Mapeamento dos recursos financeiros utilizados para o Esporte de Alto Rendimento no Brasil

  • Alan de Carvalho Dias Ferreira Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Alberto Reinaldo Reppold Filho, Sr. Universidade Federal do Rio Grande do Sul https://orcid.org/0000-0001-8304-9472
Palavras-chave: esporte; esporte de alto rendimento; financiamento; política pública.

Resumo

Introdução: o fomento financeiro ao Esporte de Alto Rendimento (EAR) realizado historicamente por meio de isenções de taxas, tributos e impostos às próprias entidades esportivas, nos últimos anos foi somado a uma série de ações governamentais e pelo patrocínio de empresas privadas. Objetivo: identificar as fontes de recursos financeiros federais e privadas disponíveis para o EAR brasileiro, além de descrever os destinos e as formas de aplicação para tais recursos. Métodos: foi realizada uma análise documental, na Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, em páginas eletrônicas oficiais e por meio de questionário eletrônicos para catalogar e categorizar dados sobre as fontes, os destinos e as formas de aplicação dos recursos financeiros investidos no esporte olímpico e paralímpico brasileiro. Resultados: evidenciou-se que o EAR brasileiro possui oito fontes de financiamento. Os recursos destas fontes podem ser destinados tanto para pessoas físicas como para pessoas jurídicas e aplicados de 13 formas diferentes: atletas, recursos humanos, treinamento, competição, material esportivo, equipamento esportivo, instalação esportiva, pesquisa científica, capacitação, tecnologia, despesa administrativa, avaliação da saúde e do desempenho, além dos investimentos com marketing. Conclusão: a categorização de informações do financiamento do EAR, apresentadas nesse trabalho, pode colaborar substancialmente com a avaliação e formulação de políticas e ações governamentais, visto que a estratégia de identificação dos destinos e das formas de aplicação dos recursos financeiros pode colaborar com futuras pesquisas que objetivem avaliar os investimentos de duas ou mais fontes de recurso, simultaneamente, podendo-se determinar “o que” é investido e “como” os recursos são utilizados.

Publicado
2019-01-15