Excesso de peso em adolescentes de um município de Minas Gerais em 2019 e 2020

  • Juliana Mara Flores Bicalho Universidade Federal de São João del Rei Campus Centro-Oeste - UFSJ-CCO
  • Juscelino De Souza Borges Neto Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal de São João del Rei Campus Centro-Oeste - UFSJ-CCO
  • Tulio Gonçalves Gomes Residência Multiprofissional em Saúde do Adolescente - REMSA, Universidade Federal de São João Del Rei Campus Centro-Oeste - UFSJ-CCO
  • Ana Caroline Da Silva Cruz Centro Universitário UNA
  • Isabella Sthefany Tavares Centro Universitário UNA
Palavras-chave: Estado Nutricional. Adolescente. Atenção Primária à Saúde. Pandemia COVID-19.

Resumo

Adolescência, período dos 10 aos 19 anos, é uma fase caracterizada por transformações biopsicossociais como modificações de peso, estatura, composição corporal, transformações fisiológicas nos órgãos internos e crescimento ósseo. Avaliação do estado nutricional tem por objetivo verificar o crescimento e proporções corporais estabelecendo atitudes de intervenção. Adolescentes têm sido considerados de risco nutricional em razão de seus hábitos alimentares, pois por vezes deixam de fazer refeições saudáveis substituindo-as por lanches de baixo valor nutritivo, este fato parece ter se agravado na Pandemia COVID-19. Objetivo: Apresentar o estado nutricional de adolescentes acompanhados na Atenção Primária à Saúde através do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional - SISVAN em 2019 e 2020, anos antes e após o início da Pandemia COVID-2019. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo. Para a classificação do estado nutricional de adolescentes foi adotado referência da Organização Mundial da Saúde e utilizado o Índice de Massa Corporal. Resultados: Em 2019 foram registrados acompanhamentos de 1892 adolescentes no SISVAN, o que representa 5,5% dos adolescentes do município. Naquele ano 26,90% apresentavam excesso de peso. Já em 2020, ano do início da Pandemia de COVID-19, foram registrados acompanhamento de 2163 adolescentes, o que representa 5,5% dos adolescentes do município. Neste ano 33,94% dos adolescentes acompanhados apresentaram excesso de peso de acordo com IMC para idade, o que representa um aumento de 26,17%.  Conclusão: É importante o registro do estado nutricional de adolescentes no SISVAN para um melhor diagnóstico da prevalência de excesso de peso, especialmente obesidade, a fim de conhecer o quadro real deste problema no município, principalmente durante e após a Pandemia COVID-19. O excesso de peso é um problema grave e prevalente nos adolescentes, sendo necessárias novas práticas de intervenções efetivas relacionadas à alimentação saudável e à prática de exercício físico para que se mude este cenário.

Referências

WHO. World Health Organization. 2018. Obesity and overweight fact sheet. Disponível em: <https://www.who.int/en/news-room/fact-sheets/detail/obesity-and-overweight>.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Proteger e cuidar da saúde de adolescentes na atenção básica. 2. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/proteger_cuidar_adolescentes_atencao_basica_2ed.pdf

AZZOLINO D, PASSARELLI PC, D'ADDONA A, CESARI M. Nutritional strategies for the rehabilitation of COVID-19 patients. Eur J Clin Nutr. 2020;1-3.

BRUGLIERA L, SPINA A, CASTELLAZZI P, et al. Nutritional management of COVID-19 patients in a rehabilitation unit. Eur J Clin Nutr. 2020;74(6):860-863.

DE BIASE S, COOK L, SKELTON DA, WITHAM M, TEN HOVE R. The COVID-19 rehabilitation pandemic. Age Ageing. 2020 Aug 24;49(5):696-700.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde: Norma Técnica do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional. Brasília: Ministério da Saúde, 2011. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/orientacoes_coleta_analise_dados_antropometricos.pdf%20portaldab/documentos/errata_normatecnica_sisvan.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Protocolos do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional – SISVAN na assistência à saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2008. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/protocolo_sisvan.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Marco de referência da vigilância alimentar e nutricional na atenção básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2015. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/marco_referencia_vigilancia_alimentar.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise em Saúde e Vigilância de Doenças Não Transmissíveis. Vigitel Brasil 2019: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília: Ministério da Saúde, 2020. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/vigitel_brasil_2019_vigilancia_fatores_risco.pdf

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual Operacional para Uso do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional Sisvan – Versão 3.0 Brasília – DF: 2017. Disponível em: http://sisaps.saude.gov.br/sisvan/public/file/ManualDoSisvan.pdf

PMS. Plano Municipal de Saúde 2018/2021 – Deliberado pelo Conselho Municipal de Saúde em 31 de janeiro de 2018 (Resolução CMS nº 21/2018). Divinópolis, 2018.

BATISTA, MCF. Análise da Implementação do Projeto Fortalecimento da Agricultura Familiar para o Abastecimento Alimentar e Suas Contribuições para o Programa Nacional e Alimentação Escolar – PNAE. Belo Horizonte, 2015.

SANTOS LAS. Educação alimentar e nutricional no contexto da promoção de práticas alimentares saudáveis. Revista de Nutrição. 2005; 18(5): 681-692.

COSTA, MHBC; GUIMARÃES, SM; BORGES JA. Experiência de Política Integrada de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentavel (SANS) em Minas Gerais. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, 24(1):62-74, 2017.

CONASS. Nota Técnica: Nº 07/2013 - Estratégia E-Sus Atenção Básica e Sistema de Informação em Saúde da Atenção Básica – SISAB. Brasília: 2013. Disponível em: https://www.conass.org.br/biblioteca/wp-content/uploads/2013/01/NT-07-2013-e-SUS-e-SISAB.pdf

Publicado
2021-11-19
Como Citar
Flores Bicalho, J. M., De Souza Borges Neto, J., Gonçalves Gomes, T., Da Silva Cruz, A. C., & Sthefany Tavares, I. (2021). Excesso de peso em adolescentes de um município de Minas Gerais em 2019 e 2020. Arquivos Brasileiros De Educação Física, 4(2), 150 -. https://doi.org/10.20873/abef.2595-0096v4n2p150158