo. La metodología adoptada es lo materialismo histórico dialéctico. Los instrumentos para el análisis son el proyecto de reconocimiento del curso, los datos de la investigación realizada en 2018 y la aplicación de un cuestionario, por la plataforma digital Google forms (2021). Los resultados muestran que el arte está presente en la labor pedagógico de los egresados. Se concluye señalando las actividades artísticas como una alternativa teórico- metodológica para la formación del (los) educador (as) en el campo y para la labor pedagógica que realizan.

Palabras clave: licenciatura en educación rural, arte, egresados, formación.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Jucilene Lima Ferreira, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Doutora em Educação pela Universidade de Brasília. Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais; é líder do Grupo de Pesquisa Educação do Campo: Trabalho, Contra-Hegemonia e Emancipação Humana (Uneb). Participa da coordenação colegiada do Centro Acacêmico de Educaçâo do Campo e Desenvolvimento da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). É professora adjunta da UNEB.

Lídia Barreto da Silva, Universidade do Estado da Bahia - UNEB

Professora Mestre em Educação do Campo pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB (2019), Especialização em Política do Planejamento Pedagógico - Currículo, Didática e Avaliação pela Universidade do Estado da Bahia (2007) e graduação em Licenciatura em Educação Artística com habilitação em Artes Plásticas pela Universidade Católica do Salvador (2004).

 

Gilselia Macedo Cardoso Freitas, Universidade Federal do Recôncavo Baiano - UFRB

Professora Adjunta da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia-UFRB, Doutora pela Universidade Del Mar-Chile, professora do curso de Licenciatura em Pedagogia e do Mestrado Profissional em Educação do Campo, Tutora do PET Educação e Sustentabilidade.

Referências

Araújo, G. C. (2016). Arte/educação no campo: algumas reflexões. In Silva, C., Miranda, C. F., Aires, H. Q. P., & Oliveira, U. F. (Orgs.). Educação do Campo, Artes e Formação Docente. Palmas, TO: EDUFT.

Barbosa, A. M. (2012). A imagem no ensino da arte: anos 1980 e novos tempos. 8ª ed. São Paulo, SP: Perspectiva.

Base Nacional Comum Curricular. (2018). Brasília, DF: Ministério da Educação.

Bogo, A. (2002). O Vigor da Mística. Caderno de Cultura nº 02 – MST.

Bogo, A. (2004). A flor e o militante. In Cartas de Amor. Setor de Formação Nacional do MST.

Bogo, A. (2016). Arte do e no Campo. In Carvalho, C. A. S., & Martins, A. A. (Orgs.). Práticas Artísticas do Campo. Belo Horizonte, MG: Autêntica Editora. (Coleção Caminhos da Educação do Campo; 8).

Bogo, A., Boff, L., & Pelloso, R. (1998). Mística: uma necessidade no trabalho popular e organizativo. Caderno de Formação nº 27 - MST.

Canda, C. N. (2010). "PRO DIA NASCER FELIZ": diálogos entre Augusto Boal e Paulo Freire nos estudos de teatro e de educação. Entrelaçando Revista Eletrônica de Culturas e Educação, 1(1), 39-54.

Carvalho, L. F. O., & Ferreira, M. J. L.. (Orgs.). (2020). Práticas Educativas na Escola do Campo e em Outros Espaços Educativos dos Territórios Rurais. Salvador, BA: J&M Editora e Gráfica.

Ferreira, M. J. L., Carvalho, L. F. O., & Bogo, M. N. R. A. (2021). Educação do Campo no âmbito da Universidade do Estado da Bahia: abordagem histórica. Revista da FAEEBA - Educação e Contemporaneidade, 30(61), 17-37.

Frederico, C. (2013). A arte no mundo dos homens: o itinerário de Lukács. São Paulo, SP: Expressão Popular.

Freire, P. (2016). Pedagogia do Oprimido. 60ª ed. Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra.

Haddad, D. A., & Morbin, D. G. (2009). A arte de fazer arte. 3ª ed.. São Paulo, SP: Saraiva.

Miranda, C. F., & Franzoni, T. M. (2016). Diálogos de saberes: A linguagem teatral e a formação do campo. In Carvalho, C. A. S., & Martins, A. A. (Orgs.). Práticas Artísticas do Campo. Belo Horizonte, MG: Autêntica Editora. (Coleção Caminhos da Educação do Campo; 8).

Morissawa, M. (2001). A história da luta pela terra e o MST. São Paulo, SP: Expressão Popular.

Resolução CNE/CP nº 2, de 20 de dezembro de 2019. (2019). Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Diário Oficial da União. Brasília, DF: Ministério da Educação/Conselho Nacional de Educação.

Sena, I. F. S. (2019). Prólogo 1. In Wchoa, S. Diálogos Críticos: BNCC, educação, crise e luta de classes em pauta (p. 15-38)

Tolstoi, L. (2002). O que é arte? B. Torri (Trad.). São Paulo, SP: Ediouro. Clássicos Ilustrados.

Universidade do Estado da Bahia, UNEB. (2019). Projeto de Reconhecimento do Curso de Licenciatura em Educação do Campo. Salvador, BA.

Publicado
2021-11-13
Como Citar
Ferreira, M. J. L., Barreto da Silva, L., & Macedo Cardoso Freitas, G. (2021). Licenciatura em Educação do Campo da Universidade do Estado da Bahia (UNEB): arte e reflexões sobre o trabalho pedagógico de egressos(as). Revista Brasileira De Educação Do Campo, 6, e12970. https://doi.org/10.20873/uft.rbec.e12970
Seção
Dossiê Temático: Egressos (as) das Licenciaturas em Educação do Campo no Brasil