CONCEPÇÕES DE CULTURA

O QUE DIZEM AS PESQUISAS EM ETNOMATEMÁTICA

Autores

  • Claudia Meira Universidade Federal Fluminense
  • Maria Cecilia Fantinato Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.20873/riecim.v1i2.12767

Palavras-chave:

Cultura, Etnomatemática, Estado da Arte

Resumo

Este texto busca apresentar nossa pesquisa de doutorado que teve como objetivo analisar as concepções de cultura presentes nas teses de etnomatemática desenvolvidas sob as vertentes da etnografia e defendidas nos Programas de Pós-Graduação do Brasil, no período entre 1992 e 2019.  Nossa pesquisa, de abordagem qualitativa, está baseada em um levantamento bibliográfico onde foram selecionadas 14 teses que atendiam nosso recorte, a partir de consultas junto ao Catálogo de Teses da CAPES. O levamento das teses, a delimitação da pesquisa física e temporal, os níveis do estudo foram baseados nas elaborações teórico-metodológicos de autores envolvidos em estudos bibliográficos e estado da arte, e para as análises do material utilizamos a análise de conteúdo. Teoricamente dialogamos com referenciais do campo da . e identificamos como demanda uma revisão teórica no campo antropológico sobre as concepções de cultura assumida por seus autores. Consideramos que nossa pesquisa pode ser uma contribuição para etnomatemática tanto em suas bases conceptivas, produção e legitimação como área de pesquisa.

 

 

Referências

ALANGUI, Willy. Stone walls and water flows: Interrogating Cultural Practice and

Mathematics. 2010. Tese de Doutorado de Filosofia da Educação Matemática. University of

Auckland, Auckland: 2010.

BARROS, Osvaldo dos Santos. Objetiva(ação) da medida e contagem do tempo em práticas

socioculturais e educativas. Tese (Doutorado em Educação) Universidade Federal do Rio

Grande do Norte, Natal, 2010.

BARTON, Bill. Dando sentido à etnomatemática: etnomatemática fazendo sentido. In:

RIBEIRO, José Pedro Machado; DOMITE, Maria do Carmo Santos; FERREIRA, Rogerio

(Orgs.) Etnomatemática: papel, valor e significado. Porto Alegre: Zouk, 2006, p. 39-74.

BAUMAN, Zigmunt. Ensaios sobre o conceito de cultura. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

Tradução de Carlos Alberto Medeiros.

CARDOSO, Walmir Thomazi. O Céu dos Tukano na escola Yupuri construindo um

calendário dinâmico. Tese ( Doutorado em Educação Matemática) Pontifícia Universidade

Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

CASTRO, Raimundo Santos de. Jogos de linguagem matemáticos da comunidade

remanescente de quilombos da Agrovila de Espera, Município de Alcântara, Maranhão. Tese

(Doutorado em Educação) Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2016.

CERTEAU, Michel de. A Cultura no Plural. 5°. ed. São Paulo: Papirus. 2008.

COSTA, Lucelida de Fatima Maia da. vivências autoformativas no ensino de Matemática:

vida e formação em escolas ribeirinhas. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e

Matemáticas) Universidade Federal do Pará, Belém, 2015.

CUNHA, Aldrin Cleyde. Contribuição da etnomatemática para a manutenção e dinamização

da cultura Guarani e Kaiowá na formação inicial de professores indígenas. Tese (Doutorado

em Educação Matemática) Universidade Anhanguera de São Paulo. São Paulo, 2016.

D´AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática – Elo entre tradições e modernidade. Belo

Horizonte: Autêntica, 1999.

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática: Arte ou técnica de explicar ou conhecer. 5a

Edição. São Paulo: Ática, 1998. 88 p. (Série Fundamentos).

D’AMBROSIO, Ubiratan. Etnomatemática: motivações, desenvolvimento e ações:

Apresentação. Ensino em Re-Vista. Uberlândia, V. 25, N. 03, p. 536-542 SET./DEZ. 2018.

Universidade Federal de Uberlândia. Faculdade de Educação/EDUFU.

DOMITE, Maria do Carmo. Etnomatemática e formação de professores: no meio do caminho

(da sala de aula) há impasses. Cuadernos de Investigación y Formación em Educación

Matemática. Costa Rica. N. 10. 109-121. 2012.

FANTINATO, Maria Cecilia de Castello Branco. Identidade e sobrevivência no Morro do São

Carlos: representações quantitativas e espaciais entre jovens e adultos. Tese (Doutorado em

Educação). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

FANTINATO, Maria Cecilia; LEITE, Kécio Gonçalves. Indigenous mathematical knowledge

and practices: state of the art of the ethnomathematics Brazilian congresses (2000-2016). In:

ROSA, Milton.; COPPE, Cristiane (eds.) Ethnomathematics in Action. Cham: Springer

International Publishing, 2020, p. 111-137.

FERNANDES, Alcione Marques. Louceiras de Arraias: do olhar etnomatemático à ecologia

de saberes na Universidade Federal do Tocantins. 136 f. Tese (Doutorado em Educação)

Universidade de Brasília, Brasília, 2016.

FERREIRA, Eduardo Sebastiani. Por uma Teoria da Etnomatemática. Bolema, Rio Claro, n.

, p. 30-35, 1991.

FERREIRA, Eduardo Sebastiani. A noção de cultura. In: Congresso Brasileiro de

Etnomatemática. 1, 2000. São Paulo. Anais... São Paulo: FEUSP. 2000. p. 1-12.

FERREIRA NETO, Antonio. Ensino e aprendizagem da Matemática na educação escolar

indígena Paiter Suruí. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Matemática)

Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2018.

FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sergio. Investigação em Educação Matemática:

percursos teóricos e metodológicos. 2 ed. Campinas: Autores Associados, 2007.

FREITAS, Adriano Vargas; PALANCH, Wagner Barbosa de Lima. Estado da arte como

metodologia de trabalho científico na área de Educação Matemática: possibilidades e

limitações. Perspectivas da Educação Matemática, Mato Grosso, v. 8, n. 18, 784-802, 2015.

Disponível em: http://seer.ufms.br/index.php/pedmat/article/view/867/983. Acesso em: 09

agosto 2016.

GEERTZ, Clifford. A Interpretação das Culturas. 1°. ed.13°. Rio de Janeiro: Livros Técnicos

e Científicos, 2008.

GEERTZ, Clifford. Estar lá, escrever aqui. Diálogo, V.22 n. 3, 1989.

GERDES, Paulus. Desenhos tradicionais na areia em Angola e seus possíveis usos na aula de

matemática, BOLEMA Especial, Rio Claro, 1, 51-77. 1989.

GERDES, Paulus. Etnomatemática e Educação Matemática: Uma panorâmica geral,

Quadrante, Lisboa, 5(2), 105-138. 1996.

HELL, Victor. A ideia de cultura. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

JESUS, Elivanete Alves de. O lugar e o espaço na constituição do ser Kalunga. Tese

(Doutorado em Educação Matemática) Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita

Filho, Rio Claro, 2011.

KNIJNIK, Gelsa. Exclusão e resistência: Educação matemática e legitimidade cultural. Porto

Alegre: Artes Médicas. 1996.

LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um Conceito Antropológico. 24°. ed. Rio de Janeiro:

Zahar. 2009.

LADRIÈRE, Jean. Os desafios da racionalidade. Petrópolis: Vozes, 1979.

LORENZONI, Cláudia Alessandra Costa de Araújo. Cestaria Guarani do Espírito Santo

numa perspectiva etnomatemática. Tese (Doutorado em Educação) Universidade Federal do

Espírito Santo, Vitória, 2010.

MACHADO, Vania Lucia. Modernização Agrícola no Médio Norte Goiano: a feira como

estratégia de sobrevivência do pequeno produtor rural. Tese (Doutorado em Educação)

Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2014.

MEGID NETO, Jorge. Pesquisa em Ensino de Física do 2o. grau no Brasil: Concepção e

tratamento de problemas em teses e dissertações. Dissertação (Mestrado em Educação) 283p.

Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 1990.

MEIRA, Claudia de Jesus. Os saberes das celas: um estudo etnomatemático com jovens e

adultos em contexto de privação de liberdade. Dissertação (Mestrado em Educação). 119 f.

Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2015.

MEIRA, Claudia de Jesus. As concepções de cultura nas teses de etnomatemática: uma

presença ausente. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal Fluminense, Niterói,

MIARKA, Roger. Etnomatemática: do ôntico ao ontológico. Tese (Doutorado em

Matemática). Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Rio

Claro: 2011.

MONTEIRO, Alexandrina. Etnomatemática: As possibilidades pedagógicas num curso de

alfabetização para trabalhadores rurais assentados. Tese (Doutorado em Educação) 189p.:

Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 1998.

MONTEIRO, Hélio Simplício Rodrigues. O Ensino de Matemática na Educação Escolar

Indígena: (Im)Possibilidades de Tradução. Tese (Doutorado em Multiunidades em Ensino de

Ciências e Matemática) Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2016.

PASSOS, Caroline Mendes. Condições de produção e legitimação da Etnomatemática. Tese

(Doutorado em Educação). Universidade Federal de São Carlos, São Carlos: 2017.

PICHETH, Fabiane Maria. PeArte: um ambiente colaborativo para a formação do pesquisador

que atua no ensino superior por meio da participação em pesquisas do tipo estado da arte.

Dissertação (Mestrado em Educação) Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba,

RIBEIRO, Sílvia Regina. Etnomatemática: opções metodológicas para a pesquisa de campo.

In: Congresso Brasileiro de Etnomatemática. 2, 2004. Natal, RN. Anais... Natal, 2004. p. 60-

SEVERINO FILHO, João. Marcadores de tempo Apyãma: A solidariedade entre os povos e o

ambiente que habitam. Tese (Doutorado em Educação Matemática): Universidade Estadual

Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro, 2015.

STORT, Eliana Vieira Ribeiro. Cultura Imaginação e conhecimento. São Paulo, Ed.

UNICAMP, 1993.

Downloads

Publicado

2021-11-23

Como Citar

MEIRA, Claudia; FANTINATO, Maria Cecilia. CONCEPÇÕES DE CULTURA: O QUE DIZEM AS PESQUISAS EM ETNOMATEMÁTICA. Revista Interdisciplinar em Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 1, n. 2, p. 76–93, 2021. DOI: 10.20873/riecim.v1i2.12767. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/RIEcim/article/view/12767. Acesso em: 20 abr. 2024.