ETNOMATEMÁTICA COMO RESISTÊNCIA AO NEOLIBERALISMO QUE NOS HABITA

Autores

  • Jackeline Rodrigues Mendes Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
  • Alexandrina Monteiro Unicamp
  • Marcelo Vicentin UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.20873/riecim.v1i2.12766

Palavras-chave:

Contraconduta, Atitude Decolonial, Neoliberalismo

Resumo

Considerando-se que a Etnomatemática possui ampla interlocução com diversas áreas, e que isto permitiu ao longo do tempo diversas atualizações teóricas, neste artigo temos por objetivo problematizar a Etnomatemática a partir do contexto neoliberal que atravessa o campo da Educação. Para tanto nos interessa defender que certas propostas Etnomatemática em interlocução com as noções de contraconduta por Foucault (2008) em diálogo com uma atitude decolonial por Tamayo e Mendes (2021), fortalece e possibilita a ampliação de práticas de resistência, bem como deslocamentos nômades, permitindo vislumbrar uma escola heterotópica e comprometida com uma formação mais libertária.

Referências

BALL, Stephen J. Profissionalismo, gerencialismo e performatividade. Cadernos de Pesquisa,

v. 35, n. 126, p. 539-564, set./dez. 2005. Trad. Celina R. Duarte, Maria Lúcia M. Gomes e Vera

Luiza M. Visockis. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-15742005000300002. Disponível em:

https://www.scielo.br/j/cp/a/sHk4rDpr4CQ7gb3XhR4mDwL/?lang=pt&format=pdf. Acesso

em 15 mar. 2021.

BIGNOTTO, Newton. O totalitarismo hoje? In: AGUIAR, Odílio Alves. et all. (Org.). Origens

do Totalitarismo: 50 anos depois. Rio de Janeiro: Relume Dumará; Fortaleza, CE: Secretaria

da Cultura e Desporto, 2001.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais:

Matemática. Brasília: MEC/SEF, 1998.

CALVINO, Ítalo. Seis propostas para o próximo milênio. São Paulo: Companhia das Letras,

D’AMBRÓSIO, U. Etnomatemática. Elo entre as tradições e a modernidade. 2a Edição. Belo

Horizonte: Autêntica, 2002. 110 p. (Coleção Tendências em Educação Matemática).

FOUCAULT, Michel. O nascimento da biopolítica. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

GALLO, Silvio. Em torno de uma educação menor. Educação & Realidade, Porto Alegre, v.

, n. 2, p. 169-178, jul./dez. 2002. Disponível em:

https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/25926/15194. Acesso em: 01 maio 2021.

GALLO, Silvio; CARVALHO, Alexandre Filordi de. lutas democráticas contra o Urstaat: o

que pode fazer a educação? ETD-Educação Temática Digital, v. 21, n.3, p. 549-567, 2019.

JONQUET, Thierry. Tarântula. Trad. Andre Telles. São Paulo: Record, 2011.

LANDER, Emanuel. Ciências sociais: saberes coloniais e eurocêntricos. In: LANDER, E.

(org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais: perspectivas

latinoamericanas. Buenos Aires: Colección Sur, CLACSO, 2005, p. 8-23.

MIGNOLO, Walter D. A colonialidade de cabo a rabo: o hemisfério ocidental no horizonte

conceitual da modernidade. In: LANDER, E. (org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo

e ciências sociais: perspectivas latinoamericanas. Buenos Aires: Colección Sur Sur, CLACSO,

, p. 35-54.

MIGNOLO, Walter. Desafios decoloniais hoje. Epistemologias do Sul, Foz do Iguaçu, v. 1, n.

, p. 12-32, 2017. Trad. Marcos J. Oliveira. Disponível em:

https://revistas.unila.edu.br/epistemologiasdosul/article/view/772/645. Acesso em: 01 maio

MONTEIRO, Alexandrina; MENDES, Jackeline. A Etnomatemática no encontro entre práticas

e saberes: convergências, tensões e negociação de sentidos. Revista Latinoamerica de

Etnomatematica, v. 7, n. 3, p. 55-70, 2014. Disponível em:

https://www.redalyc.org/pdf/2740/274032530004.pdf. Acesso em: 15 ma5. 2021.

MONTEIRO, Alexandrina; MENDES, Jackeline. Etnomatemática como movimento de

contraconduta na mobilização de saberes em práticas culturais. In: SIMPÓSIO

INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 6. 2015. Anais [...].

Pirenópolis, 2015, p. 1-11.

MONTEIRO, Alexandrina; MENDES, Jackeline. Saberes em práticas culturais: condutas e

contracondutas no campo da Matemática e da Educação Matemática. Revista Horizontes, v. 37,

p. 1-14, 2019. DOI: https://doi.org/10.24933/horizontes.v37i0.763. Disponível em:

https://revistahorizontes.usf.edu.br/horizontes/article/view/763/372. Acesso em: 15 mar. 2021.

NUNES, Mário Luiz Ferrari, NEIRA, Marcos Garcia. EU S/A: a identidade desejada na

formação inicial em Educação Física. Revista Educação e Pesquisa. São Paulo, v.44, p.1-17,

DOI: https://doi.org/10.1590/s1678-4634201844174633Disponível em:

https://www.revistas.usp.br/ep/article/view/144811/139058. Acesso em: 24 jun. 2021.

PASINATO, Darciel; FÁVERO, Altair Alberto. As políticas neoliberais no Brasil: sua

influência na Educação Básica e Superior. Atos de Pesquisa em Educação, Blumenau, v. 15, n.

, p. 903-928, jul./set. 2020. DOI: http://dx.doi.org/10.7867/1809-0354.2020v15n3p903-928.

Disponível em: https://proxy.furb.br/ojs/index.php/atosdepesquisa/article/view/8277/4753.

Acesso em: 15 jun. 2021.

PERONI Vera Maria Vidal; CAETANO, Maria Raquel. Atuação em rede e o Projeto Jovem de

Futuro: a privatização do público. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. 2, p. 407-428,

abr./jun. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/2175-623653910. Disponível em:

https://www.scielo.br/j/edreal/a/QR3JHkmfxv77hKKHd4kGZwM/?format=pdf&lang=pt.

Acesso em: 01 maio 2021.

ROSE, Nikolas. Governing the soul: the shaping of the private self. Londres: Free Association

Books. 1999.

TAMAYO, Carolina; MENDES, Jackeline. Opção decolonial e modos outros de conhecer na

educação (matemática). Revista Brasileira da Sociedade de Educação Matemática - REMAT -

Regional São Paulo, p. 1-16, 2021.

Downloads

Publicado

2021-11-22

Como Citar

MENDES, Jackeline Rodrigues; MONTEIRO, Alexandrina; VICENTIN, Marcelo. ETNOMATEMÁTICA COMO RESISTÊNCIA AO NEOLIBERALISMO QUE NOS HABITA. Revista Interdisciplinar em Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 1, n. 2, p. 3–19, 2021. DOI: 10.20873/riecim.v1i2.12766. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/RIEcim/article/view/12766. Acesso em: 21 abr. 2024.