ETNOMODELAGEM EM SALAS DE AULA ATRAVÉS DOS QUILTS DA LIBERDADE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20873/riecim.v1i2.12275

Palavras-chave:

Abordagem Ética, Etnomodelagem, Quilts da Liberdade

Resumo

As práticas matemáticas dos membros de grupos culturais distintos podem ser traduzidas e entendidas através do estudo da Etnomodelagem. O entendimento das abordagens êmica, ética e dialógica são essenciais para uma tradução coerente de práticas matemáticas locais desenvolvidas pelos membros desses grupos. Os etnomodelos são instrumentos essenciais para a valorização, explicação e entendimento do conhecimento matemático trazido por diferentes grupos culturais. O presente artigo busca exemplificar e teorizar a prática da etnomodelagem em sala de aula, demonstrando que é possível ensinar matemática de diferentes formas criativas utilizando artefatos culturais africanos chamados de Quilts da Liberdade, demonstrando uma das propriedades matemáticas presentes no Quilt da Liberdade Shoo Fly.

Biografia do Autor

Tatiana de Andrade Aguilar Delfiol, Universidade Federal de Ouro Preto UFOP

Mestranda em Educação Matemática pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), especialista em Docência em Sistemas de Informação, bacharel em Administração com ênfase em Sistemas de Informação e licenciada em Matemática. Cerificada em ITIL 4 pela Axelos. Possui experiência docente desde 2014 nas área de Matemática e Informática e experiência empresarial nas área de Elétrica, Ciências da Computação, Contabilidade, Gestão de Pessoas e Logística.

Milton Rosa, Universidade Federal de Ouro Preto

Possui licenciatura em Ciências e Matemática-Faculdade de Ciências e Letras Plínio Augusto Amaral-FCLPAA (1983) e licenciatura em Pedagogia-FCLPAA (1994), em Amparo-SP. Especialização Educação Matemática-Etnomatemática/Modelagem-PUC/Campinas (1999). Mestrado Educação Matemática, California State University, Sacramento-CSUS (2000). Doutorado em Educacão, Liderança Educacional-CSUS (2010), Estados Unidos. Ambos diplomas revalidados pela USP. Pós-Doutorado em Educação-Etnomodelagem-USP (2015). Professor Associado II, na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), onde atua como professor/pesquisador desde 2011. Membro do Conselho Departamental-CEAD/UFOP (2016/2022). Membro (2014/2018) e membro suplente (2020/2022) do Colegiado do Mestrado em Educação Matemática-UFOP. Presidente Colegiado Curso Licenciatura Matemática,distância, CEAD/UFOP (2016/2022). Membro da Subcâmara das Llcenciaturas-UFOP, desde 2012. Membro Colegiado Curso Licenciatura Pedagogia, distância-CEAD/UFOP (2017/2021). Presidente Núcleo Docente Estruturante (NDE), Curso Licenciatura Matemática, distância-CEAD/UFOP, desde 2015. Membro suplente da Comissão Permanente de Internacionalização - CPInter/UFOP (2020/2022). Membro do North American Study Group on Ethnomathematics (NASGEm), Estados Unidos, desde 2000. Foi representante dos professores do Departamento de Educação Matemática (DEEMA), no Conselho Departamental-ICEB/UFOP (2016/2020) e membro do Comitê Gestor-UFOP (2014/2018). Atua como: a) Vice-coordenador Programa de Mestrado em Educação Matemática-UFOP (2018-2022), b) Presidente do International Study Group on Ethnomathematics-ISGEm (2020-2024). Estados Unidos, c) Editor do Journal of Mathematics and Culture (Qualis B4), Estados Unidos, desde 2011, d) Editor do Journal of Numerical Cognition, Alemanha, desde 2014, Editor do ISGEm Newsletter, Estados Unidos, desde 2020 e) Coordenador GT5-História da Matemática e Cultura-SBEM (2018/2021), f) Membro Diretoria - International Committee (IC) - Mathematics Education and Society-MES (2015-2021), g) Membro Diretoria-The International Community of Teachers of Mathematical Modelling and Applications?ICTMA (2017-2022). h) Membro Diretoria-Primeiro Tesoureiro-SBEM-MG (2019/2021), i) Membro Conselho Nacional Deliberativo (CND)-SBEM (2018-2021), j) Membro Conselho Nacional Editorial-CNE/SBEM (2019-2021), k) Membro Comitê Editorial de 17 periódicos e parecerista de 28 periódicos nacionais e internacionais, o) Membro do Comitê de Organização de 20 eventos nacionais e internacionais, p) Membro Conselho Nacional Editorial-SBEM (2019-2021), l) Orientação de 12 dissertações de mestrado concluídas, m) Coorientação de 3 dissertações de mestrado concluídas, n) Orientação de 3 iniciações científicas concluídas. Consultar Lattes para detalhamento de produções científicas (artigos, capítulos e livros, anais de eventos). Todas as produções são devidamente comprovadas. Atuou como: a) Diretor da Sociedade Brasileira de Educação Matemática-Regional Minas Gerais-SBEM-MG (2015/2018), b) Vice-coordenador GT5-SBEM (2015-2018) e c) Membro Diretoria-International Study Group on Ethnomathematics-ISGEm (2014-2019). Foi coordenador de: a) Grupo de Estudo em Etnomatemática, ICME-13, Alemanha (2016) e b) Diretor do Tema: Aspectos Socioculturais da Matemática, XV CIAEM, México (2019). Escreveu livros, capítulos e artigos qualificados em inglês, espanhol e português. Foi palestrante e participou de mesas-redondas em congressos nacionais e internacionais. Coordenou sessões e participou de mesas redondas em eventos nacionais e internacionais. É membro de corpo editorial e parecerista de periódicos nacionais e internacionais. Tem experiência em Educação Matemática nas áreas: Etnomatemática, Modelagem Matemática, Etnomodelagem, Currículo e Instrução, História da Matemática, Liderança Educacional, Educação Inclusiva e Educação a Distância. Desde 03/2019 é Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2.

Referências

BURNS, E.; BOUCHARD, S. Underground railroad: sampler. San Marcos, CA: Quilt in a

Day Inc., 2003.

CORTES, D. P. O. Re-significando os conceitos de função: um estudo misto para entender

as contribuições da abordagem dialógica da etnomodelagem. Dissertação de Mestrado

Profissional em Educação Matemática. Departamento do Educação Matemática (DEEMA).

Instituto de Ciências Exatas e Biológicas (ICEB). Departamento de Educação MatemáticaDEEMA. Ouro Preto, MG: UFOP, 2017.

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática. São Paulo, SP: Editora Ática, 2017.

D’AMBROSIO, U. Prefácio. In: ROSA, M.; OREY, D. C. (Eds.). Etnomodelagem: a arte de

traduzir práticas matemáticas locais. São Paulo, SP: Livraria Editora da Física.

EGLASH, R. African Fractals: modern computing and indigenous design. New Brunswick,

NJ: Rutgers University Press, 1999.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo, SP:

Paz e Terra, 1996.

OREY, D. C. The ethnomathematics of Sioux tipi and cone. In: SELIN, H. (Ed.). Mathematics

across cultures: the history of non-western mathematics. Norwell, Netherlands: Kluwer

Academic Publishers, 2000. pp. 239-253.

OREY, D. C. ROSA, M. Explorando a abordagem dialógica da etnomodelagem: traduzindo

conhecimentos matemáticos local e global em uma perspectiva sociocultural. Revista

Latinoamericana de Etnomatemática, v. 11, n. 1, p. 179-210, 2018.

ROSA, M; OREY, D.C. Abordagens atuais do programa etnomatemática: delineando-se um

caminho para a ação pedagógica. Bolema, v.19, n. 26, p. 19-48, 2006.

ROSA, M; OREY, D.C. Symmetrical freedom quilts: the ethnomathematics of ways of

commuinication, liberation, and art. Revista Latinoamericana de Etnomatemática, v. 2. n. 2,

p. 36-59. Agosto, 2009.

ROSA, M. ; OREY, D. C. Ethnomodeling: na ethnomathematical holistic tool. Academic

Exchange Quarterly, v. 3, n. 3, p. 14-23, 2010.

ROSA, M.; OREY, D. C. O campo de pesquisa em etnomodelagem: as abordagens êmica, ética

e dialética. Educação e Pesquisa, v. 38, n. 4, p. 865-879, 2012.

ROSA, M; OREY, D. C. Ethnomodelling as a research lens on ethnomathematics and

modelling. In: STILLMAN, G. A.; BROWN, J. (Orgs.). Teaching mathematical modelling:

connecting to research and practice. International Perspectives on the Teaching and Learning

of Mathematical Modelling. Dordrecht, The Netherlands: Springer Science+Business Media

Dordrecht, 2013. pp. 117-127.

ROSA, M; OREY, D. C. Etnomodelagem: a arte de traduzir práticas matemática locais. São

Paulo: Editora Livraria da Física, 2017a.

ROSA, M.; OREY, D. C. Posicionalidade em pesquisas em etnomatemática: discutindo os

movimentos de ir e vir entre o campo e a academia. Revista Latinoamericana de

Etnomatemática, v. 10, n. 3, p. 233-255, 2017b.

ROSA, M; OREY, D. C. Etnomatemática: investigações em etnomodelagem. Revista de

Investigação e Divulgação em Educação Matemática, v. 2, n. 1, p. 111-136, 2018.

ROSA, M; OREY, D. C. Etnomodelagem como um movimento de globalização nos contextos

da etnomatemática e da modelagem. Com a Palavra o Professor, v. 5, n. 11, p. 258-283 2020.

SHOCKEY, T.; MITCHELL,J. B. An ethnomodel of a traditional Penobscot summer dwelling.

RIPEM, v. 6, n. 1, p. 178-195, 2016.

TOBIN, J. L.; DOBARD, R. G. Hidden in plain view: the secret story of quilts and the

underground railroad. New York, NY: Doubleday, 1999.

WILSON, S. S. The secret quilt code. Traditional Quiltworks, v. 79, n. 1, p. 6-9, 2002.

Downloads

Publicado

2021-11-23

Como Citar

DELFIOL, Tatiana de Andrade Aguilar; ROSA, Milton. ETNOMODELAGEM EM SALAS DE AULA ATRAVÉS DOS QUILTS DA LIBERDADE. Revista Interdisciplinar em Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 1, n. 2, p. 94–108, 2021. DOI: 10.20873/riecim.v1i2.12275. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/RIEcim/article/view/12275. Acesso em: 30 maio. 2024.